29 de ago de 2012

Romney é oficialmente confirmado para enfrentar Obama em eleição nos EUA

ESTADOS UNIDOS – Eleição 2012
Romney é oficialmente confirmado para enfrentar Obama em eleição nos EUA
A convenção nacional do Partido Republicano foi aberta nesta terça-feira em Tampa, na Flórida, com um dia de atraso, devido à expectativa pela passagem do furacão Isaac. A mulher de Romney, Ann, fez o principal discurso da noite. O discurso de Romney está marcado para esta quinta-feira.






Ann mulher de Mitt Romney introduziu emoção e energia na campanha, diz o Washington Post

Postado por Toinho de Passira
Fontes: Reuters , BBC Brasil, Estadão, Washington Post, Daily Mail

Os republicanos nomearam oficialmente nesta terça-feira Mitt Romney para desafiar o presidente norte-americano, Barack Obama, na eleição para a Casa Branca, dando início à convenção partidária com uma enxurrada de ataques afiados sobre a liderança econômica do mandatário democrata.

Romney e seu vice na chapa republicana, Paul Ryan, terão pouco mais de dois meses de campanha até a eleição de 6 de novembro. As pesquisas mostram que Romney está empatado ou ligeiramente atrás de Obama.

Finalmente abrindo a convenção após a ameaça de tempestade atrasar o evento em um dia, os republicanos condenaram o histórico econômico de Obama e lembraram os eleitores da taxa de desemprego insistentemente alta e do déficit orçamentário elevado.

O presidente do Comitê Nacional Republicano, Reince Priebus, advertiu que reeleger Obama significa "mais quatro anos de fracasso".

"Temos uma mensagem para os Estados Unidos: elejam Mitt Romney e Paul Ryan e eles vão colocar os Estados Unidos trabalhando novamente", disse em meio a aplausos altos. "Temos de enviar a equipe dos Estados Unidos de volta a Washington."

A primeira noite foi concluída com os discursos da esposa de Romney, Ann, e do governador de Nova Jersey, Chris Christie.

Nos comentários preparados para a noite, Ann Romney pintou uma imagem positiva do homem que ela conhece há quase 50 anos.

Ela disse que seu marido atacou cada desafio que enfrentou --desde reviver as Olimpíadas de Salt Lake City em 2002 a ajudá-la a combater a esclerose múltipla e o câncer de mama.

"A cada virada em sua vida, este homem que conheci em um baile do colégio ajudou a levantar outros", disse Ann, de 63 anos, no discurso preparado. "Ele fez isso com os Jogos Olímpicos, quando muitos queriam desistir."

"Este é o homem que vai acordar todos os dias com a determinação de resolver os problemas que os outros dizem que não podem ser resolvidos, para corrigir o que os outros dizem que está além de reparos", afirmou. "Este é o homem que vai trabalhar mais do que ninguém, para que possamos trabalhar um pouco menos."

Romney, que tinha originalmente planejado ficar fora dos holofotes até a noite de quinta-feira, quando ele aceitará a indicação de seu partido, fez uma rápida aparição na cidade que sedia o evento, na Flórida, para acompanhar a vez de sua esposa no púlpito.

Os republicanos querem usar a convenção para dar aos eleitores um argumento agressivo para substituir Obama, tendo o cuidado de evitar uma celebração excessiva enquanto Nova Orleans e outras áreas da Costa do Golfo estão sob ameaça do furacão Isaac.

Romney está lutando para superar uma "lacuna de simpatia" com o presidente e para refutar os esforços dos democratas de mostrá-lo como um ex-executivo distante dos norte-americanos comuns.


Nenhum comentário: