10 de ago de 2012

Autoridade russa chama Maddonna de “puta velha”

RÚSSIA
Autoridade russa chama Madonna de “puta velha”
Durante o show na capital soviética, a cantora surgiu no palco com o nome do grupo “Pussy Riot” pintado nas costas, apoiando as três jovens da banda presas há cinco meses por cantar 'oração punk' contra Putin. Dois dias depois, em São Petersburgo, está sob ameaça de processo por ter defendido o movimento gay, acusada de propaganda ao homossexualismo, que é crime na cidade. Irritado o vice-presidente russo, Dmitri Rogozin, usou seu Twitter para chamá-la de "p,,, velha"

Foto: Associated Press

Durante o show em Moscou Madonna surgir no palco com a inscrição "Pussy Riot" (Vaginas amotinadas) pintada em suas costas. Ela afirmou que reza pela liberdade das garotas.

Postado por Toinho de Passira
Fontes: ”thepassiranews”, Exame, Huffington Post, The Sun, Sapo, Madonna Online, Svoboda News, ABC News

A cantora Madonna, 54 anos, quando sai em turnê mundial sempre leva junto as polêmicas, os pequenos escândalos, as transgressões. Grupos conservadores locais protestam, ora por ela exibir símbolos do cristianismo de forma sensual, ora por exibindo a mama ou usar um revolver, de verdade, como elemento de cena. É assim que sempre promoveu os seus shows, sempre arrastando multidões de admiradores.

Foto: captura de video

Mostrado o peito na Turquia

Na fase russa dessa turnê a "MDNA world tour" ela se meteu em duas polêmicas, envolvendo política, religião e homossexualismo, temas que adora enfrentar.

Dmitri Rogozin, mundialmente famoso, por ter, insultado Madonna no Twitter
Em Moscou ela, como já havia anunciado, apoiou as três jovens feministas do grupo punk russo, “Pussy Riot” que estão presas desde fevereiro acusadas do crime de “vandalismo e excitação ao ódio religioso” por terem cantado dentro de uma catedral Ortodoxa, uma “oração punk” intitulada "Maria, mãe de Deus, tire Putin", em protesto ao apoio dado pelo líder religioso ortodoxo, Kiril, ao então candidato Vladimir Putin, durante a campanha eleitoral.

O apoio de Madonna, as meninas do “Pussy Riot” se soma ao de outras celebridades, como as bandas Red Hot Chilli Pepers, Franz Ferdinand, Faith No More e os músicos Sting e Peaches, entre outros. Em sua conta no Twitter, Yoko Ono pediu que o presidente Vladimir Putin as liberte.

Alimentando ainda mais a polêmica o poderoso vice-primeiro-ministro russo da Indústria da Defesa, Dmitri Rogozin, usou seu Twitter para chama-la de "puta velha", pelo apoio ao “Pussy Riot”.

"Com a idade, toda p... velha tende a dar lições de moral a todo mundo. Em particular, em suas viagens pelo estrangeiro", tuitou Rogozin.

Madonna só deve ter se ofendido com a parte do “velha”.

Dois dias depois, dia 09, no show de São Petersburgo, Madonna enfureceu algumas autoridades, por ter apoiado a comunidade gay durante o espetáculo e, por isso, corre o risco de ser processada.


“Estou aqui para dizer à comunidade gay e aos gays presentes aqui e ao redor do mundo que temos os mesmos direitos. Os mesmos direitos em sermos tratados com dignidade, com respeito, com tolerância, com compaixão e com amor”, disse ela exibindo uma bandeira do movimento LGBT no palco

O deputado da Assembleia Legislativa, de São Petersburgo, Vladimir Milonov, afirmou que Madonna violou a lei aprovada na cidade que é contra propaganda ao homossexualismo e incitação a pedofilia (!).

O deputado alega que haviam presentes no show diversas crianças. “Madonna ou sua equipe precisam ser levados à justiça”, asseverou ele. A multa por violar a lei pode variar entre 170 a 15.700 dólares.

Foto: Divulação

Momento sensual do "MDNA world tour"

Para Madonna essa discussão toda só gera lucro, por exemplo, os três shows que Madonna fará no Brasil (Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre) são apenas em dezembro, mas mais de 100 mil ingressos já haviam sido vendidos na primeira semana em que foram disponibilizados. A pergunta é, o que ela fará para nos escandalizar?


Charge em um jornal de Moscou avacalhando Madonna a “p... velha" do vice-presidente Dmitri Rogozin


Leia no "thepassiranews" Banda Pussy Riot, no banco dos réus, por desafiar Vladimir Putin

Nenhum comentário: