4 de ago de 2012

Pesquisa do Ibope: Humberto mantém liderança, mas vantagem cai

BRASIL – Recife – Eleição 2012
Ibope: Humberto mantém liderança, mas vantagem cai
Petista passou de 40% para 35%, e Mendonça, DEM, se manteve com 20%. Geraldo Júlio, PSB, subiu de 5% para 12%. Margem de erro é de 3 pontos.


Humberto na pole position, Mendoncinha em segundo, e Geraldo entre os azarões. Uma corrida que só vai ser definida lá para o começo de setembro

Postado por Toinho de Passira
Fonte: G1 - Pernambuco

O Ibope divulgou, nesta sexta-feira (3), a segunda pesquisa de intenção de voto sobre a disputa pela Prefeitura do Recife, neste ano. A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal "Folha de Pernambuco".

Em relação à pesquisa anterior, o candidato Humberto Costa (PT) manteve a liderança, mas perdeu cinco pontos, Mendonça (DEM) manteve o mesmo percentual, e Geraldo Júlio (PSB) subiu sete pontos.

Veja os números do Ibope para a pesquisa estimulada:

Humberto Costa (PT) - 35% das intenções de voto
Mendonça (DEM) - 20%
Geraldo Júlio (PSB) - 12%
Daniel Coelho (PSDB) - 7%
Esteves Jacinto (PRTB) - 1%
Edna Costa (PPL) - 1%
Roberto Numeriano (PCB) - 1%
Jair Pedro (PSTU) - Não pontuou
Branco/nulo - 14%
Não sabe/não respondeu - 8%

A pesquisa foi realizada entre os dias 31 de julho a 2 de agosto. Foram entrevistadas 805 pessoas na cidade do Recife. A margem de erro é de 3 pontos percentuais, para mais ou para menos.

Pesquisa anterior
A primeira pesquisa do Ibope foi divulgada em 16 de julho e registrou os seguintes resultados: Humberto, 40%; Mendonça, 20%; Daniel Coelho, 9%; Geraldo Júlio, 5%; Esteves Jacinto 2%; Jair Pedro, 1%; Edna Costa, 1%; Roberto Numeriano não tinha pontuado.

Segundo turno
O Ibope também perguntou aos eleitores entrevistados se, em caso de segundo turno entre Humberto e Mendonça, em quem eles votariam: 45% responderam votar no senador do PT, enquanto 35% disseram optar pelo candidato do DEM. 15% votariam em branco ou nulo e 5% não souberam ou não responderam.

Rejeição
Outra pergunta feita pelo instituto foi sobre o índice de rejeição, ou seja, de pessoas que dizem que não votariam em um candidato de jeito nenhum. A rejeição apontada para cada candidato é: Humberto Costa (PT) e Mendonça (DEM), 29%; Edna Costa (PPL), 25%; Jair Pedro (PSTU), 24%; Esteves Jacinto (PRTB), 21%; Daniel Coelho (PSDB), 19%; Geraldo Júlio (PSB), 17%; Roberto Numeriano (PCB), 16%; poderia votar em todos, 7%; não sabe/não respondeu, 12%.


COMENTAMOS: A pesquisa mostra claramente que Geraldo Júlio, o candidato de Eduardo Campos, tomou cinco pontos percentuais do candidato Humberto Costa. As próximas pesquisa indicarão se isso é uma tendência ou um episódio.

Para quem imagina que a eleição será polarizada finalmente entre Humberto e Geraldo, Mendoncinha com seus 20% de eleitores fieis, seria o fiel da balança, mas não é bem assim. O eleitor de Mendonça forma o núcleo dos que rejeitam Humberto Costa. Não votam no petista em nenhuma hipótese.

O curioso é que hoje Mendonça está mais próximo de Humberto do que de Eduardo. Ocorre que se ele num eventual segundo turno resolver apoiar Humberto, a grande maioria dos seus eleitores não o seguirão. Bandear-se-ão para os lados de Geraldo, e outra grande parte engrossará os números dos brancos e nulos.

Mendonça e Eduardo Campos sabem disso, e já devem estar medindo os riscos e consequências de uma aliança no segundo turno.

Porém, só no final de agosto, com a exposição do candidato Geraldo Júlio, como candidato de Eduardo Campos se vai ter uma visão real do tamanho do folego, do poste Geraldo plantado pelo governador.

O nosso chutômetro diz que, no final de agosto, Humberto e Geraldo estarão, dentro da margem de erro, tecnicamente empatados. As chances de uma vitória de Humberto, vai depender da qualidade da movimentação do eleitorado para os lados de Geraldo, se os índices do candidato de Eduardo Campos, continuar engrossando por deserções do eleitores de Humberto, a candidatura do petista estará em perigo. Se os números de Geraldo crescer por conta de adesões oriundas dos indeciso (8%), e brancos e nulos (14%) ganhará quem contar com mais eleitores de Mendoncinha.

Todos devem saber que se fossemos eleitor de Recife, votaríamos em Mendoncinha e estaríamos no índice de rejeição de Humberto. Mas honestamente, acreditamos que olhando para o futuro, nesse momento, acreditamos que há um risco monumental de Humberto Costa ser o novo prefeito do Recife. Que Nossa Senhora da Conceição não permita!


Nenhum comentário: