18 de set de 2012

Humberto faz marcação cerrada para evitar aproximação pública entre Lula e Eduardo

BRASIL – Recife – Eleição 2012
Humberto faz marcação cerrada para evitar aproximação pública entre Lula e Eduardo
No evento que aconteceu em São Paulo no fim de semana, os petistas fizeram um cerco a Lula evitando que ele se aproximasse fisicamente de Eduardo Campos. Humberto abandonou sua campanha no Recife e foi até a capital paulista só para criar um clima desfavorável a reconciliação entre os dois.

Foto: Ricardo Sturckert/Instituto Lula

De todas as fotos oficiais do evento, divulgadas pelo Instituto Lula, Eduardo aparece em apenas nessa. Entre Lula e Eduardo cinco petistas o candidato Haddad, o governador da Bahia, Jaques Wagner, o Ministro da Educação Aluisio Mercadante, o próprio Humberto Costa e a prefeita petista de Fortaleza, Luizianne Lins. A o lado do presidente Lula, a mais nova cabo eleitoral de Haddad a ministra da Cultura Marta Suplicy

Postado por Toinho de Passira
Fontes: Blog José Nogueira, O Globo, Blog do Jamildo, Notícia UOL

O almoço realizado, em São Paulo, no Centro de tradições nordestinas, para apoiar a candidatura do petista Fernando Haddad teria também como objetivo selar a paz entre o PT e o PSB, do governador Eduardo Campos (PE), foi cercado de cuidados que mostram que a crise entre os dois partidos ainda vai longe, diz o jornal O Globo.

Os petistas montaram uma estratégia para evitar que Campo produzisse imagens com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que pudessem ser usadas em Recife, pela campanha do candidato socialista a prefeitura Geraldo Júlio.

O candidato do PT à prefeitura recifense, Humberto Costa, abandonou a sua campanha em Recife e foi até São Paulo, para fazer marcação cerrada.

Humberto considera um patrimônio de sua campanha o afastamento de Lula e Eduardo Campos, e trata essa desavença com zelo e carinho, para tentar colar no governador a imagem de traidor ingrato.

Eduardo não teve nenhum encontro ou conversa a sós com Lula, o apeto de mão formal entre os dois, aconteceu longe das câmeras.

Fotógrafos e cinegrafistas que acompanhavam o governador Eduardo Campos, foram gentilmente proibidos de entrar na área onde ficaram os políticos. No local apenas o fotografo do Instituo Lula, o experiente Ricardo Sturckert, que serviu como fotografo oficial da presidência da republica, nos seus dois mandato, que sabia exatamente o que deveria e o que não deveria registrar.

O Governador da Bahia, o petista, Jaques Wagner, amigo Eduardo, fazia o papel de zagueirão, impedindo a proximidade física entre Lula e o governador Pernambucano, enquanto fingia fazer sala ao pernambucano, num quase hostil ambiente petista.

Foto: Eliária Andrade/O Globo

A imagem publicada no O Globo feita por, Eliária Andrade, quando os políticos apareceram na sacada para serem fotografados, mostra Eduardo separado de Lula, com três petistas no intervalo, o máximo de proximidade permitida, oficialmente, e Humberto sorridente ao lado do ex-presidente, feliz igual a pinto no lixo.

Fotos: Mariana Serzedello/PSB

Humberto se distraiu posando para fotos com Haddad e Lula começou um animado papo com Eduardo Campos


Até agora a campanha de Geraldo Júlio não exibiu as fotos do encontro amigável entre Lula e Eduardo, mas...

Se publicamente Humberto conseguiu passar a mensagem do distanciamento Lula-Eduardo, nos bastidores, a coisa não foi bem assim, as fotos feitas pela fotografa Mariana Serzedello, para o PSB nacional, mostram Lula e Eduardo conversando animadamente, durante o almoço, e em outros momentos do encontro, como já era previsto.

Eduardo, porém, ao que parece, não se incomodou em deixar Humberto fazer o jogo de amante enciumada, em relação a Lula.

Humberto tem razão em cuidar para que uma aproximação pública Eduardo-Lula, venha a público, neste momento: o afastamento é o único trunfo que imagina dispor, para tentar ganhar alguns votos de inúmeros petistas recifenses ainda reticentes com a sua candidatura.

Não se sabe se tanto esforça valeu a pena, as próximas pesquisas dirão.


Um comentário:

Anônimo disse...

Se esse Eduardo Campos continuar de "gracinha" e de papo com o PAI DO MENSALÃO, já perdeu meu voto e de muita gente, em sua possível candidatura a presidência em 2014. Afasta, Eduardo Campos, antes que se contamine com a falta de moral e de ética desse sujeito.