20 de set de 2012

Vídeo de ACM Neto prometendo dar surra em Lula é retirado, pelo TRE, da campanha do PT baiano

BRASIL – Salvador – Eleição 2012
Vídeo de ACM Neto prometendo dar surra em Lula
é retirado, pelo TRE, da campanha do PT baiano
A propaganda do candidato petista de Salvador, foi proibido pelo juiz da propaganda eleitoral, de continuar exibindo, a pedido do comitê dos Democratas, o discurso feito por ACM Neto, na câmara, no auge do escândalo do mensalão, onde prometia surrar o presidente. Há quem ache que o vídeo vai fazer o neto de Antonio Carlos Magalhães subir ainda mais nas pesquisas

Foto: Renato Araújo/ABr

TEMPOS DO MENSALÃO - ACM Neto, dizendo “cobras e lagartos” na Tribuna da Câmara, mesmo estilo destemperado do lendário avô.

Postado por Toinho de Passira
Baseado no texto de Josias de Souza
Fontes: Blog de Josias de Souza, Terra

Atendendo requerimento judicial do comitê de ACM Neto, candidato do DEM, a prefeito de Salvador, uma inserção da campanha do seu adversário petista, Nelson Pelegrino, foi proibida de continuar a ser exibida no horário eleitoral gratuito pela Justiça Eleitoral.

A propaganda petista exibia um discurso de ACM Neto, falando na Tribuna da Câmara, há sete anos, no auge do escândalo do mensalão. Empolgado e imprevidente, o jovem deputado democrata ameaçou “dar uma surra” no presidente da república Luís Inácio Lula da Silva.

De passagem por Salvador onde foi participar da campanha do seu candidato, Lula ecoou o discurso contido na propagada eleitoral petista.

“Se esse cidadão teve coragem de dizer que queria bater no presidente da República, imagina o que vai fazer com camelô em Salvador”, disse o ex-presidente provocativo.

Na esteira da exibição do destempero de ACM Neto, os petistas soteropolitanos tentam cravar na alma do eleitorado da capital baiana, o temor de que, eleito, o novo prefeito não consiga repasses de verbas federais para Salvador por causa do acirrado antagonismo com o governo de Dilma Rousseff.

Depois do discurso de Lula, a campanha de ACM exibiu um vídeo explicativo e conciliador, sobre o discurso agressivo, contra o presidente Lula.

Explica primeiro que os repasses de Brasília, são obrigatórios, independem do partido do prefeito, como contido na Constituição Federal. Embora se saiba que sempre haverá dificuldades com os projetos extras e as obras que possam evidenciar a administração do prefeito adversário.

Sobre o discurso da ameaça de surra defende-se alegando que sua família estava sendo ameaçada naquele momento:

“Reagi realmente de uma forma indevida”, reconhece. “Eu não tinha a experiência que tenho hoje. Estava começando a minha carreira. Mas o mais importante é que eu fui em frente. Eu não me deixei intimidar. E, agora, os réus do mensalão estão sendo julgados e condenados pelo STF.”

Pela última pesquisa, ACM Neto tem 39% das intenções de votos, em segundo lugar aparecem os eleitores dispostos a votar branco e nulo, 19%, enquanto o petista Nelson Pelegrino, ocupa o “terceiro”, com 17%.

Pelo quadro atual, o neto de Antonio Carlos Magalhães tem chances reais de vencer os adversários já no primeiro turno.

A próxima pesquisa de opinião dirá, porém, se os baianos aprovam, justificam ou não se incomodam com o gesto agressivo do neto de Antonio Carlos Magalhães, no episodio da promessa de surra a Lula.

Há a possibilidade dele perder votos por não ter cumprido a promessa.

Veja abaixo o vídeo do candidato do PT, Nelson Pelegrino e o da Campanha de ACM Neto, esclarecendo as coisas:




Nenhum comentário: