30 de ago de 2013

Morre o sanfoneiro Duda da Passira, um grande artista, um grande homem

BRASIL - Pernambuco - Luto
Morre o sanfoneiro Duda da Passira,
um grande artista, um grande homem
Ocompositor e exímio instrumentista não resistiu a uma hemorragia hepática, no Hospital da Restauração, onde estava internado há nove dias

Foto: Clélio Tomaz/PCR

Duda da Passira no São João do Pateo de São Pedro, em Recife

Postado por Toinho de Passira
Fontes: Diario de Pernambuco, Folha de Pernambuco, Aventura Passira, A Voz da Vitória

Morreu, na noite de quinta-feira (29), o sanfoneiro Duda da Passira, 64 anos. Ele estava internado no Hospital da Restauração, no Recife, há nove dias.

O nome de Duda da Passira era Julio Nunes Pereira. Natural de Passira, no Agreste de Pernambuco, o instrumentista começou na profissão aos 9 anos de idade, fazendo Forró Pé-de-Serra em Passira e cidades circunvizinhas.

Sua carreira tomou impulso quando, na década de 1980, conheceu, juntamente com o sanfoneiro Toinho de Alagoas, o produtor e flautista Zé da Flauta que resolveu gravar algumas músicas com eles em parceria com Heleno dos Oito Baixos e Zé Orlando, o que resultou no disco “Forró Brasil”, LP posteriormente transformado em “Brazil: Forró. Music for Maid and Taxi Drivers“, que ganhou o Grammy Awards na categoria “Traditional Folk” em 1991.

Entre outros trabalhos, participou do CD “Cantorias e Cantadores 2″, lançado pela Kuarup, com os artistas Elomar, Pena Branca e Xavantinho, Vitor Ramil, Teca Calazans tocando sanfona na faixa “Estrada do sertão”. Em 2009, foi homenageado no São João da Vitória de Santo Antão, recebendo o título de CIDADÃO VITORIENSE.

Tocou na Casa da Cultura Mundial em Berlin – Alemanha, em 1993. Fez apresentações com Luiz Gonzaga na tour Danado de Bom. Produziu e gravou mais de 2000 trabalhos em estúdios, de artistas como Jorge de Altinho, Limão com Mel, Adelmário Coelho, Quinteto Violado, Mestre Zinho, Novinho da Paraíba e Targino Gondim.

Chega até sua morte nesta sexta com seis álbuns gravados, mais de 10 CDs lançados e 1DVD, deixando um legado fruto de sua carreira artística, alguns destes momentos vivenciados ao lado do Rei do Baião, Luiz Gonzaga.

O velório está acontecendo na Câmara de Vereadores de Vitória de Santo Antão, cidade da Mata Sul pernambucana, onde ele vivia. O enterro está previsto para o sábado (31), no cemitério de São Sebastião, também em Vitória.

Duda chegou a ser indicado ao Grammy Latino em 1990. O último show de Duda de Passira foi em 17 de agosto, em homenagem ao mestre Dominguinhos.

No Facebook, amigos manifestaram o apoio. "uma das grandes expressões do nosso cancioneiro nordestino. exímio instrumentista, tocava xote como poucos, além de ser uma figura humana de excelente caráter. Fará falta ao meio. Desde já, saudades do querido Duda", escreveu Xico Bizerra.

O zabumbeiro Nilton Sal escreveu: "as sanfonas choram sentidamente, 'chora sanfoninha chora chora, chora sanfoninha minha dor!' Que Deus o coloque em um bom lugar, e conforte toda família. Descanse em paz amigo...".

Nenhum comentário: