9 de abr de 2013

Dilma Rousseff não virá à inauguração da Arena Pernambuco

BRASIL – Copa 2014 – Eleição 2014
Dilma não virá á inauguração da Arena Pernambuco
Até agora, os estádios inaugurados para a Copa das Confederações em todos os estados: Ceará, Minas, Bahia, contou com a presença da presidenta. Noticiou-se hoje, que ela irá ao Maracanã, nos próximos dias, ao mesmo tempo que confirmou que não comparecerá para a abertura oficial da arena pernambucana, em São Lourenço da Mata, programada para o próximo dia 14. Especula-se fortemente, que a ausência tem a ver com o tom critico que Eduardo Campos tem disparado contra o governo federal, nas suas andanças de pré-candidato enrustido.

Foto: Divulgação

Dilma não dará o ponta pé inicial na arena pernambucana. Talvez ela viesse se fosse para dar um pontapé em Eduardo Campos

Postado por Toinho de Passira
Fonte: Blog do Jamildo

Após contemplar a inauguração da Arena Fonte Nova (BA), do Mineirão (MG) e do Castelão (CE), a presidente Dilma Rousseff (PT) levará falta na inauguração da Arena Pernambuco, neste domingo (14), em meio ao acirramento na relação entre o PT e o PSB, do governador Eduardo Campos.

Oficialmente, o Governo do Estado explicou, por meio da assessoria de imprensa da Secretaria Extraordinária da Copa de 2014, que o evento não será a abertura oficial do estádio, mas, sim, uma visita técnica. Entretanto, desde o ano passado é divulgado que dia 14 de abril seria a inauguração do espaço.

Ainda de acordo com a equipe de jornalismo da Secretaria, é esperada a visita da presidente no dia 14 de maio, quando haverá o jogo inaugural, com operários da Arena, ou no dia 22, quando o Náutico entrará em campo no novo estádio.

Nesta terça (9), a CBF confirmou que Dilma Rousseff vai comparecer ao primeiro evento-teste do Maracanã, no Rio de Janeiro, dia 27 deste mês.

Foto: Clemílson Campos/JC Imagem

PALANQUE EM SERRA TALHADA - Dilma não disfarça a antipatia, Eduardo faz cara de “nem te ligo”.

MAL-ESTAR - A presidente Dilma Rousseff (PT) esteve em Pernambuco no mês passado, em Serra Talhada, no Sertão, para inaugurar o Sistema Adutor do Pajeú. O discurso do governador Eduardo Campos (PSB) na cerimônia, diante da presidente, manteve o tom de morde e assopra que o socialista vem adotando com o governo federal.

Ao mesmo tempo em que elogiou as políticas de assistência da petista para os sertanejos que sofrem com a seca, como o Bolsa Estiagem, e afirmou que "não falta apoio político" de sua parte à presidente, o governador criticou, nas entrelinhas, a falta de investimento para uma retomada da economia nas áreas atingidas pela estiagem.

Encerrando a cerimônia Dilma cobrou "parceiros comprometidos" com seu governo. A declaração foi tratada como um recado direto ao socialista - presidenciável virtual.

Portanto está cada vez difícil disfarçara o desconforto de Dilma ao lado de Eduardo Campos e vice e versa.


Nenhum comentário: