4 de abr de 2013

Mais estatais não garantem mais investimentos na economia, de Miriam Leitão, para CBN

BRASIL -
Mais estatais não garantem
mais investimentos na economia
Em dois anos, já criou a mesma quantidade de estatais que o governo Lula fez em oito.

Foto: Agência Brasil

Dilma, criando estatais por compulsão

Postado por Toinho de Passira
Texto de Míriam Leitão, para a CBN
Fonte: Blog da Míriam Leitão

A presidente Dilma prepara a criação de mais uma estatal, a Hidrobrás, a quinta criada em menos de três anos de governo. O que a presidente quer? Não sei. A companhia cuidaria dos portos e hidrovias, mas já existe a Empresa Brasileira de Planejamento e Logística para tratar de tudo isso.

Ela já havia criado a Infraero Serviços, a Amazônia Azul Tecnologias de Defesa e a Agência Brasileira Gestora de Fundos Garantidores e Garantias (Segurobrás).

Em dois anos, criou a mesma quantidade de estatais que o governo Lula fez em oito. No de Fernando Henrique, o esforço tinha sido no sentido de diminuir o tamanho do Estado; algumas empresas, por excesso de burocracia ou ineficiência, tinham virado centros de perda de dinheiro e atrapalhavam o avanço do país. Essa limpeza do excesso de estatais foi parte do caminho que nos levou à estabilização.

Agora, a presidente cria estatal atrás de estatal. Mas essa onda não está fazendo com que haja mais investimento na economia, pelo contrário. Eles diminuem não por falta de órgão público ou de estatal, mas por falta de capacidade de transformar as palavras em ações. A presidente anuncia grandes projetos e novos estatais e não sabemos exatamente para aonde estamos indo.

É Estado demais. E muito uso equivocado do Estado. Que caminho é esse que a presidente Dilma está buscando? Eu ainda não entendi.

Nenhum comentário: