5 de out de 2010

ELEIÇÃO 2010: Não foi só o aborto que levou Dilma para o 2º Turno

Eleições 2010
Não foi só o aborto que levou Dilma para o 2º Turno
A campanha de Dilma que eleger só um motivo para explicar a derrota do projeto de ser eleita no primeiro turno. Mas um leque de escândalo, falcatruas e falta de carisma, fizeram o eleitor fugir da candidata, que se não estava pronta para perder, deve ir se preparando

Ilustração Toinho de Passira

POR QUE NÃO CONSEGUIU? - As dúvidas que perseguem a candidata. Por que está no 2º Turno?

Postado por Toinho de Passira
Fontes: Agora MS, Blog do Noblat

Dilma Rousseff está atribuindo a descoberto dos religiosos de que ela era a favor do aborto, os votos que lhe faltaram para ganhar no primeiro turno. Tanto que o Partido dos trabalhadores ensaia deixar de lado a defesa programática da descriminalização do aborto e já planeja retirar a proposta do programa do partido, aprovado em congresso e encampada, como se viu numa série de vídeos que corre pela internet.

Querem se centrar num só problema, esquecendo de propósito outras questões, que tal o aborto, foram fundamentais para a repugnância do eleitor em relação à candidata.

A primeira delas foi a máquina montada pela campanha de Dilma, para tentar chantagear seus adversários, usando a máquina pública, a Receita Federal, fazendo com que sigilo de diversas lideranças da oposição e familiares, fosse violados, por funcionários ligados ao PT, com o uso inclusive de documentos falsos.

Depois veio o caso de Erenice Guerra a mulher de Dilma, o seu braço direito e esquerdo durante o tempo que foi chefe da Casa Civil e sua substituta, que montou um esquema de corrupção familiar de grande envergadura, destinando parte da corrupção para ajudar na campanha da candidata Dilma.

Por fim, o passado de terrorista e assaltante de bancos, associada a uma vida desregrada e uma incompetência retumbante, da Candidata Dilma começou a ser conhecido pelos eleitores, que acharam que não era essa a presidente que querem para o Brasil do futuro.

Por fim, não esquecer, que o padrinho da candidata, imaginando-se dono do Brasil, começou a por as unhas de fora, ameaçando e intimidando as instituições democráticas, como se fosse um imperador bêbado dando ordens a vassalos escravizados.

Dilma Rousseff é o tipo da candidata que quanto mais o eleitor conhecer, mas fugirá dela. Daí o 2º Turno ter se transformado numa chance de ouro. as instituições democráticas, como se fosse um imperador bêbado dando ordens a vassalos escravizados.

Quanto mais o eleitor conhecer essa candidata Dilma, mais ela perderá votos.

Foto: Reuters

Dilma é a favor do aborto na família dos outros. Particularmente diz adorar curtir o netinho Gabriel.  Mesmo assim, a candidata não teve o menor pudor em usar o batizado do bebê, marcado estrategicamente, há dois dias das eleições, para pousar de vovó cristã.
Ninguém acreditou.


Nenhum comentário: