11 de out de 2010

CHILE: Contagem regressiva para liberar mineiros

CHILE
Contagem regressiva para liberar mineiros
Ao que parece está tudo pronto para a partir das primeiras horas da quarta-feira serem içados os primeiros dos 33 mineiros que estão presos na Mina San Jose, em Copiapó, Chile.

Foto: Getty Images

Centenas de jornalista e familiares assistem a partida da broca T130 deixa a zona de operações após a conclusão do trabalho, na mina de San José, no Chile, nesta segunda-feira

Postado por Toinho de Passira
Fontes: EPA, Ultimo Segundo, Publico, Reuters, Blog do Noblat

Todas as previsões indicam que as equipes de resgate vão começar na madrugada de quarta-feira a libertar os 32 chilenos e um boliviano, presos há mais de dois meses nas profundezas da mina San José, no Chile.

O grupo está retido lá embaixo desde 5 de agosto, quando um desabamento numa galeria impediu que eles voltassem a superfície. Durante 17 dias, temeu-se que todos estivessem mortos, até que uma sonda os localizou.

A operação de resgate comove os chilenos desde então. A cápsula “Fenix” projetada especialmente para este fim já foi testada, tendo descido sem contratempos quase todo o duto que será usado para tirar os mineiros.

A retirada do grupo foi marcada para começar à 0h de quarta-feira, a operação pode durar 48 horas.

Cada trabalhador será içado de uma vez. Quatro técnicos inclusive dois enfermeiros descerão até o fundo da mina para orientar os mineiros na volta à superfície.

Na manhã desta segunda-feira, os técnicos terminaram de reforçar, com um revestimento metálico, parte do túnel, que tem um total de 625 metros.

Paralelamente ao resgate, os técnicos devem continuar perfurando um segundo poço, com uma sonda petrolífera, para ser usado caso haja problema na retirada com a cápsula "Fênix". A escavação de um terceiro poço foi suspensa.

Num país que ainda se recupera do devastador terremoto de fevereiro, os chilenos explodiram em celebração no país inteiro ao receberem, no sábado, a notícia de que uma das sondas havia chegado até os mineiros.

Foto: Associated Press

Os últimos testes com a cápsula ‘Fenix’ que trará os mineiros a superfície

Na segunda-feira, mais parentes de mineiros chegavam ao ‘Acampamento Esperança’, que se formou nos últimos meses junto à boca da mina. O clima é de grande expectativa e otimismo.

Após várias semanas de orações, vigílias e de uma aflitiva espera, os parentes dos mineiros começam a fazer planos para o reencontro.

O traje que os mineiros usarão no resgate
Os homens, que bateram um recorde mundial de sobrevivência nessas condições, fazem exercícios para se manterem esbeltos e caberem na estreita cápsula "Fênix", que terá uma câmera para monitorar a reação de cada mineiro durante a subida, além de tanques e máscara de oxigênio e um comunicador de voz.

Eles farão o trajeto, em 45 minutos, com trajes especiais, confeccionados com tecidos que absorvem umidade e transpiração, além de um cinto especial para que possam ser monitorados pela equipe de superfície que registrará frequência cardíaca e sanguínea e pressão arterial.

Uma das preocupações com os mineiros é a visão, principalmente aqueles que forem içados durante o dia. Há tantos dias sem ver a luz do sol, eles terão que receberem óculos escuros especiais, para se adaptarem a luminosidade do mundo exterior.

Conforme forem sendo resgatados, os mineiros passarão por exames médicos no próprio acampamento. Depois, vão se reunir com seus parentes, e depois serão levados de helicóptero para um hospital na cidade de Copiapó. A previsão é que eles recebam alta, após 48 horas de observações.

Foto: Associated Press

Mais de mil jornalistas são esperados na cobertura do resgate do grupo. Só a rede britânica BBC mandou uma equipe com 25 profissionais para o deserto do Atacama.

Os deslocamentos da imprensa pela confusa estrada que dá acesso ao vale teriam provocado 15 acidentes de trânsito no fim de semana.

Veja mais no “thepassiranews”:

Perfuradoras alcançam o abrigo dos mineiros,
Mineiros podem ser resgatados nesse fim de semana,
Mineiros chilenos ficarão no subsolo até o Natal,


Nenhum comentário: