11 de out de 2010

CHINA: Mulher do Nobel da Paz está em prisão domiciliar

CHINA
Mulher do Nobel da Paz está em prisão domiciliar
A imprensa da China mantém total silencio sobre o premio recebido por Liu Xiaobo e o governo chinês pôs sob prisão domiciliar, Liu Xia, sua esposa. Xia além de estar proibida de sair de seu apartamento em Pequim recebeu ordens de não falar com a imprensa, cortaram inclusive os seus telefontes, após ter visito o marido preso no sábado. Durante o domingo ela conseguiu enviar mensagens via Twitter.

Foto: Reuters

LIU XIA, 51 anos, é poetisa, pintora e fotografa. Casou com Liu Xiaobo, quando ele se encontrava preso, num campo de reeducação de trabalho, entre os anos de 1996 e 1999. Desde então, seu marido, atual ganhador do Premio Nobel da Paz, foi preso mais três vezes, sempre por pedir mais liberdades democráticas para os chineses

Postado por Toinho de Passira
Fontes: Publico, Estadão, EPA, The New York Times, Portal Terra, G1

O governo chinês acirrou a censura aos meios de comunicação desde que o Prêmio Nobel da Paz foi concedido ao intelectual e dissidente chinês Liu Xiaobo, que se encontra preso e condenado a 11 anos por ter se declarado a favor de liberdades democráticas para a China.

Nenhum jornal, revista, agência de notícias, rádio ou televisão do país mencionou até hoje a distinção recebida pelo seu concidadão enquanto continuam os cortes em redes internacionais, como "CNN" e "BBC", quando se menciona o prêmio.

O bloqueio também se estende na internet: a busca das palavras "Liu Xiaobo" bloqueiam o servidor e se impede o acesso às notícias internacionais sobre o Nobel da Paz. Não estão livres os portais e foros de opinião mais populares da China, onde os administradores eliminam rapidamente qualquer menção ao dissidente premiado.

As notícias que se tem sobre o tema é que Liu Xia, a mulher de Liu Xiaobo, está em prisão domiciliar em Pequim e foi proibida de falar com amigos e com a mídia.

Foto: Getty Images

Uma das torres de vigilância que leva ao presídio onde Liu Xiaobo está preso em Jinzhou, no nordeste da província chinesa de Liaoning

Liu Xia visitou o marido na prisão, no sábado, ocasião em que disse a Liu Xiaobo que ganhou o prémio atribuído pela academia sueca.

Apesar de terem autorizado Liu Xia a encontrar-se com o marido, no sábado, as autoridades chinesas cortaram-lhe as comunicações com o exterior a partir de sexta-feira à noite, originando protestos por parte de organizações de defesa dos direitos humanos.

Seu celular foi desligado mas ela conseguiu dizer que estava confinada em “prisão domiciliar”, através do Twitter Twitter (a sua conta é @liuxia64), mas sabe-se também esse canal pode ser suspenso a qualquer momento.

Um dos posts que Liu Xia partilhou via Twitter foi um link para o Charter 08, um manifesto pedido uma reforma política e de direitos humanos na China, que foi co-escrita pelo seu marido e que o levou à prisão por “incitamento à subversão perante o poder estatal”.

Foto: Associated Press

Policiais barram a entrada de jornalistas no conjunto residencial onde mora Liu Xia, mulher de Liu Xiaobo, em Pequim

O advogado de Liu Xiaobo, Shang Baojun, citado pela CNN, disse que irá tentar libertar o dissidente ganhador do Nobel da Paz deste ano, está preso a cerca de 500 quilômetros a nordeste de Pequim - mas admite que acha difícil que isso venha a acontecer.

“A pré-condição para uma redução da sentença ou para uma saída sob fiança é a admissão do crime. Se Xiaobo fizesse isso, então não seria merecedor de ter ganhado o Nobel da Paz”, disse o advogado.

Foto: Associated Press

Chineses protestam em Hong Kong, pedindo a libertação de Liu Xiaobo

O ativista preso Liu Xiaobo chorou ao saber que foi agraciado com o Nobel da Paz e dedicou o prêmio aos "mártires da Praça da Paz Celestial", em referência ao massacre de estudantes que pediam reformas democráticas na China cometido pelo Exército do país, em 1989.

Leia mais no “thePassiranews”:
Dissidente chinês, preso, ganha o Nobel da Paz


Um comentário:

Anônimo disse...

Quando eu vi a manchete dizendo sobre prisao domiciliar do Nobel da Paz, pensei que fosse a primeira Muda/Inutil, pois, nao era Bebum que iria ganhar o Nobel da Paz.