23 de out de 2010

Pelé completa 70 anos, prestigiado e faturando alto

BRASIL – FUTEBOL
Pelé completa 70 anos, prestigiado e faturando alto
Edson Arantes do Nascimento, há 33 anos sem jogar profissionalmente, continua sendo o Rei do Futebol, reconhecido em todo mundo, menos para os argentinos, que preferem Maradona, azar o deles. O jogador que marcou 0,93 gols nas quase 1.400 partidas que atuou. A imprensa mundial registrou o seu aniversário, não lhe poupando elogios. O atleta mais conhecido e disparado o brasileiro de maior prestígio no planeta. Pelé desfruta de um enorme prestígio mundial nesse momento e desde 1958, quando foi Campeão do Mundo, pela primeira vez, aos 17 anos, vestindo a camisa da Seleção Brasileira, na Suécia.

Foto: Associated Press

Com 70 anos de reinado, Pelé é o terceiro monarca que por mais tempo, reinou em toda a história da humanidade. Marcha para superar os outros dois, Pepi II que reinou sobre o Egito por 90 anos e Luiz XIV que governou por 72 anos, pois ele ainda está em campo atuando, sem nenhuma disposição de abandonar seu reinado

Postado por Toinho de Passira
Fontes: Globo Esporte, Corriere dello Sport, Estadão, Nominuto

Edson Arantes do Nascimento, mais conhecido como Pelé, que hoje completou, 70 anos, não chuta uma bola profissionalmente desde 1977, mesmo assim é mais conhecido jogador de futebol brasileiro da atualidade e um dos brasileiros mais conhecidos do planeta e um do mundo em todos os tempos.

Pelé é do planeta e um dos maiores ícones do século XX e XXI.

Durante toda a vida só defendeu dois times profissionais: o Santos, onde disputou 1.115 jogos e do Cosmo, uma equipe dos Estados Unidos, onde encerrou sua carreira.

Nas 1.375 partidas que participou marcou 1.284 gols, uma média incrível de 0,93 gols por partida. Na Seleção Brasileira, vestiu a camisa canarinha em vraParticipou de 92 jogos oficiais, onde fez 95 gols.

Sua participação na Copa do Mundo do México em 1970, quando o Brasil se tornou tricampeão do Mundo, é considerada antológica, na história do futebol, embora ele tenha aos 17 anos, participado do primeiro campeonato mundial brasileiro, se tornando campeão do mundo na Suécia, quando começou a se consagrar aos olhos do mundo.

Nesse instante em que se comemoram os seus 70 anos, quase todos os textos acabam por a ele se referir como um fenômeno de longevidade de prestígio planetário.

Foto: Revista Placar

A famosa foto do coração de suor registrado pelos fotógrafos da revista Placar

O perfil de atleta do século, num esporte popular como o futebol, associado a uma série de coincidência, sorte e o inexplicável, o tornou a celebridade esportiva das mais requisitadas e valiosas no mundo da publicidade. Centenas de empresas, em todo mundo, gastam fortunas para associar o nome de Pelé as suas marcas. Uma profusão de produtos, não só os da área esportiva, acreditam-se beneficiadas por serem representadas por Pelé, que segundo parâmetros, avaliados em pesquisas de mercado, passa a imagem de credibilidade, respeitabilidade e simpatia.

Há milhares de explicações para o fenômeno Pelé, o primeiro é o seu nome peculiar: “Pelé”, de apenas duas sílabas, dois fonemas simples e facilmente pronunciável, para quem fala qualquer idioma, fácil de decorar e inédito no mundo das celebridades.

Outros dizem que sua ida para os Estados Unidos em 1975, para defender o Cosmos, de Nova York, o colocou em contato com o mundo da publicidade, na hora certa, com as pessoas certas, na medida exata.

Um estudo dos autores ingleses Des Dearlove e Stuart Crainer, especialistas em poder das grifes, diz que a marca Pelé poderia atingir US$ 1 bilhão, superando os astros Michael Jordan, Tiger Woods e Muhammad Ali.

Pelé fazendo comercial do Viagra para a Pfizer
Levantamento recente da revista Dinheiro aponta que, para se explorar a marca Pelé nos próximos 20 anos, seriam necessários R$ 600 milhões, o que garantiria ao Rei do Futebol R$ 30 milhões anuais, o mesmo que Cristiano Ronaldo recebe para defender o Real Madrid.

Em publicidade Pelé dribla todas as grandes estrelas esportivas, a começar pelo próprio Cristiano Ronaldo, (que tem o maior salário do futebol mundial, na atualidade) superando também Ibrahimovic, do Milan, Messi, do Barcelona, Samuel Eto'o, da Internazionale, e Kaká, do Real Madrid.

Na verdade esse mineiro de Três Corações é inexplicável, em todos os aspectos, principalmente, jogando, quando partia fulminante, com a bola, em direção ao gol do adversário, obtendo sucesso 1.284 vezes.

Foto: Getty Images

Pelé dando autografo a fãs de todas as idades na sede do Cosmo, seu último time, em Nova Iorque. Por sinal, Pelé também é o recordista mundial em concessão de autógrafos.


Nenhum comentário: