22 de out de 2010

ELEIÇÕES 2010: Dilma Cruela Cruel assusta criancinhas

ELEIÇÕES 2010
Dilma Cruela Cruel assusta criancinhas
Os meninos e meninas ainda bebês, com a memória recente de fetos, ficaram assustados com a presença da malvada Dilma que desejava que todos eles fossem abortados

Fotomontagem de Toinho de Passira

A MÃO QUE BALANÇA O BERÇO - Dilma, fingindo que é uma boa velhinha, carrega criancinhas nos braços, enquanto defende, sem piedade, que inocentes e indefesos fetos sejam assassinados

Postado por Toinho de Passira

No dia das crianças, o PT, reuniu inocentes bebês, para aparecerem em foto junto com a candidata Dilma, aquela que defende o aborto, por não respeitar a concepção e a vida. Anti-Cristo, violenta e truculenta, a candidata usou as criancinhas para se fingir de avó, de boa velhinha, explorando a inocência dos pequeninos, como tenta explorar a inocência, de parte da sociedade brasileira, enganada, pelo marketing e pelas mentiras dos petistas, capitaneados pelo presidente Lula.

Dilma não ficou a vontade com as criancinhas, não tem jeito com os pequeninos. Sua relação com os meninos e meninas foi tão desajeitada e envergonhada, como quando fez o sinal da cruz, no santuário de Nossa Senhora Aparecida.

Instintivamente os bebês, recém fetos, ficaram assustados vendo naquela senhora de sorriso forçado, como a reencarnação de Cruela Cruel, a vilã que costumava, na ficção de Disney, atacar filhotes de Dálmatas para tirar-lhes a pele.

Matar fetos ou criancinhas é a mesma coisa, eles apenas estão em estágios diferentes da vida.


2 comentários:

Anônimo disse...

MONICA E SERRA FIZERAM ABORTO
E AGORA???????

QUEM É QUE MATA CRIANCINHAS?

Mordaz disse...

Pois é! Eu vejo alguns companheiros ateus que consideram que não existindo Deus e deuses, se pode aceitar o aborto pelo "direito de se divertir"! Eu acho o contrário. Se não existe Deus ou deuses para punir ou recompensar os injustiçados, só resta a nós, seres humanos e conscientes, sermos intransigentes defensores da vida e dos desprotegidos. Jamais extrairíamos um dente são com a desculpa que é apenas um aglomerado de células. Imagine desprezar esta aglomerado que um dia irá ser outro ser humano. Fase que nenhum poderá a vir ser sem passar por ela e ser protegido por nós mesmos!