29 de out de 2010

ELEIÇÕES 2010: O Papa diz que “o aborto é uma traição à democracia"

ELEIÇÕES 2010
O Papa diz que “o aborto é uma traição à democracia"
O papa Bento 16, ao receber um grupo de Bispos do Brasil, ontem, 28, no Vaticano, aproveitou para aprovar e até determinar que os clérigos brasileiros reagissem politicamente contra aqueles que defendem o aborto e a eutanásia, em indiscutível aprovação aos atos de D. Luiz Gonzaga Bergonzini, Bispo de Guarulhos, que tem se manifestado contra a candidata abortista Dilma Rousseff

Segundo o Papa Bento 16, projetos políticos que contemplem a descriminalização do aborto traem o ideal democrático.
Postado por Toinho de Passira
Fontes: BBC Brasil, Estadão, Catholic News, Radio Vaticana, Jornal Nacional

Bento XVI: "a descriminalização O papa Bento 16 pediu nesta quinta-feira no Vaticano, em um discurso a um grupo de bispos do Brasil, falando em português, que os membros do clero brasileiro se manifestem publicamente sempre que a descriminalização do aborto ou da eutanásia se tornar objeto de debate político.

“Quando os projetos políticos contemplam, aberta ou veladamente, a descriminalização do aborto ou da eutanásia, o ideal democrático – que só é verdadeiramente tal quando reconhece e tutela a dignidade de toda a pessoa humana – é atraiçoado nas suas bases”, afirmou o papa.

“Portanto, caros irmãos no episcopado, ao defender a vida não devemos temer a oposição e a impopularidade, recusando qualquer compromisso e ambiguidade que nos conformem com a mentalidade deste mundo.”

O Papa aproveitou a audiência a 14 bispos brasileiros, que atuam no Maranhão, em visita ao Vaticano, para passar a mensagem para os católicos brasileiros sobre os políticos que defendem o aborto.

O Papa Bento 16, que o aborto é uma ação ”má e incompatível com a dignidade da pessoa”.

“Portanto, seria totalmente falsa e ilusória qualquer defesa dos direitos humanos políticos, econômicos e sociais que não compreendesse a enérgica defesa do direito à vida desde a concepção até a morte natural. Além disso, no quadro do empenho pelos mais fracos e os mais indefesos, quem é mais inerme que um nascituro ou um doente em estado vegetativo ou terminal?”

O papa afirmou que o clero tem o dever de colaborar com a construção de uma sociedade justa e fraterna e que padres e bispos devem lembrar aos cidadãos “o direito, que é também um dever, de usar livremente o próprio voto para a promoção do bem comum”.

Bento 16 ainda defendeu que se ensine religião nas escolas públicas brasileiras e a manutenção de símbolos religiosos em instituições públicas nacionais (“Eles têm um valor particular, no caso do Brasil, em que a religião católica é parte integral da sua história”).

O Papa estava se referindo ao famoso Programa Nacional de Direitos Humanos, um plano demoníaco petista, encabeçado pelo ministro Paulo Vannuchi, amplamente apoiado pela candidata Dilma Rouseff, quando Chefe da Casa Civil, que além do aborto defende a proibição de crucifixos nas paredes de prédios públicos.

“Como não pensar neste momento na imagem de Jesus Cristo com os braços estendidos sobre a Baía da Guanabara, que representa a hospitalidade e o amor com que o Brasil sempre soube abrir seus braços a homens e mulheres perseguidos e necessitados provenientes de todo o mundo?”, disse o papa.

O pontífice se pronunciou sobre relatórios que lhe foram entregues pelo grupo de bispos. "Lendo os vossos relatórios, pude dar-me conta dos problemas de caráter religioso e pastoral, além de humano e social, com que deveis medir-vos diariamente. O quadro geral tem as suas sombras, mas tem também sinais de esperança", afirmou.

Falando em portugues o Papa Bento 16 disse que os Bispos brasileiros deveriam se posicionar contra o aborto, como tema político.


2 comentários:

Mordaz disse...

Dilma perdoa o Papa pela sua crença "errada"!
.
quinta-feira, 28 de outubro de 2010
.
Dilma Roussef desdenha do Papa. Bento XVI manda católicos votarem contra o aborto.
.
"É a crença dele!", frespondeu a candidata Dilma Roussef ao repórter do Jornal Nacional, esta quinta a noite, quando teve que falar sobre a orientação que o Papa Bento XVI. Claro que não é a dela que acha "um atraso"! Mas ela não pode falar. Então, Marilena Chaui fala por ela:
.
"Precisamos evitar o pior: um candidato que para conseguir chegar ao segundo turno fez uma aliança com a ala mais reacionária da Igreja, o agronegócio e a fina flor do pensamento conservador - ou seja, o que o Brasil tem de pior... "

Mordaz disse...

Sexta, 29 de outubro de 2010,
Grupo de católicas: Fala do Papa sobre eleição é desrespeito.
.
O grupo Católicas pelo Direito de Decidir divulgou nesta sexta-feira (29) uma nota em que critica o Papa Bento 16 por pregar o envolvimento de religiosos nas eleições. "Trata-se de um caso de desrespeito total à laicidade do Estado", ataca o texto.
.
Nós, Católicas pelo Direito de Decidir - parte desta Igreja formada pelo povo de Deus- vimos a público manifestar nossa divergência com a orientação papal.
.
Não é uma bola? As católicas pelo direito de transgredir acham que o Papa não tem direito de Decidir!!!! Isto me dá frouxos de risos! Um grupo de bobocas que se acham com mais direitos que os outros, ao ponto de pregarem a eliminação dos fetos "só prá se divertir" e de contrariarem os preceitos católicos, que se querem passar por... católicas! Isto que eu sou ateu! Que gentalha!!!
.
Leonardo Boff e Frei Betto criticam papa por intervir em eleição, mas estes a gente já conhece, estes a gente não confia! De religiosos não tem nada, só a farsa.