9 de mai de 2013

Em Londres, "Rainha", usa palavrões para fazer banda “baiana” parar de tocar

REINO UNIDO
Em Londres, "Rainha", usa palavrões
para fazer banda “baiana” parar de tocar
Tratava-se da atriz britânica, Helen Mirren, que protestava, vestida da personagem rainha Elizabeth II, pelo barulho que a banda de percussão fazia, diante do Teatro Gielgud, onde ela representava na Peça “A Audiência” . A suposta banda baiana Batalá, fazia barulho, promovendo o festival de música gay, “As One in the Park”, que acontece em Londres.

Foto: Johan Persson / PA

Helen Mirren, atriz da peça “The Audience”, perdeu a calma e usou palavras que Sua Magestade Real, jamais usaria, para fazer a “banda baiana” parar de tocar em frente ao teatro.

Postado por Toinho de Passira
Fontes: Daily Record, The Mirror, The Telegraph, Facebook, Batala, Época, Globo, The Audience, Reuters

No último fim de semana, a atriz britânica Helen Mirren, 67 anos, vestida de rainha saiu aos berros do teatro Gielgud, no meio da peça The Audience, a qual interpreta Elizabeth II, para reclamar do barulho do grupo de percussionista baiano Batalá, que batucava bem em frente ao teatro, promovendo o festival de música gay, “As One in the Park”.

O organizador do festival que estava a frente da banda, o inglês, Joe O'Leary, comentou que não compreendeu imediatamente o que se passava, quando viu a “velhinha aparecer correndo diante deles, de vestido azul, pérolas e tiara gritando palavrões”.

Ela se dirigiu ao maestro mandando parar “essa porra”. Justificou dizendo que as pessoas haviam pagado cem libras, para assistir ao “caralho” do espetáculo, e não estavam conseguindo ouvir devido ao barulhos dos percussionistas.

Helen Mirren, filme “A Rainha” que lhe rendeu um Oscar
Segundo O'Leary, Mirren disse “foda-se” uma 20 vezes, até que ele compreendesse o que estava acontecendo, e mandar que a banda parasse de tocar.

Ele acrescentou: "Eu pensei que aquela senhora de idade trabalhava na chapelaria”. "Eu não tinha idéia> de que se tratava de Helen Mirren, mas logo que tomamos consciência da situação, e que inclusive estávamos bem diante de um teatro, paramos e educadamente nos desculpamos."

De acordo com o público do teatro, no intervalo, Helen Mirren, comunicou que havia "resolvido" o problema dos percursionistas usando "uma linguagem pouco educada" para uma rainha.

Nessa segunda-feira (06), no entanto, ela admitiu que perdeu a calma e que usou palavras que uma rainha não usaria. Vestia uma camiseta sugerindo que os percussionista continuassem tocando, mas não na frente do teatro:

“Estava muito irritada. Tinha passado dez minutos no palco tentando fazer o público ouvir o que eu estava dizendo, o que era impossível”, disse Helen. “Amo percussão e em outra situação estaria aqui fora, me divertindo. Infelizmente, estava fazendo uma peça ao mesmo tempo”.

A atriz britânica Helen Mirren, já ganhou um Óscar, pelo seu papel no filme Rainha, onde interpreta Elizabeth II, quatro BAFTA, três Golden Globe, quatro Prêmios Emmy e dois Prêmios de Melhor Atriz do Festival de Cannes. Em 2003, ela recebeu o título de Dama, a medalha da “Order of the British Empire” por serviços prestados as artes cênicas em uma cerimônia no Palácio de Buckingham.

Foto: Divulgação

A polêmica participação Hellen Mirren, no controverso filme “Calígula”, no papel de Cesônia, a mãe do imperador romano

Hellen Mirren começou sua carreira com a Royal Shakespeare Company na segunda metade da década de 1960. Desde a sua primeira aparição no cinema (atuando uma jovem mulher com um artista de meia-idade em Age of Consent de 1969), Mirren exibiu nas telas uma personalidade abertamente sensual e ousada que se tornaria sua marca registrada.

Durante sua carreira, ela já interpretou três rainhas britânicas em vários filmes e séries de televisão: Isabel I na série de televisão Elizabeth I (2005), pelo qual recebeu o Emmy e o Golden Globe Awards de Melhor Atriz, Isabel II em The Queen (2006), que lhe rendeu o Oscar e um BAFTA de Melhor Atriz, e a Rainha Charlotte, em The Madness of King George (1994), pelo qual recebeu uma indicação ao Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante. Ela é a única atriz a ter retratado ambas as Rainhas Elizabeth nas telas.

Fazendo sua estréia nos palcos da West End em 1970, Mirren retornou aos palcos de Londres em 2013, no papel da rainha Elizabeth II, pela segunda vez em sua carreira, nessa peça The Audience, atrapalhada pelos batuqueiros, papel que lhe rendeu o prêmio de melhor de melhor atriz na premiação dos melhores do ano do teatro da Grã-Bretanha.

Foto: Alan Henaghan/Flickr

Franquia da suposta banda baiana Batalá, da cidade de Liverpool, numa apresentação no último Natal, em Londres

Um toque a mais de inusitado nesta história, é que, se era falsa a Rainha desbocada, também não era legítima a tal “banda baiana”, como noticiou toda a imprensa. É provável que não houvesse nenhum baiano tocando tambor entre os percussionista que incomodaram a “Rainha”.

A Banda Batalá pivô dessa história, na verdade é uma franquia inglesa da internacional Batalá, que por sinal tem origem francesa. Isso mesmo, a Batalá nasceu em Paris, em 1997, pelas mãos do percussionista baiano Giba Gonçalves, que montou o primeiro grupo com alunos franceses.

Segundo o site da própria banda, a partir de Paris, a banda montou franquias, além da França na Inglaterra, na Bélgica, Áustria, Portugal, Angola, Austrália, África do Sul, USA, Espanha, Holanda, França e Grécia

Estranhamente, eles no Brasil, eles não tem seguidores na Bahia, sua única representação está em Brasília, numa formação original, composta apenas por mulheres.

Foto: STARTRAKS/People Magazine

A camiseta de Helen estampava a frase conciliatória: Podem tocar o quanto quiserem, mas não na frente do teatro"

No dia seguinte, acalmando os ânimos a atriz Helen Mirren, apareceu diante do teatro, para falar com a imprensa, despojada da arrogância real, vestindo uma camiseta com uma mensagem reconciliatória e admitindo ter exagerado.

“Estava muito irritada. Tinha passado dez minutos no palco tentando fazer o público ouvir o que eu estava dizendo, o que era impossível”, disse Helen. “Amo percussão e em outra situação estaria aqui fora, me divertindo. Infelizmente, estava fazendo uma peça ao mesmo tempo”, disse sorridente.

A bem da verdade quem acabou lucrando foi a suposta banda baiana de Liverpool, que ganhou uma publicidade internacional inesperada.


Nenhum comentário: