14 de mai de 2013

Angelina Jolie divulga retirada dos seios para reduzir riscos de cânce

ESTADADOS UNIDOS
Angelina Jolie divulga retirada dos seios
para reduzir riscos de câncer
A atriz Angelina Jolie anunciou que sofreu uma dupla mastectomia preventiva depois de descobrir que tinha uma mutação genética que leva a um alto risco de câncer de mama e de ovário. Angelina escreveu num artigo no "New York Times" que a morte da mãe de câncer, aos 56 anos, e a descoberta de que ela carregava a mutação do gene BRCA1 levou à decisão.

Foto: Reuters

"Quero estimular cada mulher, especialmente se você tem um histórico familiar de câncer de mama ou de ovário, a procurar informações e especialistas médicos que podem lhe ajudar nesse aspecto de sua vida e a fazer sua própria escolha informada", comentou ela no artigo no New York Times

Postado por Toinho de Passira
Fontes: Folha de S.Paulo, O Globo, BBC Brasil, Veja, The New York Times

A atriz Angelina Jolie anunciou ter se submetido a uma mastectomia dupla (retirada dos seios) para reduzir suas chances de desenvolver câncer de mama.

Jolie, de 37 anos, explicou suas razões para a cirurgia em um artigo publicado na edição desta terça-feira do jornal americano The New York Times. Ela disse que os médicos estimaram que ela tinha um risco de 87% de desenvolver câncer de mama e de 50% de ter câncer de ovário.

"Decidi ser proativa e reduzir o risco o máximo que eu podia", afirmou a atriz, mãe de seis filhos.

Ela afirmou que o processo de retirada dos seios começou em fevereiro e foi completado em abril.

No artigo intitulado My Medical Choice (minha escolha médica), Jolie explicou que sua mãe lutou contra o câncer por quase uma década e morreu aos 56 anos.

Ela disse que procurou garantir aos seus filhos que a mesma doença não a tiraria deles. "Mas a verdade é que eu tenho um gene falho, o BRCA1, que aumenta consideravelmente minhas chances de desenvolver câncer de mama e câncer de ovário", disse.

“Estou escrevendo sobre isso agora porque espero que outras mulheres podem se beneficiar da minha experiência. Câncer ainda é uma palavra que provoca medo nos corações das pessoas, produzindo um profundo sentimento de impotência. Mas hoje é possível descobrir por meio de um exame de sangue se você é altamente suscetível ao câncer de mama e ovário, e depois agir.” – disse ela no artigo.

Foto: Alastair Grant/Associated Press

FEMINILIDADE INTACTA

Segundo a atriz, uma vez que ela "soube que essa era a realidade", tomou a decisão de passar pelo processo cirúrgico de nove semanas para a mastectomia dupla.

De acordo com ela, suas chances de desenvolver câncer de mama agora caíram de 87% para menos de 5%.

Ela elogiou seu companheiro, o também ator Brad Pitt, por seu amor e apoio durante o procedimento, e disse que seus filhos não encontraram nada nos resultados "que os deixem desconfortáveis".

"Eu me sinto segura de que fiz uma escolha dura e que de maneira nenhuma diminui minha feminilidade", disse ela. "Para qualquer mulher que esteja lendo isso, espero que isso ajude você a saber que tem opções", afirmou.

"Quero estimular cada mulher, especialmente se você tem um histórico familiar de câncer de mama ou de ovário, a procurar informações e especialistas médicos que podem lhe ajudar nesse aspecto de sua vida e a fazer sua própria escolha informada", comentou.

Diz que duas semanas após ter sido diagnosticado o problema se submeteu “a cirurgia de grande porte, onde o tecido mamário é removido e enchimentos temporários são postas no lugar”.

”A operação pode demorar oito horas. Você acorda com tubos de drenagem e expansores em seus seios. Ela se sente como uma cena de um filme de ficção científica. Mas poucos dias após a cirurgia, você pode estar de volta a uma vida normal”.

”Nove semanas depois outra operação completa a reconstrução dos seios, com um implante. Houve muitos avanços neste processo, nos últimos anos, e os resultados podem ser bonito”. - completou

Foto: Alastair Grant, Associated Press

Angelina Jolie falando na reunião dos ministros do G8, os oito países mais ricos do mundo, durante o anúncio de financiamento para combater a violência sexual contra a mulher

AGENDA LOTADA

Durante o período em que se submetia ao procedimento cirúrgico para a retirada dos seios, Jolie visitou a República Democrática do Congo como enviada especial da ONU para causas humanitárias.

Em seguida, ela participou da reunião do G8 em Londres e incentivou a criação de uma ONG fundada pela jovem estudante e blogueira paquistanesa Malala Yousafzai, para financiar a educação de meninas no Paquistão.

Malala foi ferida em outubro do ano passado por um tiro dado à queima roupa dado por um integrante do Talebã.

A mastectomia dupla tem se tornado mais frequente entre mulheres consideradas no grupo de alto risco para o desenvolvimento de câncer de mama, por conta da evolução na compreensão do papel genético no aparecimento da doença.

No final do ano passado, a mulher do cantor Ozzy Osbourne, Sharon Osbourne, também revelou a uma revista que havia passado por uma mastectomia dupla após descobrir ter o gene BRCA1.

Foto: Arquivo Pessoal

Angelina aos 16 anos

BIOGRAFIA

Nascida em 1975, filha dos atores Jon Voight e Marcheline Bertrand, Jolie teve uma infância e uma adolescência conturbadas, em que ela teria usado drogas e se automutilado.

Em 2000, ela ganhou um Oscar de melhor atriz coadjuvante pelo seu papel em Garota, Interrompida e no ano seguinte, ao filmar Lara Croft no Camboja, começou a se interessar por causas humanitárias.

Jolie foi por 10 anos embaixadora da ACNUR, a agência de refugiados da ONU, e agora é enviada especial do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados.

Entre outras campanhas, ela se engajou na conscientização sobre o problema da violência sexual em zonas de conflito, visitando Darfur, Iraque, Afeganistão e Líbia.

Jolie recebeu a cidadania honorária de Sarajevo por seu filme Na Terra de Amor e Ódio, sobre a Guerra da Bósnia, lançado em 2011.

Foto: Grosby Group

Casada com o ator Brad Pitt, ela tem seis filhos: três biológicos (Shiloh, Knox e Vivienne) e três adotados (Maddox, do Camboja, Zahara, da Etiópia e Pax do Vietnã).

Foto: Reuters

“Tenho a sorte de ter um parceiro, Brad Pitt, que é tão amoroso e solidário. Então, para quem tem uma esposa ou namorada passando por isso, saiba que você é uma parte muito importante do processo de transição”. “Brad estava no Pink Lotus Breast Centro, onde fui tratado, durante todo tempo. Conseguimos encontrar momentos para rir juntos. Sabíamos que essa era a coisa certa a fazer para a nossa família e que iria nos unir ainda mais”. – disse Angelina Jolie, no The New York Times


Nenhum comentário: