30 de set de 2013

Com verba do Governo Dilma, Eduardo Campos e Fernando Bezerra Coelho, fazem campanha, para o PSB

BRASIL – Pernambuco - Eleição 2014
Com verba do governo Dilma, Eduardo Campos e Fernando Bezerra, fazem campanha, para o PSB
Num evento, neste sábado, com todas as características de campanha eleitoral, Eduardo Campos comentou a debandada cearense do PSB, o Ministro Bezerra Coelho, apresenta-se ao eleitorado do município e o prefeito de Paulista, Júnior Matuto, "profetizou” que terá em breve, um amigo presidente da Republica. A comitiva estava visitando obras de contenção do mar, realizadas graças a verbas do governo federal.

Foto: Helder Tavares/Assessoria Ministério da Integração Nacional

O governador Eduardo Campos e o Ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho e do prefeito do Paulista, Junior Matuto, "visitam" as obras de contenção do avanço do mar da praia de Pau Amarelo

Postado por Toinho de Passira
Fontes: G1, Blog do Inaldo Sampaio, Diario de Pernambuco, Blog do Jamildo, Portal do Governo de Pernambuco

Acompanhado do ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho (PSB), o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB) fez, na manhã deste sábado (28.09), uma pretensa “vistoria“ de obras de contenção do mar na praia de Pau Amarelo, município de Paulista, na Região Metropolitana do Recife.

Estava acompanhado do Ministro Fernando Bezerra, da Integração Nacional, no seu provável último ato como membro da equipe do Governo Dilma, já que deverá entregar o cargo nesta segunda-feira.

O evento era claramente um ato de campanha dos dois, Eduardo com futuro candidato do seu partido PSB, a presidência da república, e Fernando Bezerra Coelho, a governador de Pernambuco.

Eduardo Campos, comentou, na ocasião, a saída de mais de 300 filiados do PSB do Ceará a reboque da dissidência aberta pelo governador Cid Gomes e seu irmão Ciro Gomes, discordantes do projeto presidencial do governador de Pernambuco que decidiram deixar o partido.

As defecções, segundo Eduardo, não devem ser encaradas como perdas, “uma vez que não se perde aquilo que não se tem”.

Eduardo Campos tirando fotos com eleitores
Foto: Katherine Coutinho/G1
Campos sugeriu que a esmagadora maioria do partido está do seu lado, e a decisão de ter candidatura própria foi aprovada “numa votação, pela Executiva Nacional do PSB, por unanimidade.”

Sobre o comentário do ex-ministro Ciro Gomes, que classificou a atitude de Eduardo Campos, no processo de saída do grupo do governador Cid Gomes (CE) do partido como ‘canalhice’, o governador afirmou que é preciso “saber perder”. “Houve uma disputa política, nós ganhamos, eles perderam. A gente tem que saber ganhar. E quem não sabe ganhar, acaba não ganhando outra vez. Quem perdeu, tem que saber perder”, resumiu.

Em discurso, Eduardo elogiou os governos petistas de Lula e Dilma, mas disse que saiu do governo "pela porta da frente e de cabeça erguida", para que pudesse acontecer um debate político "necessário", o que não teria ocorrido em 2010.

Ao lado de Eduardo Campos, o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, reforçou seu compromisso com o PSB e afirmou abertamente que a sigla já pensa em 2014. “O PSB tomou a decisão de se apresentar com um projeto próprio para poder sensibilizar e ter o apoio na perspectiva do lançamento da candidatura presidencial. Estou agora à disposição do partido”, explicou.

Na verdade essa “inspeção administrativa” em Paulista, área metropolitana do Recife, tinha todas as nuances de um ato das duas campanhas eleitorais, tanto de Eduardo, a presidente da república, quanto de Fernando Bezerra Coelho, candidatíssimo a governador de Pernambuco.

O prefeito de Paulista, Junior Matuto, não disfarçou, no seu discurso disse referindo-se a Eduardo Campos, “tenho agora um amigo governador e em breve terei um amigo presidente da república“ – e foi amplamente aplaudido pela claque e pelos assessores municipais.

Quanto à candidatura estadual de Bezerra Coelho, o prefeito foi mais cauteloso, disse que “esperava o governador para saber que companheiro nos devemos encampar em luta", afirmou.

Mas por vias das dúvidas, Junior Matuto, concedeu, na ocasião, a comenda Padre João Ribeiro de Mello Pessoa e Montenegro para o governador Eduardo Campos e para o ministro da Integração Nacional Fernando Bezerra Coelho. Detalhe o Ministro, FBC ganhou também o título de cidadão do município. O prefeito, esperto e oportunista, parece querer que o futuro próximo governador também seja seu amigo.

Foto: Helder Tavares/Assessoria Ministério da Integração Nacional

No palanque montando na praia,, Fernando Bezerra acena para os eleitores, acompanhado do prefeito de Paulista, Junior Matuto, e do governador Eduardo Campos

Quem não deve ter gostado, dessa movimentação toda, foi a candidata Dilma Rousseff, até porque o evento todo aconteceu em torno dos R$ 14,3 milhões, que seu governo, através do Ministério da Integração Nacional, destinou para a realização das tais obras de contenção do mar, na orla das praia do Janga e de Pau Amarelo.

Nenhum comentário: