26 de mai de 2012

Maluf cobiçado por Serra e Haddad

BRASIL – Eleições 2012
Maluf: cobiçado por Serra e Haddad
Além da Interpol, Paulo Maluf está também sendo procurado pelos políticos que disputam a eleição em São Paulo, capital. Todo mundo corteja o deputado, dono do PP, eleito com 479 mil votos, nas últimas eleições, de olho no tempo de propaganda eleitoral no rádio e na TV do seu partido. Ninguém parece se preocupar com a ordem de prisão internacional, estampada na página de Interpol, onde ele é acusado de fraudes, roubos, formação de quadrilha, falsificação e lavagem de dinheiro.

Postado por Toinho de Passira
Fontes: Interpol, Terra

O apoio do PP e do deputado federal Paulo Maluf (PP-SP), eleito em 2010 com 497 mil votos, está sendo disputado tanto pelo PT, quanto pelo PSDB em São Paulo. Os líderes tucanos e petistas tem cortejado o PP por ser o 4º maior partido do país com tempo de propaganda eleitoral no rádio e na TV.

As assessorias dos pré-candidatos José Serra (PSDB) e Fernando Haddad (PT) foram procuradas pelo Terra sobre a possível aliança com o partido do ex-governador e ex-prefeito de SP, durante as décadas de 1970, 1980 e 1990.

A equipe da pré-campanha de Haddad e seu diretório municipal negaram envolvimento nas negociações, embora o presidente nacional do Partido dos Trabalhadores, tenha ido até a residência de Paulo Maluf, cerca de três semanas, “em busca do apoio do deputado Maluf ao pré-candidato Haddad", conforme informação da assessoria do PT.

Por outro lado, a coordenação da pré-campanha de José Serra também afirmou que está negociando com o PP. Além da sigla malufista, o PSDB de São Paulo, que já conta com o apoio de DEM, Partido Verde (PV) e Partido Social Democrático (PSD), disse estar em busca também do apoio de outras duas legendas, Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) e Partido da República (PR).

Questionada sobre uma possível perda de votos pela alta rejeição de Maluf demonstrada nas últimas pesquisas eleitorais em SP, a equipe do tucano desculpa-se afirmando que essa aliança "é uma coligação partidária entre PP e PSDB, e não envolve apenas o deputado".

Paulo Maluf disse através de sua assessoria que ele e a executiva estadual do PP devem decidir o apoio ao candidato, Haddad ou Serra, apenas no dia 15 de junho.

Como se pode ver, enquanto é procurado mundialmente, com ordem de prisão, pela Interpol, acusado de fraudes, roubos, formação de quadrilha , falsificação e lavagem de dinheiro, o nosso Maluf, por aqui, é um cobiçado aliado e um prestigiado ficha limpa.


Nenhum comentário: