16 de jun de 2013

Dilma ganha três vaias e o Brasil faz três gols

BRASIL – Copa das Confederações
Dilma ganha três vaias e o Brasil faz três gols
Como era de se esperar, a torcida brindou a presidenta Dilma Rousseff, na abertura da Copa das Confederações, com sonoras vaias e a Seleção Brasileira venceu um trôpego Japão, por 3 X 0. Até Neymar fez gol.

Foto: Getty Images

O digníssimo presidente da Fifa, senhor Joseph Blatter e a Excelentíssima Senhora Presidente da República Federativa do Brasil, Dilma Rousseff, emputecidos com a vaia da galera. Uuuuuuuuuuuuuuuu!

Postado por Toinho de Passira
Fontes: Veja , Globo Esporte, Washington Post, Folha de S. Paulo

A primeira grande vaia da Copa das Confederações não foi motivada por um chute bisonho ou uma falta violenta. A torcida presente ao Estádio Nacional de Brasília neste sábado se uniu em coro para provocar a presidente Dilma Rousseff e o presidente da Fifa, Joseph Blatter.

Como um prenúncio do placar do jogo, quando o Brasil venceu o Japão por 3 a 0, na abertura da Copa das Confederações, no Mané Garrincha, estádio em que o governo do Distrito Federal gastou pouco mais de R$ 1,2 bilhão, público presente esmerou-se em vaiar três vezes seguidas a presidenta Dilma Rousseff.

Dilma e o presidente da Fifa, Joseph Blatter, que estava ao seu lado e que também foi vaiado, ficaram visivelmente constrangidos.

Blatter chegou, inclusive, a explicitar esse incômodo, quando, ao discursar, perguntou para a torcida: "Onde está o respeito, onde está o fair play?". Mereceu nova vaia.

O primeiro apupo da torcida a Dilma veio quando o nome da presidente foi anunciado pelo sistema de som do estádio, antes da execução dos hinos nacionais de Brasil e Japão.

Depois, quando foi mencionada por Blatter em sua rápida fala, novas vaias. As últimas vieram quando a própria Dilma Rousseff começou a falar ao microfone para declarar oficialmente aberta a Copa das Confederações.

Foi lindo! Só as vaias já pagaram o ingresso, melhor que o jogo.
Uuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu!

Nenhum comentário: