20 de jun de 2012

Erundina põe Maluf e Lula no ventilador

BRASIL – São Paulo – Eleição 2012
Erundina põe Maluf e Lula no ventilador
Inexplicavelmente irritada com a união entre PT e o PP de Paulo Maluf, com o aval do ex-presidente Lula, a deputada Luiza Erundina, deixou o posto de vice na chapa de Fernando Haddad. Só ela não sabia que o PT ia se aliar ao PP. Na realidade, a paraibana, desconsiderada por Lula, ficou enciumada vendo o prestígio de Maluf. Eduardo Campos, não gostou, mas não passou recibo, vai deixar a poeira baixar para canonizar ou amaldiçoar Erundina. O que for mais conveniente.


IMAGEM BIÍBLÍCA - Sem ter nada de divino Haddad aparece biblicamente, na foto, entre dois personagens de reputação igualmente duvidosa

Postado por Toinho de Passira
Fontes: TSE – Eleição 2010, Veja, Correio do Brasil, Yahoo Noticias, Blog do Reinaldo Azevedo, Blog do Josias de Souza, Veja, Estadão , Wikipedia

A foto de Lula na casa do Paulo Maluf para abençoar o apoio do deputado à candidatura do petista Fernando Haddad, a prefeitura de São Paulo, foi muito forte para a deputada federal Luiza Erundina (PSB), que decidiu abandonar o barco da campanha, três dias após ter sido anunciada como a vice na chapa, na presença do presidente e dono do partido o governador pernambucano Eduardo Campos.

Soa estranho e desproporcional que uma mulher com uma vivência poítica tão ativa, conhecedora, como poucos, dos bastidores e subterraneos do Partido dos Trabalhadores, tenha de forma tão agressiva, regenegado a aliança do PT com o PR de Maluf.

Até nós, do “thepassiranews” , postados a mais de 2.500 km da capital paulista, sabíamos que o PT ia se aliar a Maluf no pleito de São Paulo. Noticiamos que a negociação havia sido fechada porque o governo federal nomeou o engenheiro, Osvaldo Garcia, afilhado de Maluf, na Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental do Ministério das Cidades.

Também não corresponde à realidade o fato da deputada Erundina afirmar que a foto em que Lula e Fernando Haddad aparecem ao lado de Paulo Maluf nos jardins da casa do deputado do PP em São Paulo “provocou repulsa”.

Lula comumente está em fotos comprometedoras ao lado de pessoas de má reputação. Mais que isso cultiva amizades repulsivas e vexatórias, desde os tempos de líder sindical, passando pelo cargo de Presidente da República.

Muito mais repulsivas são as fotos de Lula, como chefe de estado do governo brasileiro, ao lado de ditadores sanguinários como o cubano Fidel Castro e o iraniano Mahmoud Ahmadinejadd. Ou defendendo bandidos locais como o chefe da sofisticada quadrilha do mensalão José Dirceu.

A versão corrente é que a deputada ficou verdadeiramente irritada, porque o ex-presidente Lula e o PT, não prestigiaram e trataram de forma morna e desimportante o anúncio do seu nome como vice na chapa de Fernando Haddad

Lula não teria comparecido sob a desculpa de que estava recolhido a sua residência por ordem médica. O que não o impediu, três dias depois, de ir até a residência de Maluf, por exigência desse, para formalizar o apoio do PP a Haddad.

Foto: Paulo Pinto/Portal do PT

DEMOLIÇÃO - Erundina, toda dengosa, se lançando vice de Haddad : “...aliança (entre PT e PSB) é uma oportunidade para aprofundar o projeto de construção de país!” – disse na ocasião. Pelo jeito o prédio desabou.

HISTORIA

Lembrar que Erundina, há vinte anos, depois de ter deixado o cargo de prefeita de São Paulo, o mesmo PT a penalizou com um ano de cassação dos direitos e deveres partidários, por ter aceitado o cargo de ministra da Administração do governo do presidente Itamar Franco. Logo ela, que havia sido a estrela reluzente do Partido dos Trabalhadores, do qual é fundadora, por ser a primeira a se eleger para um cargo executivo de grande porte: a Prefeitura de São Paulo.

Mesmo depois da punição partidária ainda escolhida como candidata do PT à senadora em 1994, ficando em 3º lugar com mais de 4 milhões de votos. Tamém representou o PT na eleição municipal de 1996, quando perdeu, no segundo turno, para Celso Pitta, o afilhado político de Paulo Maluf.

Sem espaço político dentro da agremiação finalmente deixou o PT, após 17 anos de militancia, vindo a filiar-se, em 1998, ao Partido Socialista Brasileiro (PSB), de Miguel Arrae, avô do governador de Pernambuco, Eduardo Campos, aonde vem se elegendo desde então Deputada Federal pelo Estado de São Paulo.

No ano 2000, ela se candidata novamente à Prefeitura de São Paulo, mas perde a eleição para Marta Suplicy (PT).

Em 2008 foi convidada para ser a vice na chapa encabeçada por Marta Suplicy à prefeitura de São Paulo, o que era de seu interesse, mas o partido preferiu apoiar Marta sem participar da chapa.

Nas eleições de 2010, discorda do apoio de seu partido ao empresário Paulo Skaf para a disputa do governo de São Paulo e consegue, mais uma vez, se eleger para o Congresso Nacional, conquistando assim o quarto mandato seguido como deputada federal, sendo a décima mais votada do estado com 214.144.

O PT estava de olho nessa votação de Erundina, quase toda centralizada na capital. Ela obteve 178 mil votos na cidade de São Paulo, quase 3% de todos os votos válidos para Deputado Federal na capital paulista, o que não é pouco. As pesquisas dizem que por ser paraibana, Erundina tem grande prestígo, no eleitorado nordestino residente em São Paulo capital, que é considerada a maior cidade nordestina do país.

A saída de Erundina ruidosa, veemente e tão negativa, prejudica no momento a campanha de Fernando Haddad. Logo ela que havia sido anunciada como solução para ampliar os apoios a Haddad na militância do PT e no eleitorado da periferia.


PALAVRA FINAL - Eduardo assuntando o que fará com Erundina (?)

EDUARDO CAMPOS

O governador de Pernambuco, presidente e dono do PSB, Eduardo Campos, viu ir por água abaixo um esforço concentrado realizado para apoiar Haddad, incluindo a dolorosa determinação de fazer os membros do seu partido abandonarem os cargos que exerciam no governo Geraldo Alckmin (PSDB) que apoia José Serra (PSDB).

Frio e preciso, apressou-se em comunicar a Haddad que não conseguirá convencer Erundina de desistir na desistência. Adversária histórica de Maluf, ela deixou claro que sua continuação na chapa seria fator permanente de instabilidade política porque não recuaria um milímetro dos ataques que fizera ao ex-prefeito. "Ela disse que não se calaria, que não retiraria nenhuma das afirmações que fez", disse Eduardo Campos, por telefone, ao relatar a conversa com a deputada, que se recusa a posar no palanque ao lado de Maluf.

Por enquanto Eduardo mandou o PSV não reclamar do gesto do ex-presidente Lula, e sinalizou discretamente apoio à posição de Erundina ao destacar que em frentes partidárias existem alianças com as quais não se concorda. "O comando desse processo se dá pelo PT, não está no nosso controle. Quando se chega apoiando uma candidatura a gente sabe que não se tem comando dessas alianças", afirmou o presidente do PSB.

Eduardo Campos disse estar convencido de que só cabia ao partido agir rápido para não aprofundar a crise. Para reforçar a candidatura de Haddad, ele ofereceu ao candidato o poder de escolher seu novo companheiro de chapa no partido que lhe convier. Ele admite que no PSB o melhor nome seria o de Erundina e que o perfil dela é único no partido. "Uma expressão maior no PSB de São Paulo, como a Erundina, só tem uma", disse Campos. Sem uma alternativa a altura a oferecer, o PSB transferiu ao PT a responsabilidade de recompor a chapa.

Haddad foi pego de surpresa com a atitude de Erundina. Ele e Lula apostaram até o último instante que a deputada acabaria aceitando a aliança com Maluf. Coube a Campos consolar Haddad, garantindo engajamento total do PSB em sua campanha. "Entramos nessa candidatura de corpo e alma". A ligação ao candidato foi feita na presença de Erundina e, segundo Campos, a deputada colocou-se à disposição para auxiliar Haddad nas tarefas que ele julgar importantes. "Seja na rua, na TV, na militância, nos debates ou nos comícios", disse o presidente do PSB.

Eduardo vai avaliar depois se Erundina, com seu gesto, angariou mais prestígio e votos para próximos embates eleitorais ou prejudicou o partido. Por enquanto ela ficará no limbo do PSB e poderá ser e canonizada ou amaldiçoada depende da sentença final de Dudu, aquele que é dono do partido.


Nenhum comentário: