15 de jun de 2012

Eduardo diz a Dilma que PSB lançará candidato no Recife

PERNAMBUCO – Recife – Eleições 2012
Eduardo diz a Dilma que PSB lançará candidato no Recife
Depois de dizer ao inconsolável Humberto, que não o apoiará, o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, presidente e dono do PSB, comunicou a presidenta sua decisão de enfrentar o PT no Recife, sugerindo uma possível aliança, num eventual segundo turno. Em seguida, cumprindo agenda de morde assopra, foi até São Paulo apoiar oficialmente o candidato petista, Fernando Haddad, tendo indicado para a vice a socialista Luíza Erundina.

Foto: Presidencia da República

Eduardo Campos comunicou a presidenta que enfrentará o PT no Recife, nas próximas eleições

Postado por Toinho de Passira
Fontes: Blog do Noblat , Blog do Jamildo, Blog do Jamildo

O blog no Noblat noticiou que o governador Eduardo Campos, de Pernambuco, comunicou, hoje, em Brasília à presidente Dilma Rousseff que seu partido, o PSB, terá candidato próprio a prefeito do Recife, cidade governada pelo PT há quase 12 anos. Dilma respondeu que entendia a decisão do PSB.

E, seguida Eduardo foi para São Paulo participar do lançamento da candidatura de Fernando Haddad (PT) a prefeito da cidade. O PSB indicou a vice de Haddad, a deputada federal Luiza Erundina, ex-prefeita de São Paulo.

Mais tarde, Eduardo conversará com Rui Falcão, presidente do PT, para dizer o que já disse a Dilma. Não haverá um encontro Eduardo-Lula, porque o ex-presidente convalesce de recente cirurgia para a retirada de um cateter.

Eduardo se reuniu com o senador Humberto Costa, o candidato biônico, imposto pela Executiva Nacional do PT a prefeito do Recife, e conversou sobre sua decisão do Partido lançar uma candidatura própria.

Vazou a informação que o prepotente senador petista, Humberto Costa, teria implorado para Eduardo mudar a decisão, mas esse estava impassível.

De acordo com a assessoria do senador, a informação é uma perua. “Não existiu. Onde já se viu Humberto implorar nada a ninguém”, esclareceu, em contato telefônico nesta tarde, para o Blog do Jamildo.

Charge: HUMBERTO - Jornal do Comércio (PE)

A argumentação de Eduardo a divisão do PT, para o próximo pleito é irreversível.

Sem fazer o dever de casa os petistas não tem condição de liderar os outros 17 partidos que formam a Frente Popular que apoiam e participam do governo de Eduardo.

Segundo Noblat, Eduardo disse a Humberto que PSB e PT poderão estar juntos no segundo turno da eleição para enfrentar um eventual candidato da oposição (PSDB-PMDB-PPS).

Dos 17 partidos da Frente Popular, os três maiores são o PSB, PTB e PT. O PTB do senador Armando Monteiro Neto adiantou ontem a Humberto que marchará com o candidato do PSB a prefeito do Recife. O PDT fez o mesmo. Ídem o PV.

O PC do B ficou de responder a Eduardo se apoiará o candidato do PSB ou o do PT. PC do B e PT sempre estiveram juntos. Olinda é a cidade de maior projeção no país governada pelo PC do B há quase 12 anos. Ali o PSB apóia o PC do B. E continuará apoiando se o PC do B o apoiar no Recife.

Por outro lado, o prefeito João da Costa continua dificultando a vida de Humberto Costa. Diante do golpe desferido pela Executiva Nacional do PT, que anulou sua vitória nas previas eleitorais, o prefeito do Recife, entrou com um recurso na Direção Nacional do partido, pedindo que a decisão da Executiva seja revista e ameaça ir aos tribunais tentar rever o seu direito de concorrer a prefeito do Recife, pelo PT.

Segundo prever Noblat no seu Blog, se o recurso for recusado, João da Costa anunciará seu afastamento do processo eleitoral. Cuidará apenas de administrar a cidade. E discretamente ajudará a tentar eleger o candidato do PSB.

Humberto que era o virtual candidato petista para suceder Eduardo Campos em Pernambuco, entrou nesta trama sombria e agora é um candidato espantalho, em busca de corvos para assustar.

Foto: Roney Domingos/G1

Fernando Haddad e Luiza Erundina em encontro que oficializou o nome da deputada como vice da chapa do PT

No discurso durante o lançamento da candidatura do ex-ministro Fernando Haddad, do PT, tendo a ex-prefeita Luiza Erundina, PSB, como vice, o governador Eduardo Campos, presidente nacional do PSB, deu um recado sobre a disputa no Recife. Disse que a política municipal gera muita emoção e, por isto mesmo, deve ser separada da questão nacional. Pediu que as duas não se misturem. Nunca as duas estiveram tão entrelaçadas.


Nenhum comentário: