19 de jan de 2012

Obama facilita, mas não dispensa, visto para turistas brasileiros e chineses

USA - BRASIL
Obama facilita, mas não dispensa,
visto para turistas brasileiros e chineses

Desde que visitou o Brasil no ano passado, esperava-se que o Presidente dos EUA, Barack Obama, acabasse com a necessidade de visto para os brasileiros que desejam viajar para os Estados Unidos. Falando para executivos do setor de turismo na Disney, hoje, o presidente pôs agua na fervura, disse que vai aumentar o número de consulados, no Brasil e na China, vai facilitar, agilizar, mas não dispensou o visto, mesmo diante das pressões do setor, mesmo diante do desemprego americano e da fartura de dólares que os brasileiros e chineses estão derramando na economia americana.

Foto: Jewel Samad/AFP/Getty Images

Presidente dos EUA, Barack Obama falando hoje em impulsionar a criação de emprego facilitando a vinda de turistas dos países emergentes, como a China e o Brasil, em no Walt Disney World Resort em Lake Buena Vista, Flórida.

Postado por Toinho de Passira
Fontes: Época NEGÓCIOS , New York Times, Diário de Pernambuco

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, assinou na Flórida, nesta quinta-feira (19/01) uma ordem executiva que pretende agilizar em 40% a capacidade de tramitar vistos em seus consulados no Brasil e na China em 2012, entre outras medidas para potencializar o turismo.

A medida entre outras visa impulsionar a criação de empregos nos Estados Unidos através da facilitação das viagens turísticas de cidadãos de países emergentes, segundo informou a Casa Branca em comunicado.

As solicitações de vistos para os Estados Unidos tramitadas no Brasil aumentaram 42% em 2011 e o governo de Obama calcula que para 2016 as viagens dos brasileiros ao país terão aumentado 274% com relação a 2010.

Segundo o Departamento de Estado o objetivo da medida é tentar que 80% dos solicitantes de vistos de turista no Brasil e na China possam ser submetidos à entrevista nas três semanas seguintes ao recebimento do pedido. /

Foto: Luce Pereira/DP/D.A Press

Filas no consulado americano em Recife. Sol, chuva do lado de fora, grosseria, dos funcionários do consulado, do lado de dentro.

Além disso, trabalhará para expandir o programa que exime os visitantes da necessidade de um visto e ampliar a duração permitida de sua estadia nos EUA.

Tanto no Brasil como na China será iniciado um programa piloto para processar as solicitações de visto, que inclui a possibilidade de prescindir de entrevistas para os viajantes considerados "de baixo risco", como os que estejam tentando renovar seu visto de não imigrante.

No caso do Brasil, é previsto que também possam viajar sem entrevista prévia "os jovens ou aqueles que solicitem o visto pela primeira vez", segundo o comunicado.

Na ocasião dispensou acrescentou Taiwan à lista de 36 nações que podem viajar ao país a turismo sem necessidade de visto.

"A cada ano, dezenas de milhões de turistas de todo o mundo vêm visitar os Estados Unidos. E quanto mais visitantes vierem, mais americanos voltarão a trabalhar", disse Obama em comunicado.

Pelas contas da Casa Branca, se os Estados Unidos aumentarem sua participação no mercado turístico internacional, pode ser criados no país mais de um milhão de empregos na próxima década.

Apesar de serem consideradas mornas, pelo setor, os empresários reconhecem que essas medidas são o máximo que o presidente pode fazer sem precisar de uma aprovação do congresso americano que tem se mostrado avesso a ampliação de dispensa de visto, aos emergentes.

Foto: Divulgação

Mais de meio milhão de brasileiros visitam a Flórida cada ano, esse número vai crescer ainda mais nos proximos anos, prevê o Departamento de Estado Americano.


Nenhum comentário: