16 de jan de 2012

Em Olinda, preços de alugueis disparam, como sempre

PERNAMBUCO - CARNAVAL
Em Olinda, preços de alugueis disparam, como sempre
Para aproveitar carnaval de Olinda, foliões pagam até R$ 20 mil por casa. Alguns imóveis já estão com aluguel fechado desde o ano passado. Em 2011, pelo menos 70 casas foram alugadas no Sítio Histórico.

Foto: Marcos Michael/Reuters

“Se as pessoas ficam hospedadas dentro do próprio carnaval, facilita a interação, é diferente de quando você está distante. São dias de você vivenciar realmente a festa”, acredita o secretario de Turismo de Olinda, Maurício Galvão.

Postado por Toinho de Passira
Fonte:G1-PE

Todo ano a história se repete, há mais foliões querendo alugar que casas disponíveis no sitio histórico de Olinda, nas áreas onde o Carnaval acontece. Funciona a lei do mercado, muita procura e pouca oferta, os preços disparam e muita gente não consegue realizar o sonho de ver e viver de dentro a folia olindense.

A jornalista Katherine Coutinho, fez uma matéria para o site G1 PE, onde comenta o doce problema, que a cada ano toma ares de grande negócio, para os moradores.

O carnaval de Olinda é conhecido por ser uma festa de ampla participação popular. Pelas suas ruas um número incontável de troças, blocos, maracatus, caboclinhos e Clubes de frevos invadem desorganizadamente e a toda hora, as ladeiras da cidade alta, onde impera a irreverência e a animação. São milhares de foliões em criativas fantasias individuais, centenas de troças improvisadas e dezenas de bonecos gigantes.

Rua do São Bento é uma das mais concorridas, chegando a R$ 20 mil só para os dias de folia.
Foto: Katherine Coutinho / G1
“Para não perder um minuto da festa, muitas pessoas acabam optando por alugar uma casa” no intuito de vivenciar de dentro e permanentemente toda essa empolgação, com familiares e amigos.

“Para os moradores do bairro onde acontece a folia, essa é uma oportunidade de fugir do tumulto e também ganhar um dinheiro extra.”

”No carnaval de 2011, pelo menos 70 casas foram alugadas na parte histórica da cidade, a uma média de R$ 5 mil, segundo pesquisa feita pela prefeitura”.

O valor das casas varia com a localização e tamanho. As ruas mais disputadas, segundo Deise de Araújo, que já trabalha há 30 anos como uma ‘corretora informal’ da parte histórica da cidade, são a Prudente de Morais, Treze de Maio, Bonfim e de São Bento. “Nesse ano, aluguei casa de R$ 2 mil a R$ 20 mil. Quem quiser alugar, é bom correr”, avisa Deise.

Algumas casas alugam apenas a parte externa. É o caso da famosa casa vermelha, a antiga casa de Maurício de Nassau. Segundo a corretora, o valor só da parte de fora do imóvel é de R$ 25 mil. “Eu aluguei por R$ 2 mil a minha garagem”- conta Deise.

A perspectiva da prefeitura para o carnaval deste ano é de gerar mais empregos e renda para a cidade. Em 2011, 60 mil empregos temporários foram criados em Olinda e cerca de R$ 15 milhões injetados na economia da cidade.

Nenhum comentário: