13 de nov de 2010

Narcoterroristas da FARC comemoram eleição de Dilma

COLOMBIA - BRASIL
Narcoterroristas da FARC comemoram eleição de Dilma
Os sanguinários guerrilheiros da FARC festejaram e saudaram a vitória eleitoral da companheira, ligada a “luta pela justiça”, pelo visto esperançosos que ela os ajudem, cada vez mais

Fotomontagem Toinho de Passira

MUSA DA FARC- Os narcotraficantes e seqüestradores guerrilheiros das Forças Armadas Revolucionarias da Colômbia vêem em Dilma uma aliada

Postado por Toinho de Passira
Fontes: Estadão , Semana, ANNCOL, R7, Le Figaro, Coluna do Mainardi

Em comunicado divulgado nesta sexta-feira, 12, no site da Agência de Notícias Nova Colômbia (ANNCOL), o comando das FARC elogia a eleição, "pela primeira vez na história do Brasil, de uma presidenta". Dilma é descrita pelas FARC como "uma mulher ligada sempre à luta pela justiça".

As FARC-EP (Fuerzas Armadas Revolucionarias de Colombia–Ejército del Pueblo) é um grupo paramilitar de terroristas, narcotraficantes e seqüestradores colombianos, que se autoproclamada guerrilha revolucionária marxista-leninista e que estariam lutando pela implantação do socialismo na Colombia.

Os terroristas da FARC já sequestraram milhares de pessoas na Colombia em busca de ganhar dinheiro com os resgates e de notoriedade internacional. Algumas dessas pessoas chegam a passaram até 10 anos na selva, em condições sub-humanas, amarrados em correntes, sem assistência medicas, debaixo da miras de fuzis.

A mais célebre das refens da FARC foi a candidata a presidencia da Colombia, Íngrid Betancourt, seqüestrada me 2002, aos 40 anos, e libertada em julho de 2008, em um resgate do Exército colombiano, comenta em seu livro, “Não há silêncio que não termine”:

“A guerrilha nos queria fazer pensar que as Farc eram legítimas, que eram depositários da vontade popular. Eles nos chamavam de retidos, de prisioneiros. Mas eu sempre dizia: "eu sou uma civil sequestrada. Não tinha armas. Não sou militar, por isso não sou prisioneira (de guerra)".

Os terrorista da FARC estão enfraquecidos e encurralados nas selvas colombianas, pelo combate que o governo de Alvaro Uribe, acompanhado do seu sucessor Manuel Santos, tem dado aos bandidos, conseguindo aprisionar e eliminar alguns dos seus mais importantes lideres.

Foto: Luis Ángel Murcia/ Revisa Semana - Colômbia

Destroços causados pela bomba explodida pela FARC na cidade de Buenaventura

Mas eles não estão inativos. Exemplificamos com duas ousadas e cruéis ações, das FARC contra alvos civis, perpetradas recentemente:

Em março deste ano, fizeram explodir um carro bomba na cidade de Buenaventura, o principal porto colombiano no Pacífico, a 300 quilômetros da capital Bogotá, matando nove pessoas e ferindo 55. Apenas com o objetivo de tumultuar o processo eleitoral democrático que acontecia na Colômbia, que escolhia um novo presidente.

Em dezembro do ano passado, próximo ao natal, os terroristas da FARC seqüestraram e degolaram o governador da província de, Caquetá Luis Francisco Cuéllar Carvajal, nas vésperas do seu aniversário de 69 anos. Cerca de dez rebeldes com uniformes do Exército e armados com fuzis mataram um policial, explodiram a porta da casa do governador e o retiraram do quarto de pijama, diante da família. A motivação da ação foi apenas espalhar o medo e exibir que o exercito colombiano não seria capaz de proteger os aliados do presidente Álvaro Uribe.

Mesmo diante de farta evidência o governo brasileiro de Lula sempre rejeitou a idéia de considerar as FARC como um grupo terrorista como o fez a própria Colômbia, os Estados Unidos e a União Européia. O Brasil de Lula preferiu se alinhar aos companheiros Evo Morales, da Bolívia, Rafael Correa do Equador e Hugo Chávez da Venezuela, esse último tido como colaborador ativo dos bandidos colombianos.

Mesmo diante de farta evidência o governo brasileiro de Lula sempre rejeitou a idéia de considerar as FARC como um grupo terrorista como o fez a própria Colômbia, os Estados Unidos e a União Européia. O Brasil de Lula preferiu se alinhar aos companheiros Evo Morales, da Bolívia, Rafael Correa do Equador e Hugo Chávez da Venezuela, esse último tido como colaborador ativo dos bandidos colombianos.

Foto: Noticias.com.co

O governo Lula e, pelo visto o governo Dilma, farão vista grossa na história, desrespeitando os três soldados brasileiros mortos num ataque que a guerrilha da FARC, em 1991, a um destacamento de fronteira, em território brasileiro, perto do Rio Traíra, nos tempos em que Fernando Collor era presidente.

Preferem perdoam os guerrilheiros, que vendem armas e exportam entorpecentes para o Brasil em detrimento a memória dos heróis brasileiros, covardemente assassinados à traição.

Pelo visto, os guerrilheiros da FARC sentem-se ainda mais confortáveis om a ascensão da companheiro Dilma Rousseff ao poder, já que ela pegou em armas, aqui no Brasil, tem espírito de guerrilheira e já deu inegáveis provas de simpatia pelo grupo terrorista colombiano:

Isso ficou bastante claro, quando Dilma, ainda chefe da Casa Civil, enviou oficio ao governo do Paraná, solicitando a transferência de Angela Maria Slongo, para mandar nomeando-a, em seguida, para o cargo de oficial de gabinete II do Ministério da Pesca.

Acontece que a funcionária é esposa do guerrilheiro da FARC, Francisco Antonio Cadena Collazos, também conhecido por Padre Medina, refugiado político no Brasil, apesar de responder na Colômbia, acusação de prática de homicídio com fins terroristas, sequestro extorsivo e terrorismo.

DILMA PROTEGENDO AS FARC
O documento revelador

Em 23 de dezembro de 2006

A Sua Excelência o Senhor
ROBERTO REQUIÃO
Governador do Estado do Paraná, em exercício

Assunto: Cessão de servidora

Senhor Governador

1. Solicito a Vossa Excelência que seja examinada a possibilidade de colocar à disposição da Presidencia da República ÂNGELA MARIA SLONGO, do quadro de pessoal da Secretaria do Estado da Educação, para exercer o cargo de Oficial de Gabinete, código DAS 102.2 na Secretaria Especial de Agricultura e Pesca, sem prejuízo de remuneração e dos direitos e vantagens a que faz juz, cujas despesas , serão reembolsadas por esta Casa Civl, na forma prevista no Decreto nº 4050, de 12 de dezembro de 2007.

Atenciosamente

DILMA ROUSSEFF
Ministra de Estado Chefe da Casa Civil da
Presidência da República

Os medos vão se confirmando. Mais rápido do que se previa, a escória mundial (terroristas, traficantes e seqüestradores) parece ter encontrado no Brasil, proximamente governado pela ex-guerrilheira Dilma Rousseff, um ombro amigo, um parceiro compreensivo, um abrigo seguro para aportar. Que Deus nos proteja!

A nota dos narcotraficantes da FARC
saudando Dilma Rousseff

Fonte: ANNCOL

"Compatriota

Dilma Rousseff

Presidente eleito do Brasil

Das montanhas da Colômbia, o nosso cordial saudação bolivariana e ansiosamente Patria Grande.

Vamos aderir à alegria justificada do grande povo de Luis Carlos Prestes, o fato relevante de ter, pela primeira vez na história do Brasil, um presidente, uma mulher sempre ligado à luta pela justiça.

Dilma presidente, para você, o nosso aplauso e reconhecimento.

Sua elevação à presidência da República Federal, juntamente com a sua consciência pública da necessidade de uma solução política para o conflito interno na Colômbia aumentou a esperança de nossas cem na possibilidade de alcançar a paz através do diálogo e da justiça social.

Estamos confiantes de que o novo presidente do Brasil terá um papel fundamental na aclimatação da paz regional e à fraternidade entre os povos do continente.

Atenciosamente,

Secretariado do Estado Maior General das FARC-EP
Montanhas da Colômbia, 01 de novembro de 2010 ."


Nenhum comentário: