7 de nov de 2010

ESPANHA: Beijo gay contra o Papa

ESPANHA
Beijo gay contra o Papa
Em viagem de dois dias pela Espanha, o Papa Bento 16 criticou o casamento gay e o aborto, recentemente legalizado no país. Revidando os gays espanhóis promoveram um grande beijo gay público no percurso do Papa móvel pelas ruas de Barcelona.

Foto: AFP/El Pais

Gays e lésbicas se beijam protestando quando da visita do Papa Bento 16 a Espanha

Postado por Toinho de Passira
Fontes: Reuters, Estadão, Veja, El Pais

Protestos contra a visita do Papa reuniu centena de pessoas no centro de Barcelona. A provocação foi a ferramenta usada pelos manifestantes para expressar sua rejeição, com palavras de ordem como: "Fuera los rosarios de nuestros ovarios" ou "la virgen María también entendía" . Esse era o espírito que norteava pelo menos cerca de 200 feministas que as onze horas da manhã, se reuniram na Praça da Universidade, por onde deveria passar o Papa móvel, conduzindo Bento 16. As mulheres têm expressado a sua oposição a uma igreja como "machista e patriarcal."

"A Igreja acusano-nos de pecadoras e bruxas e quer decidir sobre nossos corpos e nossa sexualidade", disse um porta-voz de um grupo de lésbicas.

Noutro protesto pelo menos 100 ativistas gays e lésbicas se beijaram na passagem do papamóvel de Bento XVI pela praça da Catedral de Barcelona, quando o religioso seguia para o templo da Sagrada Família.

Essa manifestação foi convocada pelos sites sociais, como o facebook. Mais de uma centena de gay e lesbicas ficaram no caminho do Papa móvel, a espera de Bento 16, que saiu as 11 horas, do palácio do arcebispo rumo a catedral de Barcelona.

Foto: EFE

Jovens cristãos saudavam o Papa, confrontando os que protestavam contra as posições da Igreja Católica, contrária ao aborto e o casamento gay

Na convocação os organizadores da manifetação pedia que não houvesse agressões verbais ao Papa, não fossem exibidos cartases ou bandeiras com caráter ofensivo, não deveriam responder a qualquer provocação verbal ou física” num patente intenção de ser uma manifestação pacífica.

Porém com a proximidade do Papa móvel, os gays e lésbicas começaram a gritar em coro palavras que o Papa era "pederasta" e frases como a "Igreja que ilumina é a que arde". Em contrapartida, jovens cristãos saíram em defesa, dizendo "aqui está a juventude do Papa".

A polícia sem muita dificuldade conseguiu manter os dois grupos afastados. Depois da passagem do Papa, os gays e lésbicas satisfeitos com o protesto, bateram palmas para si mesmo e se foram pacificamente como estava programado.

Foto: AFP

Jordi Petit, dirigente histórico do movimento homossexual da Catalunha, reclamou que há anos "a hierarquia eclesiástica ataca os direitos básicos humanos", como a insistência em proibir o uso de preservativos.

Petit especificou que esta crítica é dirigida à cúpula da Igreja Católica, e não "aos cristãos de base que fazem um bom trabalho", e se pronunciou a favor de um estado laico em que "a política vá para um lado e a religião seja algo pessoal".

Foto: EFE

Papa Bento celebra missa na Basílica da Sagrada Família, em Barcelona, Espanha

Sem tomar conhecimento das manifestações, o Papa Bento XVI criticou o casamento gay e o aborto, recentemente legalizado na Espanha, em uma missa para consagrar a Basílica da Sagrada Família em Barcelona em outra onda critica que ele chamou de "agressivo secularismo" da Espanha.

"A Igreja resiste a toda forma de negação da vida humana e dá suporte a tudo que promove a ordem natural na esfera da instituição da família", disse o Papa durante a missa. Ele também afirmou que "o indissolúvel amor de um homem e uma mulher é o contexto efetivo da vida humana em sua gestação, crescimento e fim natural", em clara crítica ao casamento gay.


2 comentários:

Maria José Speglich disse...

O Papa deveria se preocupar com os pedófilos da Igreja e não se meter em outras instituições.

Anônimo disse...

Se estao todos contra a Igreja catolica então porque é que se querem casar la? As pessoas e os meios de comunicação adoram criticar, nao percebo qual é o objectivo se nao concordam, então não ouçam, mas nao podem criticar apenas pelo que ouvem dizer, combatam a vossa ignorancia e leiam um livro com a opiniao do Papa que nao sejam contra ele, e se calhar ja mudam de ideias.
Pensem em duas coisas: uma especie é um conjunto de seres com caracteristicas identicas com DESCENDENCIA fertil, que eu saiba nos homosexais isto nao acontece, e qual foi o fruto do amor dos vossos pais um pelo outro, filhos certo? e qual e fruto do amor entre dois homens??
O que acontece aqui foi uma grande falta de respeito.