19 de jul de 2013

Londres e o mundo a espera do bebê real, filho do príncipe William e Kate Middleton

REINO UNIDO – Bebê Real
Londres e o mundo a espera do bebê real,
filho do príncipe William e Kate Middleton
A imprensa já está a postos, desde 1o de julho, diante da maternidade onde o pricipezinho provavelmente nascerá. Provavelmente, poise existe um plano B, caso ele antecipe sua chegada ao mundo.

Foto: Getty Images

Jornalistas de todos os continentes já dão plantão e transmitem boletins diante da maternidade onde o bebê real deve nascer

Postado por Toinho de Passira
Fontes: The Mirror, Uol, Le Monde, The Telegraph

Desde o dia 1º de julho, diante da entrada da Lindo Wing, a maternidade particular do hospital St. Mary, em Londres, jornalistas, produtores, cinegrafistas e fotógrafos instalaram tripés e escadas para permanecerem à espreita, dia e noite, a espera do nascimento do primeiro filho do príncipe William e de sua esposa Kate, que será o terceiro na linha de sucessão ao trono, após o príncipe Charles e o próprio príncipe William.

Os lugares de cada um estão indicados por uma marca feita com fita adesiva. No centro, os jornalistas da imprensa escrita britânica; à direita, as televisões britânicas e americanas, além das agências de notícias internacionais; à esquerda, e mídia de outros países. Projetores, câmeras e microfones estão a postos para o Dia D.

Foto: Getty Images

A porta principal da maternidade

Uma cautelosa antecipação, pois ninguém quer ser driblado pelo principezinho, embora, o jornalista Ed Perkins, porta-voz de William e de Kate, responda incansavelmente a ligações vindas do mundo inteiro, com a mesma informação que “O bebê está sendo esperado para meados de julho”.

Nesta quinta-feira 18, surgiu um fato novo, que toda essa preparação antecipada pode ter sido em vão.

O jornal Daily Telegraph e o The Mirror, informaram que nestes últimos dias de gestação, Kate, a duquesa de Cambridge, resolveu visitar os pais, em Bucklebury, Berkshire, afastado da Maternidade do St. Mary, onde originalmente está prevista a realização do parto, entre 17 e 19 de julho, especula-se.

Preocupados, os jornalistas consultaram os assessores reais e foram informada que há um plano de emergência caso Kate entre em trabalho de parto enquanto permanecer com seus pais, provavelmente seria levada ao Royal Berkshire Hospital, um centro médico bem mais próximo de onde ela estaria.

Isso só ocorreria, porém, se o trabalho de parto progredisse rapidamente e se tornasse arriscado enfrentar o percurso de 53 quilômetros até a Maternidade do St. Mary.

O The Mirror especula ainda, que se isso acontecesse, a duquesa provavelmente passaria sua primeira noite com seu recém-nascido em uma enfermaria pública com outras mães, uma vez que Royal Berkshire tem um número limitado de quartos individuais, que não pode ser reservado com antecedência e são alocados pela ordem de chegada.

A única vantagem de ter o bebê no Royal Berkshire Hospital, diz o jornal, é que a duquesa faria uma economia £ 6000 – descontada a taxa de cancelamento no valor de £ 350, que seria cobrada.

E a imprensa teria levado um drible do príncipe.

Foto: Heathcliff O'Malley/The Telegraph

Para passar o tempo a repórter americana Natalie Morales, do programa Today Show, da NBC, faz tricô em frente a maternidade. Muito apropriado.

Nenhum comentário: