2 de out de 2012

Juan Manuel Santos, presidente da Colômbia, diagnosticado com cancer de próstata

CLÔMIBIA
Juan Manuel Santos, presidente da Colômbia, diagnosticado com cancer de próstata
O próprio presidente anunciou o diagnostico da doença, em rede de televisão, complementando que será submetido a uma cirurgia para a remoção do tumor, na quarta-feira, e que pelos prognosticos feitos pelos médicos são de 97% as suas chances de cura.

Foto: Arquivo

Juan Manuel Santos é o quarto chefe de estado sul americano a ser diagnosticado com câncer

Postado por Toinho de Passira
Fontes: O Globo, Semana, El Espectador, El Espacio

O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, 61 anos, informou nesta segunda-feira que tem câncer de próstata e será operado na quarta-feira, na Fundação Santa Fé, em Bogotá.

Santos aproveitou sua viagem a Nova York para a abertura da Assembleia Geral da ONU, para consultar médicos americanos, que confirmaram o diagnostico e concordaram com o tratamento que já havia sido prescrito por médicos colombianos.

Falando em rede de televisão, ladeado pelo seu médico particular, Dr. Felipe Gómez, Santos disse que a operação será simples e em nenhum momento ele estará inconsciente. Ainda segundo Santos, a probabilidade de cura é de 97%.

- O tumor foi detectado a tempo. Há 11 anos realizo anualmente os exames de rotina. E no último, no ano passado, um incremento anormal foi encontrado na região, chamado de antígeno prostático. Como tenho antecedentes da doença na família, o médico recomendou uma biopsia - afirmou o presidente a um grupo de jornalistas.

Há 14 anos, o irmão do presidente colombiano passou pela mesma cirurgia. A operação foi recomendada por seu médico particular e três especialistas americanos. Santos declarou estar seguro com a solidariedade de sua esposa e filhos e com as orações de todos seus compatriotas. Ele garantiu estar muito tranquilo, e afirmou que o câncer de próstata é muito mais comum do que as pessoas imaginam.

- Esta noite viajo para Lima para Lima para a cúpula dos presidentes da América Latina e dos países árabes - disse. - Permanecerei na clínica por uns poucos dias. Estarei, claro, com algumas limitações físicas, mas seguirei exercendo a todo momento minhas funções como presidente da República.

Segundo o médico de Santos, Felipe Gómez, o tumor não exigirá nenhum tratamento adicional, como quimioterapia ou radioterapia:

- Ele (Santos) goza de excelente saúde, o prognóstico é excelente.

Minutos após o anúncio, o ex-presidente colombiano Álvaro Uribe, antecessor de Santos tornado desafeto, usou sua conta no Twitter para desejar boa sorte ao atual ocupante do cargo: “Nossos maiores desejos pelo êxito da cirurgia do presidente Santos”, escreveu.

Outros governantes sul-americanos receberam recentes diagnósticos da doença. A presidente Dilma Rousseff lutou contra um linfoma detectado em 2009 e superado no mesmo ano, quando ainda era ministra da Casa Civil. Seu antecessor, Luiz Inácio Lula da Silva, enfrentou e venceu um câncer na laringe descoberto em outubro de 2011, já fora do cargo. Fernando Lugo, deposto da Presidência do Paraguai em junho deste ano, descobriu em 2010 que tinha câncer no sistema linfático e ainda passa por tratamento. Hugo Chávez, da Venezuela, já se disse curado do câncer que foi diagnosticado em 2011.

O anúncio de Santos vem no mesmo dia em que as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) anunciaram para o dia 15 o início das negociações com o governo do país, que, por sua vez, não confirmou a data, talvez por causa da cirurgia do presidente.

A popularidade de Juan Manuel Santos aumentou em 18 pontos, chegando a 62,97 % depois do anuncio do início das negociações de paz com a FARC.


Nenhum comentário: