13 de set de 2014

Enquanto população sofre, BRTs estão parados nas garagens, à espera da conclusão dos Corredores

BRASIL - Mobilidade Urbana
Enquanto população sofre, BRTs estão parados nas garagens, à espera da conclusão dos Corredores
Dos 142 veículos adquiridos pelos consórcios só 36 estão em operação. Ônibus refrigerados, com suspensão moderna e sistemas tecnológicos de primeira linha, que deveriam estar rodando no lugar de veículos já usados e desconfortáveis

Foto: Divulgação

BRTs parados nas garagens, à espera dos corredores.

Postado por Toinho de Passira
Fonte: Jornal do Comércio

Os dois consórcios que venceram a licitação para operar o sistema de BRT pernambucano, o Conorte e o Mobibrasil, estão com as garagens abarrotadas de veículos novinhos em folha – e caros: cada um comprado por R$ 700 mil – parados, esperando que o governo do Estado conclua os Corredores Norte-Sul e Leste Oeste, atrasadíssimos, para entrar em operação.

Mais do que o prejuízo financeiro das operadoras, que assumiram financiamentos, cujas prestações não esperam a lentidão das obras e começaram a ser pagas, a visão dos BRTs parados nos pátios incomoda por privar a população de um transporte mais confortável.

São 88 BRTs do Consórcio Conorte, dos quais apenas 14 estão rodando na linha PE-15-Centro. Já no Consórcio Mobibrasil são 54 BRTs adquiridos e 22 nas ruas, operando a linha Camaragibe-Centro. Ou seja, são 106 BRTs parados dos 142 adquiridos.

Ônibus refrigerados, com suspensão moderna, motor traseiro e sistemas tecnológicos de primeira linha, que deveriam estar rodando no lugar de veículos já usados e desconfortáveis.

O governo diz que em dezembro os dois corredores estarão completamente concluídos e operando integralmente.

Sofre a população, privada do conforto com os novos BRTs, mas sofrem também os empresários, já que, o governo ainda não fez nenhum repasse do recurso previsto para a aquisição dos veículos, como é previsto no novo contrato de concessão do sistema.

A transferência deveria ser a cada quinzena e, segundo informações de bastidores, o sistema já está na quarta quinzena de operação sem que o Grande Recife Consórcio de Transporte tenha se pronunciado sobre o pagamento. Os novos contratos foram assinados no dia 16 de julho deste ano.

Foto: Divulgação

Os veículos estocados a espera de entrar em ação

Nenhum comentário: