23 de dez de 2010

Suruba na pocilga da presidente

DESGOVERNO DILMA
Suruba na pocilga da presidente
O deputado Pedro Novais, 80 anos, um barrão velho maranhense, convocado para ser Ministro do Turismo do Chiqueiro Ministerial de Dilma (na cota do bode velho Sarney) foi pego explicitamente cobrando do contribuinte as despesas de uma orgia, num motel de São Luis do Maranhão. O parlamentar já deu as explicações de praxe, publicou uma nota, retirou o comprovante e culpou um assessor por engano e a imprensa pela divulgação. Foi como colocar perfume francês no estrume, além de não disfarçar o odor, provocou náuseas.

Ilustração Jornal da Tarde

VELHO MACHO - Registre-se que Pedro Navais não deu entrada de nenhuma despesa relativa à compra de Viagra, pelo menos por enquanto

Postado por Toinho de Passira
Fontes: Estadão, O Imparcial, O Globo, TER - Maranhão, Veja Abril, Blog Estadão, Radar Online,

Gente experiente com escândalos e falcatruas como o Senador Renan Calheiros, José Sarney e Michel Temer, unidos ao presidente da Câmara, o deputado Marco Maia (PT-RS), tentam minimizar o escândalo envolvendo o futuro ministro do Turismo, Pedro Novais (PMDB-MA), 80 anos.

Segundo matéria do Jornal O Estado de São Paulo, publicada ontem, o deputado e futuro ministro, gastou R$ 2.156,00 numa orgia para 15 casais, no Motel Caribe, em São Luís, Maranhão e pediu e recebeu ressarcimento desta despesa, após ter anexado uma nota fiscal à prestação de contas, como custo da atividade parlamentar. (Todos os deputados recebem além do salário, R$ 32 mil mensais a título de "verba indenizatória" para arcar com despesas do mandato)

Assessorado por Renan Calheiros, o deputado publicou uma nota explicando a nota fiscal inconveniente, pagou do próprio bolso a orgia, negou que estivesse na “festa” e disse que nem sabe onde fica o Motel Caribe, na capital maranhense. Esperam com isso que a poeira baixe e o deputado tome posse com Dilma no próximo primeiro de janeiro.

IMAGEM:  Agência Estado

APAGANDO AS PROVAS - A despesa indenizada pela Câmara e flagrada pelo Estadão já foi retirada do Portal do Congresso. Se essa nota pudesse ser examinada pelo Tribunal de Contas, poderia ser reijeitda por superfaturamento, já que o aluguel da suíte custa R$ 392,00

Deve-se levar em conta, também, que o simples fato de alguém pedir uma nota fiscal de um bacanal e levar para casa, já ser um ato suspeito.

Para a cúpula do PMDB, porém, um escândalo de R$ 2.156,00 é um cisco irrelevante. Ninguém se preocupa em ver que um homem que não consegue administrar uma conta de despesa pessoal, acreditando-se que a nota entrou lá por engano, vai gerir um ministério com dotações bilionárias e mergulhado em uma onda de denúncias de desvios de verba de emendas parlamentares destinada a shows e eventos culturais.

Pergunta-se porque destinar um ministério que será um dos protagonistas na organização estrutural da Copa do Mundo 2014 e das Olimpíadas 2016, que ocorrerão no Brasil, a um cidadão tão primário e sem experiência no setor?

Foto: Francisco Campos/Agência Estado

FREQUENTADOR ASSÍDUO - Motel Caribe, onde o deputado é muito conhecido, segundo a gerente Sheila, entrevistada pelo Estadão. Segundo ela a conta alta, deve-se a praxe de se contabilizar as despesas acrecentando-se o número de casais (mais de 15, no caso)

A própria indicação de Pedro Novais, pelo PMDB para ocupar o Ministério do Turismo, é estranhíssima. O deputado, um político a moda antiga, não possuí celular nem assessor de imprensa, nunca atuou em nenhuma atividade ligada ao turismo, e não freqüenta a panelinha da cúpula do PMDB.

A explicação é que Sarney tinha direito a mais uma vaga no Ministério, além das de Minas e Energia entregue ao seu vassalo Edison Lobão, mas não queria colocar em evidência nenhum político maranhense que pudesse mais tarde ter alguma pretensão política que pudesse ameaçar a hegemonia da família Sarney.

Pedro Novais, surgiu como a solução. Devido à idade avançada, não seria uma ameaça futura, sua influencia no estado do Maranhão foi apenas suficiente para se eleger, ficou no antepenúltimo lugar na ordem de classificação entre os eleitos, para o próximo mandato, o sexto, na sua carreira e possivelmente o último. Ressalte-se que apesar de ser deputado pelo Maranhão Novaes reside no Rio de Janeiro.

Foto: Francisco Campos/Agência Estado

BACANAL DE LUXO - Detalhe da suíte Bahamas, do Motel Caribe, na rua da União, 16, Turu, São Luiz do Maranhão. Piscina, sauna, banheira e dancing, local digno para uma suruba parlamentar

Pedro Novais não é um maranhense pobre, na última eleição, declarou à Justiça Eleitoral um patrimônio de R$ 6,3 milhões, dos quais R$ 3,3 milhões depositados em conta corrente em três bancos diferentes. Bem que poderia ter pagado as despesas da suruba do próprio bolso. Mas ele tem mania de gastar a verba indenizatória com despesas de hospedagem: o jornal Estado de São Paulo apurou que nas contas apresentadas, Pedro Novais apresentou também gastos de R$ 22 mil em diárias no Hotel Emiliano, um dos mais luxuosos de São Paulo, desde setembro do ano passado. Só no mês corrente ele já gastou R$ 5,1 mil em gastos nesse hotel. Uma diária no Emiliano, R$ 1 mil.

Lauro Jardim, no seu Radar online também destaca que desde julho, o deputado gastou cerca de 2 000 reais da cota a que tem direito em hotéis em cidades maranhenses.

Lauro Jardim também registra que a deputada federal Cida Diogo (PT-RJ), que não se reelegeu, apresentou, durante este ano, dezenove notas fiscais do Palácio do Rey, motel na zona norte do Rio de Janeiro.

Pelo visto está na hora de se criar a verba Motel para os parlamentares, para evitar esses embaraços. Poderia se fazer licitação, tomadas de preços, evitando-se escândalos e superfaturamento.

A assessoria da Presidente Dilma até agora silenciou. Vão por a culpa na indicação do PMDB e esquecer. Afinal o pecado de Pedro Novais é minúsculo diante da expectativa de escandalos, corrupção e ladroagem que vem por aí, pela qualidade dos porquinhos ministros escolhidos pela futura presidente.

Fotomontagem Toinho de Passira

DOIS RECORDES - O Guinness, o livro dos recordes, deverá catalogar Pedro Novais, 80 anos, como o mais idoso cidadão a participar da maior suruba do planeta, envolvendo todos os contribuintes brasileiros: um feito imbatível.


Nenhum comentário: