1 de dez de 2010

Lula não está deixando Dilma ser presidente

BRASIL
Lula não está deixando Dilma ser presidente
Imaginávamos ter que usar esse título daqui a alguns meses, mas o presidente Lula nem procura disfarçar, pelo menos nesses primeiros momentos. Poderoso e soberano já escolheram os titulares dos ministérios da Fazenda, Planejamento, Defesa, Secretaria Geral da Presidência, Casa Civil e ainda está querendo o Ministério de Educação enquanto patrocina Edison Lobão, para o Ministério das Minas e Energia, para atender Sarney.

Foto: Getty Images

O PODEROSO LULA - A parte dos Ministérios poderosos, que dispõem de mais verbas e mais prestígio, foi toda composta por gente escolhida pelo presidente Lula. Dilma está com torcicolo de tanto balançar afirmativamente com a cabeça.

Postado por Toinho de Passira
Fontes: O Fluminense, O Globo, Blog Reinaldo Azevedo, Blog Mirian Leitão, ”thepassiranews”, O Globo, Veja

Confirmando as expectativas mais alarmantes: a escolha do ministério de Dilma, deixa evidente que ela será mesmo um fantoche manipulado pelo Presidente Lula.

O pior de tudo é que o presidente não consegue ser nada discreto, apesar das afirmativas que não se intrometeria no governo de Dilma, não segredou os interesses, logo satisfeitos, em manter seus ministros de estimação, como Guido Mantida na Fazenda, na titularidade dos cargos.

Um caso ou outro que Dilma Demorou a atender, o presidente Lula alardeia seu desejo, sem puderes, como fez com o caso de Nelson Jobim, para a Defesa e está fazendo com o Ministro do Enem Fernando Haddad. “Não estou satisfeito porque Haddad ainda não foi confirmado.” – disse aos jornalistas, não deixando espaço para Dilma rejeitar.

Replicando o grande pensador político Tiririca, a coisa pode piorar. Alguns nomes sugeridos por Lula são os antigos ministros atolados em histórias de corrupção, superfaturamento ou na melhor das hipóteses incompetências comprovadas.

Miriam Belchior, que vai para o Ministério do Planejamento, é da cozinha do Presidente. No seu currículo recente, figura que gerenciava o PAC, Programa de Aceleração do Crescimento do Governo, do qual a própria Dilma era a mãe de fachada. O programa é uma soma de atrasos, números fantasmas e escândalos de superfaturamento. Foi essa experiência que a qualificou como futura Ministra?

Gilberto Carvalho, o futuro secretário geral da Presidência, o cara que irá apressar as assinaturas de Dilma, nos projetos de interesse de Lula, está envolvido na conspiração que gerou a morte do Prefeito Celso Daniel e o esquema de corrupção do caixa 2, da primeira campanha de Lula a presidência. Gilberto usou também o cargo para fornecer informações privilegiadas ao advogado do banqueiro Daniel Dantas, o ex-deputado petista Eduardo Greenhalgh, companheiro de envolvimento e acobertamento do assassinato de Celso Daniel.

Marco Aurélio Top Top Garcia, se mantém no cargo na cota do companheiro Hugo Chávez, com que tem um relacionamento comprometedor. Sua força junto a Lula, só é explicável por algum motivo obtuso, como sua ligação secreta com os guerrilheiros colombianos da FARC. Incrível que tenha sobrevivido à pornográfica comemoração da morte dos passageiros do acidente da TAM em São Paulo e após de ter sido o mentor das mais radicais propostas do Partido dos Trabalhadores, que envolve, entre outras, censura a imprensa, perseguição aos etéreos sexuais e liberação irresponsável do aborto.

Antônio Palocci (um dos três porquinhos), tem uma folha corrida invejável, pela sua gestão como prefeito de Ribeirão Preto foi acusado de ter inventado o “mesalão municipal”, cobrando propina a fornecedores e prestadores de serviço da Prefeitura, para abastecer Caixa 2 do PT. Caiu do Ministério da Fazenda do primeiro governo Lula, acusado de ter montado um sistema de corrupção numa mansão no Lago de Brasília, com envolvimento de ex-assesores lobistas e prostitutas de luxo. Além de ter sido acusado de quebrar o sigilo bancário do caseiro Francenildo Santos Costa, por ter testemunhado sua presença constante na mansão dos lobistas também chamada "República de Ribeirão Preto"

Nelson Jobim, apelidado pelo blog dos Democratas de canastrão, chamado pela imprensa francesa de "bavard", (significa "indiscreto", "falador", "falastrão"), quando ficou dando declarações infundadas sobre o acidente da Air France, continua no Ministério da Defesa inexplicavelmente por não ter feito nada. Jobim transformou o Ministério da Defesa em Ministério do Turismo, só perde em hora de vôo oficial, para o Presidente Lula. Ao invés de confirmado no Ministério, deveria estar sendo investigando pela suspeitíssima torcida pela vitória dos aviões caças franceses, Rafale, na licitação realizada no seu ministério.

Logo após as eleições a revista britânica Economist disse que “Dilma terá de provar que não é um Lula de batom”, uma mera representante de Lula ou uma líder por si própria”. O ministério por ela escolhido já respondeu, prematuramente.


Um comentário:

Anônimo disse...

Chiste, diz:

Eu acho que nem o "criador" confia no poste.-, ou o "criador" se sente acima de Deus.