17 de dez de 2010

BRASIL: Os Congressistas mais bem pagos do mundo

BRASIL
Os Congressistas mais bem pagos do mundo
Os parlamentares brasileiros, senadores e deputados federais, estão entre os representantes federais de maiores salários do planeta, 8% a mais, que os congressistas americanos e 84% mais que britânicos, cerca de 550% a mais que os argentinos. Com o efeito cascata que o aumento provocou, aumentando salários de deputados estaduais e vereadores, que são vinculados ao teto dos federais, o reajuste vai custar, aos cofres públicos, R$ 2 bilhões adicionais a cada ano

Charge SPONHOLZ – Jornal da Manhã (PR)

Postado por Toinho de Passira
Fontes: BBC Brasil, G1, Ultimo Segundo

O aumento aprovado pelos nossos deputados e senadores, de 61,8% em seus salários, em tempo recorde, sem muita discussão ou debates prolongados, na quarta-feira, “deixa os vencimentos básicos de deputados e senadores do Brasil 8% maiores do que os dos congressistas americanos e 84% maior do que os dos britânicos.”

A decisão aprovada no Congresso brasileiro elevou os salários dos deputados e senadores de R$ 16,5 mil para R$ 26,7 mil, a partir de fevereiro de 2011. Isso sem contarmos com aqueles benefícios básicos, os salários indiretos, como o poder de contratar dezenas de assessores, receberem lotes de passagens aéreas, moradia grátis, verbas de representação e seguro saúde, familiar.

Segundo dados do Parlamento britânico, cada um dos 650 deputados da Câmara dos Comuns recebe um salário básico equivalente a 5.478 libras por mês (cerca de R$ 14.541).

Nos Estados Unidos, deputados e senadores recebem um salário básico equivalente a US$ 14.500 por mês (cerca de R$ 24.700).

Os salários dos congressistas brasileiros também ficarão quase seis vezes mais altos do que os de seus pares argentinos. Os deputados do país vizinho ganham um salário básico mensal de 10.600 pesos (cerca de R$ 4.540), enquanto os senadores recebem cerca de 16 mil pesos mensais (R$ 6.850).

Um levantamento comparativo preparado pelo Parlamento britânico em 2007 mostra os vencimentos dos congressistas de países como Austrália, Canadá, França, Alemanha, Irlanda, Itália, Holanda, Nova Zelândia, Noruega, Espanha e Suécia.

Segundo o levantamento britânico, que incluiu também dados da Grã-Bretanha e dos Estados Unidos, em 2007 os deputados e senadores americanos eram os que tinham os maiores vencimentos entre esses países, seguidos pelos italianos, que tinham salários equivalentes a R$ 22.350 mensais.

Na outra ponta, a Espanha tinha os menores salários de parlamentares em 2007 – o equivalente a R$ 6.466 mensais, seguida de Suécia (R$ 9.469) e Noruega (R$ 9.649).

Não se pode esquecer que os salários da quase totalidade dos deputados estaduais e vereadores brasileiros são vinculados a um percentual do que ganha o representante federal. O custo calculado representa um adicional anual estimado em R$ 128,7 milhões nas folhas de pagamento das assembléias estaduais e de R$ 1,8 bilhão nas Câmaras municipais. Só o aumento das Câmaras equivale a um sexto do que o governo desembolsa por ano (R$ 13 bilhões) para atender a 12,7 milhões de beneficiários do Bolsa Família.

Analisado o custo benéficio, facilmente constatamos que os nossos parlamentares estão longe por merecer serem os mais bem pagos do mundo.


Nenhum comentário: