14 de dez de 2010

PERNAMBUCO: Fiat instalará fábrica em Suape

PERNAMBUCO
Fiat instalará fábrica em Suape
A nova unidade da Fiat que será construída no pólo industrial de Suape terá capacidade de produzir 200 mil veículos por ano e representa um investimento em torno de R$ 5 bilhões. A futura fabrica deve ficar pronta em três anos e produzirá um novo modelo, ainda a ser desenvolvido pela Fiat, que terá como público-alvo os consumidores das regiões Norte e Nordeste. O planejamento inclui um modelo de produção mais eficiente, que resultará em preços mais competitivos dos automóveis “made in Pernambuco”.

Foto: Simone Medeiros

A localização e a modernidade do porto de Suape atraíram a fábrica da FIAT

Postado por Toinho de Passira
Fontes: Jornal do Comércio, Reuters, The Guardian, Al Volante

Implantando um modelo intitulado de polo produtivo – que situa ao redor da montadora de veículos toda a linha de produção das peças necessárias para o modelo a ser produzido – a Fiat do Brasil vai tentar baratear os carros fabricados na nova planta do Complexo Industrial e Portuário de Suape.

O valor aportado para uma produção média de 200 mil veículos/ano está estimado em R$ 3 bilhões, mas informações de bastidores do próprio governo do Estado apontam que o aporte poderá chegar a R$ 5 bilhões.

Isso porque a planta fabril englobaria também um centro de engenharia. A especulação é que poderá sair da unidade de Pernambuco um novo modelo de veículo, ainda com preços mais populares do que o Mille.

Segundo integrantes da empresa, o frete teria um pequeno impacto, mas a grande vantagem estaria concentrada na nova formatação da linha de produção ao redor da fábrica. A decisão de situar a planta no Estado foi fortemente atrelada à posição geográfica, tanto para o mercado consumidor interno quanto para países do Mercosul.

Foto: Divulgação

Linha de produção da FIAT

A segunda etapa do empreendimento, o centro de engenharia, irá agregar ainda mais valor à cadeia produtiva que será formada no Complexo de Suape, tendo em vista que representa grandes aportes financeiros nas áreas de pesquisa e desenvolvimento de tecnologia. É algo que também implicará em uma elevação da capacitação da mão de obra necessária para atuar na unidade, além de remunerações melhores.

A expectativa é que o projeto vai demandar uma área de 300 hectares, com a reserva de outros 100 hectares justamente para dar suporte ao polo produtivo que será construído ao redor da planta da Fiat. Segundo integrantes da empresa, o ganho de eficiência da produção está totalmente agregado à localização das demais indústrias do setor que serão fornecedoras da Fiat.

Segundo a própria assessoria de imprensa da Fiat, a montadora tem pressa para acertar os trâmites necessários e iniciar a construção da planta. A expectativa é que a obra inicie até abril, com prazo de conclusão para três anos seguintes ao início da construção. Como plano de investimentos até 2014, a Fiat espera aportar no Brasil R$ 10 bilhões. Cerca de R$ 7 bilhões já estariam sendo aportados na unidade de Minas Gerais para aumentar a produção atual em 150 mil carros.

Segundo fontes do governo estadual, a briga pelo empreendimento – normalmente pautada entre Sudeste e Nordeste – desta vez teria extrapolado as fronteiras brasileiras. Foi, na verdade, uma batalha entre Brasil e México, tendo em vista o fato de o investimento ser considerado global.

Foto: Associated Press

Parque industrial da “Fabbrica Italiana Automobili Torino” (FIAT), sediado em Turim, Itália.


Nenhum comentário: