9 de out de 2014

Marina Silva desistiu de se pronunciar a favor de Aécio, mas não descarta mudar de ideia a qualquer momento

BRASIL – Eleição 2014 - 2º Turno
Marina Silva desistiu de se pronunciar a favor de Aécio, mas não descarta mudar de ideia a qualquer momento
A vacilante, pendular, titumbeante Marina Silva, faz que vai e não vai, faz que fica e não fica. Não podemos garantir que enquanto publicamos esse post ela não tenha mudado diversas vezes de ideia, ou não


Marina bancando a “Rainha da Cocada Preta” fazendo doce para apoiar Aécio

Postado por Toinho de Passira
Fonte: Folha de S. Paulo

Terceira colocada na disputa pela Presidência da República, com 21% dos votos válidos, Marina Silva (PSB) comunicou que mudou de ideia e desistiu de se pronunciar nesta quinta-feira (9) a favor da candidatura de Aécio Neves (PSDB) no segundo turno das eleições.

A ex-senadora não definiu uma nova data para declarar apoio a Aécio. Marina oficializaria o apoio ao tucano em Brasília após a reunião dos partidos que compunham sua coligação, mas, dentro do seu estilo oscilante, desistiu da viagem em cima da hora.

A ex-senadora ficará em São Paulo e avisou a interlocutores que prefere adiar a declaração pública de aliança com o PSDB sem fixar nova data.

Cortejada por tucanos e petistas, Marina avaliou que caso conseguisse construir consenso em torno de Aécio entre os partidos que a apoiaram ao Planalto, poderia ser poupada da fala pública sobre o assunto neste momento e se viria livre para esperar os movimentos do tucano em sua direção.

Marina dá sinais que quer acenos de Aécio à esquerda, principalmente em relação aos índios e Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra.

O PSB, legenda que abriga Marina desde outubro de 2013, declarou nesta quarta-feira (8) apoio ao tucano. O PPS também fechou com Aécio.

A Rede, grupo político liderado pela ex-senadora, deu o aval para que ela se alie ao tucano e liberou os eleitores para votar em branco, nulo ou em Aécio. PHS, PRP e PSL tendem a seguir as outras legendas. A única resistência vem do PPL, que não quer declarar voto nem em Aécio nem na presidente Dilma Rousseff (PT).

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

A Executiva Nacional do PSB comunicando oficialmente o apoio a candidatura de Aécio para a Presidência da República, no segundo turno

FHC

Marina visitou na manhã de quarta o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. A conversa, segundo relatos, durou cerca de vinte minutos em que o tucano parabenizou a pessebista pelo resultado nas eleições e se disponibilizou a ser o canal de interlocução entre ela e Aécio.

Parece que a acriana queria mais, imaginava que o tucano chefe estendesse um tapete vermelho e a cortejasse como a rainha da cocada preta, com as mãos cheias de oferendas.

FAZENDO-SE DE DIFÍCIL

Marina vai acabar apoiando Aécio, pois não tem outra saída, mas que fazê-lo isoladamente, num momento só dela, para aparecer como resistente e gloriosa. Aécio sabe disso, não vai desdenhar, porque precisa, mas vai resistir à tentação de aceitar o apoio abrindo um espaço maior do que ela merece.

Também sabe-se que o apoio formal de Marina não garante uma migração dos seus votos na direção do tucano. Por outro lado, grande parte dos votos que ela sufragou vem de pessoas que não aprovam o governo petista, e que votarão em Aécio no segundo turno, com ou sem o aval de Marina.

Nenhum comentário: