15 de ago de 2010

Lula manda pescadores pescarem brioches

BRASIL
Lula manda pescadores pescarem brioches
Para o presidente, os pescadores afetados por hidrelétrica devem substituir rios por tanques, deixando ecologistas apopléticos, mostrando como ele está distanciado da realidade do povo, só faltou citar a Rainha Maria Antonieta

Fotomontagem Toinho de Passira

Maria Antonieta Lula da Silva

Toinho de Passira
Fonte: Folha de São Paulo

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta sexta-feira que alegar prejuízo à população de peixes de um rio e aos pescadores não é mais um argumento válido para se impedir a construção de uma hidrelétrica por que a tecnologia permite hoje que se criem peixes em tanques e açudes.

"Às vezes um companheiro comenta o seguinte: eu moro na beira do rio, eu vivo de pesca e vai acabar todos os peixes do rio [se uma hidrelétrica for construída]. Hoje isso já não é mais verdade. Hoje o crescimento do conhecimento cientifico e a tecnologia moderna permitem que você crie qualquer tipo de peixe em qualquer lago, em qualquer tanque, em qualquer açude."

Lula fez a declaração durante visita às obras da hidrelétrica de Santo Antônio, no rio Madeira, em Porto Velho (RO). O presidente argumentou ainda que criar peixes em cativeiro é mais rentável do que pescá-los na natureza.

"Quando uma dourada desova, de um milhão de ovas que ela coloca os predadores comem 999 mil, às vezes sobra 1, às vezes sobra 10, às vezes 15. A natureza trata de fazer com que outras espécies comam as ovas", disse

"Quando você cria isso num laboratório, de 10 mil ovas você pode fazer nascer 9.000 peixinhos. O produto reprodutor é muito mais seguro", completou.

Lula comparou ainda as vantagens da tecnologia usada na criação de peixes com o parto humano em um hospital. "A gente vai no hospital e faz um parto seguro com médico e enfermeira, ou a gente tinha o parto como eu nasci, no tempo da parteira, às vezes sem nenhuma assistência. A probabilidade de morrer era muito maior."

Primeiro há de se lamentar a competência da parteira de Caetés que o deixou sobreviver.

Depois há de se comentar que quando se parte para criar peixes em laboratório e se despovoam um rio. Algumas centenas de milhares de espécies que vivem de comer as ovas do peixe vão desaparecer. Quando não se completa o circulo vital, acaba ficando só uma besta, como Lula ensinando pescador a pescar, sem lembrar que para usar essa tecnologia, os pobres pescadores, vão ter que possuir terras para construir os açudes, contratar técnicos e comprar tecnologia.

Na verdade Lula está convivendo demais com os grandes empresários, pensando com os empreiteiros que constroem hidroelétricas, em qualquer lugar pensando apenas no lucro, esquecendo-se de como são e como vivem os pescadores artesanais. Só faltou imitar a rainha francesa, Maria Antonieta - mulher de Luís XVI, rei da França, que disse num momento burguês, bem mal interpretado:

"Se o povo está com fome e não tem pão, que coma brioche!" - Logo depois perdeu a cabeça na guilhotina.


Nenhum comentário: