12 de mar de 2013

Fotografo de Lula, contrabando de Dilma e fantasma da CBF

BRASIL -
Fotografo de Lula: contrabando de Dilma e fantasma da CBF
O fotografo do Instituto Lula, Ricardo Stuckert, o mesmo que esteve no Planalto durante os dois mandatos do presidente Lula, foi disfarçado de interprete, na comitiva de Dilma à Venezuela para o velório de Chávez. Descoberto virou convidado. Mas tarde soube-se que o salário que ele recebe para trabalhar do Instituto do ex-presidente é pago pela CBF, como funcionário fantasma, contratado desde os tempos de Ricardo Teixeira. Não é lindo?

Foto: Radar Online

Stuckert flagrado por um colega na comitiva de Dilma na Venezuela

Postado por Toinho de Passira
Fontes: Radar Online, Radar Online, Poder Online – Clarissa Oliveira, Folha de S. Paulo, Veja, O Globo, Folha Esporte, Instituto Lula

Semana passada, dia 09, a coluna Radar Online de Lauro Jardim na Veja, noticiou, pela manhã, que “na comitiva que comitiva que acompanhou Dilma Rousseff ao funeral de Hugo Chávez, um nome chamou a atenção, Ricardo Stuckert.

Acrescentava que” no Diário Oficial da União, Stuckert consta como “intérprete” da turma. Na verdade, Stuckert é fotógrafo do Instituto Lula. “Em Caracas fez fotos do patrão e as publicou no site do instituto — e nós pagamos”. – concluía Lauro Jardim.

Antes do meio dia, o colunista acrescentou a nota, que “O porta-voz da presidência, Thomas Traumann enviou a seguinte explicação:

“Em relação à nota “contrabando na comitiva”, informo que, por equivoco, Ricardo Stuckert foi incluído como interprete da comitiva presidencial na viagem à Venezuela. Na realidade, ele viajou na qualidade de convidado. A correção será publicada no DO de segunda-feira.”

Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula

PROVA DO CONTRABANDO - Numa das fotos de Ricardo Stuckert, exibida na página do Instituto Lula, vê-se, o ex-presidente confabulando, em Caracas, com Maximilien Sánchez Arvelaiz, embaixador da Venezuela no Brasil

Nada muda, pois o que se registrou é que a comitiva presidencial arcou com as despesas de um funcionário do Instituto Lula, que foi a serviço da instituição, apenas para fotografar o seu patrão, ao lado do caixão de Hugo Chávez.

O governo acrescentou que a presidente Dilma tem o direito de convidar quem quiser para viajar no avião presidencial. Segundo o Palácio, Stuckert não recebeu diárias nem pagamento por serviço de intérprete.

Hoje, segunda-feira, Lauro Jardim registrou outra história interessante sobre Ricardo Stuckert, o fotógrafo de Lula, “que também bate ponto como fotógrafo oficial da CBF.

“Bate ponto” é força de expressão”, diz o jornalista, “Stuckert nunca é visto na sede da CBF. Ponto mesmo ele bate no Instituto Lula”.

”Stuckert foi contratado ainda na gestão Ricardo Teixeira, logo que o governo Lula terminou. Contratar o fotógrafo particular de Lula foi uma espécie de favor ao ex-presidente, que, àquela altura, ainda não fundara o seu instituto".

Agora vão dizer que a CBF pode contratar quem quiser e que não cabe a ninguém fiscalizar as atividades do contratado, a não ser a direção Confederação.

Todo mundo sabe que Ricardo Teixeira renunciou a presidência da CBF em meio a variadas acusações de corrupção e até contrabando. Nenhum presidente ou ex-presidente da Republica, normal, gostaria de ter tão próximo um apadrinhado de um individuo com uma reputação tão enlameada, e funcionário fantasma da CBF, mas Lula, nunca foi de se incomodar com isso.

Foto: IG

DINASTIA STURCKERT - Roberto, fotografo de Dilma, o pai, fotografo de Figueiredo e Ricardo Stucker, fotografo de Lula, do Instituto Lula e da “CBF”

Os Stuckert compõe uma espécie de dinastia de fotógrafos oficiais no Palácio da Alvorada. Competentes e discretos eles conseguiram altos salários, gordas diárias e ajudas de custo, enquanto conheciam o Brasil e o mundo, a bordo dos aviões presidenciais brasileiros.

Ricardo Stuckert, motivo da reportagem, antes do lulismo fez a foto oficial do segundo mandato do Presidente Fernando Henrique Cardoso e foi o fotógrafo oficial do Planalto, durante os dois mandatos de Lula. Esteve presente nas 248 viagens internacionais realizadas pelo presidente, bem mais constante que Dona Marisa, a Primeira dama e muito mais até que a amante presidencial, a secretária, Rosemary Noronha.

Roberto Stuckert Filho, seu irmão, é o atual fotografo da presidenta Dilma, que o nomeou antes mesmo de assumir a presidência. O patriarca da família, Roberto Stuckert, também foi fotógrafo do Palácio do Planalto, foi ele quem fez a foto oficial do ex-presidente João Figueiredo e o acompanhou em algumas viagens internacionais.

Como se vê, sempre que se observa com uma lente, o entorno do ex-presidente Lula, há sempre algo fora de lugar, algo cheirando mal, rastro de corrupção. Pelo andar da carruagem qualquer dia desses, alguém desavisado, vai achar que o ex-presidente Lula, tem o hábito de acoita corrupto ou quem sabe, é um deles.


Nenhum comentário: