12 de fev de 2012

Cantora Whitney Houston morre aos 48 anos

ESTADOS UNIDOS - LUTO
Cantora americana Whitney Houston morre aos 48 anos
A Diva do Pop americano foi encontrada morta em um hotel em Los Anges, EUA. Whitney vendeu 200 milhões de discos em sua carreira e chegou 30 vezes ao topo das paradas da Billboard, além de ter ganhado seis Grammys e 22 American Music Awards. Entrou no livro "Guinness" dos recordes, por ter ganhado 415 prêmios ao longo da carreira. Não foi divulgada a causa da morte. Apesar de a polícia dizer que não havia vestígio de drogas no quarto do hotel, onde foi encontrada, especula-se que sua morte esteja ligada a seu histórico de dependente química.

Foto: David Corio/The New York Times

Postado por Toinho de Passira
Fontes: G1, Terra, The New York Times, Terra, TMZ, Daily Mail, Us Weekly, G1

A cantora Whitney Houston morreu neste sábado (11) aos 48 anos. A causa da morte ainda não foi divulgada. Não foram encontradas drogas ilegais no quarto de hotel em que a cantora morreu, mas havia medicamentos legais, segundo o site especializado em celebridades TMZ.

Citando fontes não identificadas, o TMZ afirma que a cantora pode ter morrido afogada na banheira. Quando os paramédicos chegaram, segundo o site, o corpo já havia sido retirado da banheira. Um legista oficial do condado de Los Angeles afirmou que a autopsia pode acontecer ainda neste domingo.

Segundo a polícia de Beverly Hills, seguranças do hotel fizeram uma ligação de emergência sobre Houston às 15h43 locais (21h43 no horário de Brasília). Uma equipe de paramédicos já estaria no hotel por conta de uma festa do Grammy e teria tentado ressuscitar, sem sucesso, a cantora. Às 15h55, Houston foi declarada morta.

Foto: TMZ

Médicos legistas de Los Angeles removeram o corpo depois da meia noite através de uma porta dos fundos do Beverly Hilton, para evitar a imprensa.

Whitney falou com sua mãe, Cissy Houston, e com sua prima, Dionne Warwick, horas antes de morrer, e ambas disseram que não perceberam nada de diferente com a cantora e que ela estava com uma voz normal no telefone.

A artista estava hospedada no local para se apresentar em uma premiação deste sábado em homenagem a Clive Davis, empresário que a descobriu quando tinha apenas 19 anos de idade.

Uma cena dramática se desenrolava no hotel Beverly Hilton enquanto convidados que chegavam para a festa expressavam choque com a morte da cantora, repórteres invadiam o hotel, fãs se reuniam em frente para acender velas em sua memória e helicópteros sobrevoavam o local.

No tapete vermelho fora o evento de sábado à noite, as maiores estrelas da indústria fonográfica foram surpreendidas pela notícia de que Houston, uma das maiores cantoras da música de todos os tempos, morreu naquela tarde no mesmo hotel, no Beverly Hilton.

Foto: Fred Prouser/Reuters

Whitney e produtor Clive Davis, o homem que a descobriu, aos 19 anos de idade.

No jantar de gala, o clima entre as estrelas, de Sean Combs a Tony Bennett, foi inicialmente sombrio, mas no discurso de abertura, Clive Davis, que descobriu Houston e tornou-se um mentor da cantora, disse que era hora de celebrar sua vida.

"Não tenho que esconder minha emoção na frente de uma sala com tantos amigos queridos. Estou pessoalmente devastado pela perda de alguém que foi tão importante para mim por tantos anos." – disse ele.

"Simplesmente, Whitney teria desejado que a música continuasse adiante e sua família pediu que continuássemos", concluiu Davis para uma audiência inicialmente sombria, mas depois motivada a lembrar de Houston por seu legado musical.

"Whitney Houston, simplesmente, teve a maior voz no mundo. Ela foi um presente de Deus. Ouvi-la cantar era como escutar a magia. Se não fosse por Clive Davis, o mundo poderia não ter conhecido este milagre de voz", disse o rapper Combs durante a cerimônia.

Foto: Hector Mata/AFP

Irônico que a morte da cantora tenha acontecido na véspera da premiação do Grammy deste ano, ela que foi uma das maiores vencedoras do prêmio. Os realizadores, já anunciaram que vão homenageá-la durante o show da premiação.

Houston fez muito sucesso nos anos 1980 e 90 e se tornou uma das artistas de maior vendagem da história. Dentre seus maiores hits estão "How will I know", "It's not right but's ok", "Saving all my love for you", "My love is your love", "I wanna dance with somebody" e "I will always love you", trilha do filme "O guarda-costas", o álbum mais vendido de uma artista feminina em todos os tempos.

O jornalista Tom Leão, da Globo News, destaca que Whitney Houston na trilha do sucesso da trilha sonora do filme "O Guarda-Costas", esteve no Brasil em 1994. “Em São Paulo, ela fez um show solo num estádio. E no Rio de Janeiro fechou uma noite do Hollywood Rock, na Praça da Apoteose.

Um fato curioso dessa passagem dela pelo Brasil foi ela ter pedido para todos os forros de cadeiras, poltronas e camas do quarto do hotel onde ficou hospedada fossem trocados porque ela não senta em lugar que alguém já sentou antes. Bem coisa de diva”, lembra Tom Leão.

Foto: Dan Steinberg/Associated Press

Houston deixa uma filha, Bobbi Kristina, de 18 anos, fruto do casamento com o ex-marido Bobby Brown. A foto é fevereiro de 2011, na festa do pré-Grammy, daquele ano.

Whtiney vendeu 200 milhões de álbuns em sua carreira e chegou 30 vezes ao topo das paradas da Billboard, além de ter ganhado seis Grammys e 22 American Music Awards.

Ela lançou sete discos de estúdio e tinha um previsto para este ano. Também estava previsto para agosto o filme musical "Sparkle", remake do trabalho de 1976, inspirado na história do grupo feminino The Supremes.

Seu último filme foi comédia “Um Anjo em minha vida”, de 1996. Ela também estava cotada para ser jurada da nova temporada do programa musical "The X factor", de Simon Cowell.

Nas duas últimas décadas, a artista teve diversas passagens por clínicas de reabilitação para tratar seu vício contra o álcool e drogas. Em 2009, ela precisou interromper sua turnê europeia devido a problemas de saúde.

A artista foi número um em vendas nos EUA com seu último álbum, "I look to you" (2009), o primeiro lançado por ela em sete anos, um período no qual sua imagem foi prejudicada por seu uso de substâncias químicas e as constantes polêmicas com seu ex-marido, o cantor Bobby Brown, com quem se casou em 1992 e se separou em 2007.

Foto: Fred Prouser/Reuters

Huston com seu ex-marido Bobby BrownA

Há três anos numa entrevista à apresentadora Oprah Winfrey ela afirmou que sua mãe a salvou, obrigando-a a frequentar um programa de tratamento para viciados. Na ocasião, descreveu seu conturbado casamento com Bobby Brown com uma frase pungente: "Ele era minha droga".

Contou que ela e o ex-marido tomavam drogas, maconha e cocaína, juntos durante os 14 anos que durou o casamento e chegam a ficar semanas seguidas num estado de quase inconsciência. Durante este período, Bobby foi preso por porte de drogas e Whitney foi internada várias vezes em clínicas de reabilitação de drogas.

Em 2006, a cantora também admitiu enfrentar problemas financeiros. Por conta de uma dívida de US$ 1 milhão, na época ela pôs a leilão sua casa avaliada em US$ 6 milhões.

Bobby Brown, o ex-marido de Witheney, soube da morte de Whitney, no Mississippi, pouco antes de começar um show com a sua nova banda. Ele só se juntou a banda, após o show ter começado, durante a segunda música, segundo a revista Us Weekly.

Em seguida, interrompeu a apresentação e gritou: "Eu te amo, Whitney", antes de mandar um beijo para o céu com os olhos visivelmente marejados.

Foto: Elise Amendola/Associated Press

Whitney Elizabeth Houston nasceu em Newark, em 9 de agosto de 1963. Além de se destacar como cantora de r&b e soul, ela também atuou no cinema e fez carreira como modelo. Mas foi na música que a artista ganhou fama e bateu recordes - ela venceu 415 prêmios ao longo da vida.

Houston era prima de Dionne Warwick e tinha Aretha Franklin como madrinha. Aos 11 anos, quando começou a atuar ao lado de sua mãe Cissy em casas noturnas na cidade de Nova York, ela foi descoberta por Clive Davis, empresário da Arista Records.

Seu álbum de estreia, "Whitney", foi lançado em 1985 e se tornou o álbum de estreia mais vendido por uma artista feminina, com 25 milhões de cópias ao redor do mundo graças aos sucessos "Saving all my love for you" e "How will I know".

Foto: Warner Home video

"O Guarda-costas", (1992)o seu primeiro papel no cinema, contracenava com Kevin Costner e cantava na trilha sonora.

Nos cinemas, seu primeiro papel foi no filme "O Guarda-costas" (1992), em que dividia cena com Kevin Costner e cantava na trilha sonora. É do longa a música "I will always love you", seu maior sucesso, uma composição de Dolly Parton.

O seu personalíssimo estilo inspirou uma geração inteira de cantoras, de Mariah Carey a Christina Aguilera. Porém, no auge do sucesso, ela se tornou notícia por suas polêmicas fora do palco. Com o passar dos anos, o abuso do álcool e outras drogas ilegais, a fez perder seu timbre de voz, excepcional, e ela não conseguia mais alcançar as mais altas notas de outrora.

Foto: Ethan Miller/Reuters

O jornal "The New York Times" descreveu Whitney Houston, como "uma das melhores vozes gospel de sua geração". Segundo a publicação, "ela evitava os maneirismos típicos do gênero e usava frases evangélicas com moderação. Em vez de projetar vulnerabilidade e compaixão, comunicava força e autoconfiança, criando baladas pop majestosas".

Whitney Houston canta “I Will Always Love You!
de Dolly Parton



Nenhum comentário: