24 de nov de 2014

Adiamento do anúncio da equipe econômica explicita divisão interna no PT

BRASIL – Novo Governo Dilma
Adiamento do anúncio da equipe econômica
explicita divisão interna no PT
Ninguém entendeu, nem mesmo Lula, porque Dilma, depois de escolher, não anunciou os nomes da nova equipe econômica. Sabe-se também que uma ala mais ideológica do PT aposta, ainda, que o adiamento possa se transformar numa oportunidade para reverter a escolha de Joaquim Levy para a Fazenda

Charge: João Montanaro - Folha de S.Paulo (SP)

Postado por Toinho de Passira
Texto de Gerson Camarotti
Fonte: Blog do Camarotti

Depois do adiamento do anúncio da equipe econômica, interlocutores do Palácio do Planalto ainda tentavam entender neste fim de semana as motivações da presidente Dilma Rousseff.

De forma reservada, houve críticas até mesmo do seu principal conselheiro político, o ex-presidente Lula. O consenso entre aliados é que o adiamento passou a imagem de fragilidade e explicitou uma divisão interna no PT.

Enquanto a ala mais próxima do ex-presidente Lula defendia uma definição imediata da equipe econômica para evitar especulações e passar um recado ao mercado que neste primeiro momento o governo terá uma linha mais ortodoxa na condução da economia, um ala mais ideológica do partido pensa diferente. E aposta que esse adiamento possa se transformar numa oportunidade para reverter a escolha de Joaquim Levy para a Fazenda.

Há um temor de interlocutores de Dilma de que o ambiente positivo do mercado na sexta-feira, com o aumento expressivo do índice Ibovespa, pode sofrer uma inversão ao longo da semana caso permaneça uma indefinição.

Aliados mais pragmáticos apostavam na confirmação da equipe econômica para reverter a agenda negativa dos últimos dias, com a avalanche de notícias sobre a investigação do escândalo na Petrobras além de derrotas consecutivas da pauta do governo no Congresso Nacional. Esse grupo avalia que a única forma de mudar a agenda é apresentar uma sinalização concreta na economia.

Nenhum comentário: