18 de nov de 2014

O dia “D” de Dilma está chegando

BRASIL – Operação Lava a Jato
O dia “D” de Dilma está chegando
A defesa de Nestor Cerveró, o ex-diretor da área Internacional da Petrobras, entrou com uma ação na Comissão de Ética Pública da Presidência, para apurar a responsabilidade de gestão temerária na Petrobras, contra Dilma Rousseff – ex-presidente do Conselho de Administração. Para quem investiga esse é o melhor momento, quando os implicados brigam entre si e entregam sofregamente uns aos outros.

Charge do Paixão - Gazeta do Povo (PR)

Postado por Toinho de Passira
Fontes: Estadão, Estadão, Radar Online

Depois das prisões de Paulo Roberto Costa e Renato Duque, Nestor Cerveró, o ex-diretor da área Internacional da Petrobras sabe que é a pedra da vez.

Além de ter seu nome citado nas delações premiadas por relacionar-se com o lobista Fernando Baiano, Cerveró terá que se defender no âmbito da Controladoria Geral da União.

Lembrar que o diretor, foi dedurado pela presidente Dilma Rousseff como responsável por um relatório "falho", que a fez aprovar, como então presidente do conselho da Petrobras, a nebulosa compra da refinaria de Pasadena - Em julho deste ano, o TCU apontou que a negociação causou prejuízo de US$ 792 milhões à estatal.

Na nova investigação aberta em Brasília, a Controladoria Geral da União questiona dois pontos: movimentações financeiras atípicas de Cerveró nos anos de 2005, 2006 e 2011; e a compra de uma casa na Região Serrana por 100 000 reais e a posterior venda por 850 000 reais.

A defesa de Cerveró vendo o cliente acuado, entrou com uma ação na Comissão de Ética Pública da Presidência transferindo a responsabilidade pela compra da refinaria de Pasadena para Dilma Rousseff.

Para a defesa de Cerveró, se houve gestão temerária na Petrobras, cabe a Dilma – ex-presidente do Conselho de Administração – responder por ela.

Esse é o cenário dos sonhos dos investigadores, quando os implicados, querendo tirar o próprio da reta, não vacila em entregar os supostos comparsas.

A vida da presidente não vai ser facilitada, a auditoria interna da Petrobrás além de reconhecer a responsabilidade do ex-presidente da estatal, José Sérgio Gabrielli, e dos ex-diretores Paulo Roberto Costa e Nestor Cerveró nas irregularidades relacionadas à compra da refinaria também responsabilizaram outros dez ex-funcionários da estatal e mais dois executivos.

Ao menos oito funcionários que ainda trabalham na estatal - gerentes, executivos de subsidiárias - estão entre esses relacionados em uma lista de responsáveis que serão alvo de processo administrativo da companhia.

A partir de agora eles serão alvo de processo punitivo e poderão ser exonerados dos cargos executivos. Os relatórios produzidos pela companhia serão encaminhados à Polícia Federal e ao Ministério Público Federal, e deverão embasar ações judiciais contra os executivos e ex-funcionários.

Tecnicamente a companhia definiu que irá buscar o ressarcimento dos prejuízos causados pelos desvios e atos de corrupção de seus funcionários e ex-funcionários.

É muita gente envolvida, com risco de perda de liberdade e patrimônio, quando essa turma começar a falar... Dilma vai estar no olho do furacão de onde não mais sairá.

Não é absurda, nem infundada a tese do advogado de Cerveró, Edson Ribeiro, que atribui, baseado no Estatuto Social da Petrobras, que qualquer responsabilidade por prejuízos com Pasadena ao Conselho de Administração da empresa, que, se diga novamente, tinha Dilma Rousseff como presidente.

Estamos sonhando com o momento da delação premiada de Dilma ou de Lula, ou de ambos.

Nenhum comentário: