5 de dez de 2013

Após revelações, de corrupção internacional, Ricardo Teixeira é forçado a abandonar Andorra

BRASIL - Corrupção
Após revelações, de corrupção internacional, Ricardo Teixeira é forçado a abandonar Andorra
Cartola, que vive em Miami, já colocou sua residência no Principado à venda e sai em busca de um lugar no mundo que não tenha tratado de extradição com o Brasil e o aceite em seu território

Foto: Folhapress

PÁRIA - O mundo está ficando pequeno para Ricardo Teixeira se esconder

Postado por Toinho de Passira
Texto de Jamil Chade
Fontes: Coluna do Jamil Chade- Estado de S. Paulo

De onde Ricardo Teixeira acompanhará amanhã o sorteio da Copa do Mundo? Certamente não será de Andorra. O cartola renunciou de forma “voluntária” sua residência no paraíso fiscal nos Pirineus, justamente em um país que não tem acordo de extradição com o Brasil. Mas sua decisão foi tomada depois que as autoridades do Principado o indicaram que não iriam renovar sua autorização de residência diante de novas denúncias reveladas pela imprensa, inclusive por conta da série de reportagens do jornal O Estado de São Paulo.

No principado de Andorra Teixeira mantinha apenas um luxuoso apartamento, nesse prédio, agora posto à venda
O jornalista Toni Solanelles, do Diari di Andorra, revelou que as autoridades optaram por não conceder nova residência por conta do mal-estar causado após as informações que implicavam Teixeira em um escândalo de desvio de dinheiro da CBF, com a ajuda do presidente do Barcelona, Sandro Rosell, seu aliado de longa data.

Há um ano, Andorra considerou que Teixeira atendia a todos os requisitos para ter uma residência no Principado. Não tinha antecedentes criminais, estava disposto a investir 400 mil euros e havia depositado 50 mil euros em uma conta.

Para justificar a mudança de opinião, Andorra alegou que o cartola brasileiro não estava cumprindo um outro critério: passar pelo menos três meses do ano no Principado. Portanto, o visto dado a ele em 2012, justamente quando Teixeira abandonou a CBF e o Brasil, não seria renovado.

O Estado revelou em agosto que parte do dinheiro de amistosos da seleção eram desviados para uma empresa de propriedade de Rosell. A companhia tinha sede em Nova Jersey, nos EUA. Mas as contas estavam em Andorra. Rosell rejeitou a versão que falava em propinas e insistiu que os recursos – mais de 8 milhões de euros – eram a “honorários” por trabalhos prestados por ele. O serviço que o cartola catalão ofereceu, porém, jamais foi explicado.

Em Andorra, a empresa que fez a gestão em nome de Teixeira para obter a residência era justamente de um dos sócios de Rosell.

O principado também aparece nos documentos oficiais da Justiça da Suíça que, em 2010, considerou que Teixeira e João Havelange haviam fraudado a Fifa. Teixeira, segundo a investigação dos suíços, recebia o dinheiro em Andorra.

Teixeira agora procura um comprador para sua casa no Principado. Algum candidato?

Foto: Folhapress

Claro que Ricardo Teixeira gostaria de ficar desfrutando da sua choupana, no condomínio Sunset Island, na baía de Biscayne, em Miami, mas teme que os americanos, à pedido da justiça brasileira, remeta-o para ser vizinho de José Dirceu, na Papuda.

Nenhum comentário: