21 de jan de 2013

Sabrina Sato estreia no cinema, diz que não sabe dar beijo técnico

BRASIL - Mulher
Sabrina Sato estreia no cinema,
diz que não sabe dar beijo técnico
A japa protagoniza um filme como uma sensual atiradora de facas, Martinha Sete Facas. Na vida real, fala de ter sido uma BBB, de conseguido se manter famosa mesmo distante da Rede Globo e da busca do grande amor

Foto:Urbano Erbiste/Extra

Sabrina no personagem do filme, Martinha Sete Facas

Postado por Toinho de Passira
Fonte: Extra

Vestida de mulher fatal na porta de um hotel da Lapa, com unhas que são garras para pegar seu homem e um corpo escultural, Sabrina Sato fará sua estreia como atriz. Apesar de ter feito pontas no filme "A cartomante" (2004) e na novela "Porto dos Milagres" (2001), a japa mais famosa do Brasil está no meio das filmagens de "Concurso público" como Martinha Sete Facas e, agora sim, considera este trabalho como o seu primeiro.

O longa tem orçamento de R$ 5 milhões, estreia em julho e conta a história de quatro rapazes que tentam passar a viver às custas do governo.

Sabrina já foi colocada no fogo no primeiro dia de filmagem. "A primeira cena que eu fiz foi a do beijo, antes de qualquer fala. Avisei que eu não sei dar beijo técnico. Foi com língua e tudo", confessa.

No filme, Martinha é uma arremessadora de facas criada no circo que está passando pelo Rio quando se depara com Bernardo (Rodrigo Pandolfo), seu amor de infância.

"Ele é um estudante nerd e virgem. Já ela não é virgem nem safada, mas o ameaça, porque é louca de paixão por ele, até atira facas nele", explica.

Fora Sabrina Sato, Grazi Massafera é outro exemplo de ex-BBB com grande sucesso na TV. Mas qual das duas se deu melhor? A resposta vem na ponta da língua. "A Grazi, claro! Ela é casada com o Cauã Reymond", dispara e emenda mais uma gargalhada. "E ela trabalha na Rede Glóbulo", brinca.

"O cinema enlouqueceu de vez", brinca. "Na verdade, o Rodrigo queria me pegar há muito tempo, e como não conseguiu, sugeriu meu nome", entrega ela, às gargalhadas, que fez teatro amador por 12 anos e profissional por mais cinco, antes de entrar no "BBB", em 2003.

Na real, o convite partiu do diretor Pedro Vasconcelos e do produtor LG Tubaldini Jr.

"Cheguei dizendo para o Pedro: ‘Sou sua fã!’".

Foram três dias de treinamentos intensos para a japonesa aprender a arremessar o objeto cortante: "Minha mira está ótima, mas o importante é fazer com que ela caia do lado certo. Durante as aulas, eu quase matei um cara. A faca atravessou o portão, mas não pegou em ninguém".

Foto: Rede Globo/Divulgação

Sabrinha com Dhomini, no BBB3 em 2003

Num momento de seriedade, Sabrina afirma que ninguém vence sozinho na vida e divide os louros com pessoas que trabalham com ela, família, fãs e os meninos do "Pânico na Band". No entanto, ela reconhece seu carisma: "Todo brasileiro busca uma oportunidade e eu soube aproveitar as que eu tive. Sempre trabalhando bastante".

Depois de sair do "BBB", Sabrina ficou dividida entre fazer parte da turma do Pânico, que ainda não tinha estreado na Rede TV e era apenas no rádio, ou entrar na novela "Da cor do pecado", na Globo. "Segui minha intuição. Tinha certeza que se o ‘Pânico’ fosse para a TV, ia dar certo. Fora isso, tive tempo de me preparar por alguns meses", justifica. "Eu podia fazer uma novela e depois não fazer mais nada porque eu sou japonesa", acrescenta ela, sobre ficar estereotipada.

Foto: JR Duran/Playboy

Sabrina na Playboy, capa da revista duas vezes, no mesmo ano 2004, com recordes de venda

Sabrina conta que não tem "essa coisa" de não gostar de ser chamada de ex-BBB.

"Tenho muito orgulho de ter participado e sou muito grata ao (diretor) Boninho. Quando encontro com ele na gravação das vinhetas de carnaval, digo ‘muito obrigada’. Ele acha que tenho medo dele até hoje, porque eu quebrava os microfones", relembra.

Dez anos depois, Sabrina é atualmente contratada da Band e não voltaria para a casa: "Hoje eu tenho algo a perder. Na época, eu era praticamente uma adolescente. Sempre fui atrasada no amadurecimento. Com 21, eu era praticamente uma virgem adolescente. Agora, com 31, sou uma adulta, com cabeça de 23".

Com sinceridade, a beldade diz que não vive a expectativa de ir para a Globo:

"Existe vida lá fora. Eu sou a prova disso. Vivo o presente, não sou ambiciosa nem afobada".

De férias em Miami no fim do ano, Sabrina reencontrou seu ex-namorado, o deputado Fábio Faria, com quem ficou por três anos. "Ele que me encontrou. Mas não teve nada. Figurinha repetida não completa álbum", debocha ela.

Solteira, Sabrina garante que até hoje não dá para apontar o seu grande amor: "Ainda não apareceu. Já tive alguns amores e tenho uma relação boa com os meus ex-namorados".

Foto:Urbano Erbiste/Extra

Sabrina exibindo as guarras, no filme e na vida real


Nenhum comentário: