7 de mar de 2014

Como Eduardo Campos escapou da cilada dos black bloc durante o desfile do Galo da Madrugada

BRASIL - Pernambuco- Eleição 2014
Como Eduardo Campos escapou da cilada dos
black bloc durante o desfile do Galo da Madrugada
Havia um plano de infernizar e por em risco a segurança do governador durante o desfile do Galo da Madrugada, desfeito por que Eduardo, alertado pelo serviço de inteligência, abriu mão de ter um camarote na folia.

Foto: Hans von Manteuffel/Agência O Globo

Eduardo Campos circulou pelo Galo da Madrugada à pé, acompanhado da esposa e do seu candidato a governador, o poste Paulo Câmara, que aparece vestido de amarelo ao fundo.

Postado por Toinho de Passira
Fontes: Blog do Jamildo, Governo de Pernambucohttp://oglobo.globo.com/pais/entre-festejos-protestos-eduardo-campos-marca-presenca-no-galo-da-madrugada-11759921

Desde que assumiu o governo do Estado de Pernambuco em em que Eduardo Campos mandou instalar camarotes governamentais no Galo da Madrugada. Circularam pelo espaço VIP durante estes sete anos importantes políticos nacionais incluindo aí, a então candidata Dilma Rousseff, que em 2010, foi praticamente apresentada aos eleitores, pela mão de Eduardo Campos.

Com o passar do tempo, o espaço foi ficando mais sofisticado e dispendioso, com serviço do buffet, com café da manhã, almoço, lanches, bebidas destiladas e fermentadas, vinhos, cervejas, uísques e pingas, tomadas em reservado, longe dos olhos do contribuintes.

O mesmo era reproduzido pelo Prefeito do Recife, sem que isso representasse qualquer problema, afinal não havia nada a reclamar, pois a mordomia era reproduzida pelos prefeitos petistas, então, no comando da Prefeitura do Recife.

Neste sem nenhum constrangimento. Sempre foi assim, durante esses últimos sete anos.

Neste ano, porém, tudo haveria de mudar: com a hegemonia do PSB, no comando tanto da Prefeitura do Recife, quanto no Governo do Estado, os petistas pernambucanos, longe do poder, de repente perceberam que esses camarotes eram uma mordomia escandalosa, desnecessária e até absurda.

Como ingrediente decisivo os fatos de estarmos num ano eleitoral, e Eduardo Campos, ter se colocado como candidato a Presidente da República, na condição de adversário de dona Dilma uma heresia que os petistas não conseguem compreender.

Tudo corria em clima de normalidade quando para surpresa geral, há poucos dias do desfile do Galo da Madrugada, desse 2014, tanto o prefeito Geraldo Júlio, quanto o governador e presidenciável Eduardo Campos anunciaram que não mais teriam camarotes, no evento, e nem em nenhum momento durante o carnaval, alegaram contenção de despesas e encerraram o assunto.

Passado o primeiro momento, o Blog do Jamildo revelou que por trás dessa medida de visível falsa moralidade eleitoreira de última hora, estava algo maior e que denota o nível de como ocorrerá a campanha eleitoral desse ano.

Na verdade o serviço de inteligência da Segurança Pública, detectou nas redes sociais, farta convocação do movimento black bloc e similares, dispostos a azedar a festa do governador e do Prefeito.

Planejavam postar-se na entrada e na frente dos camarotes, protestando daquela maneira, quebrando, arrebentando e desrespeitando.

O governador corria o risco de cair numa armadilha, ficaria exposto, ele, sua família e convidados, a sanha de mascarados diversos, como refém de uma turba sem limites. Depois de instalada a confusão a Polícia iria ter que intervir para preservar a segurança das autoridades, a partir daí, não se pode avaliar o que poderia acontecer, ou o que estava planejado para acontecer. Imagina-se que estariam dispostos a criar situações de alto riscos para gerar fatos e imagens que poderiam prejudicar a imagem do governador candidato a presidente.

Desta vez, os black blocs e aderentes foram abortados, mas será que o governador vai conseguir livra-se deles sempre? Pelo visto, aquelas caminhadas dos candidatos pelos bairros do Recife, e nas cidades interioranas serão atos de grande risco.

A expectativa negativa, colhida após a constatação desse plano, é que sem dúvidas as eleições desse ano ocorrerão num clima de violência e baderna. Quem viver, verá.

Nenhum comentário: