21 de mar de 2014

As miniaturas de nós mesmos em 3D

ALEMANHA - Tecnologia
As miniaturas de nós mesmos, em 3D
Em breve os selfies serão bonecos em 3D, como os que estão sendo produzidos na Alemanha

Foto: Divulgação

Postado por Toinho de Passira
Fontes: OMOTE 3D, hypeness, Estadão, Twinkind, huffington Post

Na Grécia antiga, os cidadãos ricos mandavam esculpir bustos em bronze de si mesmos. Séculos mais tarde, pintores retratistas ganhavam a vida pintando políticos e potentados. Com o advento da fotografia, os cidadãos não se furtavam em posar durante 15 minutos, diante de uma câmera para ter um daguerreotipo de sua imagem. Mais tarde com o advento da máquina fotográfica portátil e agora a digital, quase todo mundo não se cansa de produzir autoimagem, que até ganhou o nome especial de “selfie”.

O mundo está perto de ver popularizada outra possibilidade de culto à imagem, lançada no Japão e aperfeiçoado por dois pesquisadores alemães: a novidade são surpreendentes miniaturas realistas a perfeição, feitas em computador com auxílio de uma impressora 3D, a imagem e semelhança do retratado.

Usando um sistema de captação de imagem, em 360 graus de digitalização e tecnologias de impressão 3-D, a empresa Twinkind, com sede em Hamburgo, na Alemanha, consegue transformar, seus entes queridos, seus animais de estimação, ou você mesmo, em uma pequena e realista escultura. Os bonecos podem ter de 15 a 25 centímetros. Conforme o tamanho, os preços variam de R$ 735,00 a R$ 4,2 mil.

Há quem ache o resultado perturbador, pela captura das expressões faciais, da textura do cabelo e a das dobras das roupas.

A empresa Twinkind foi fundada pelos pesquisadores alemães, Kristina Neurohr e Timo Schaedel, que encontrou inspiração em uma loja em Tóquio chamado Omote que produzia os bonecos a partir de scanner feito numa cabine, semelhante aquelas de fotos instantâneas no passado.

A partir daí a dupla trabalhou duro para descobrir uma técnica de reprodução o mais realista possível, após uma rápida digitalização do cliente.

Depois de muita experimentação o sistema foi aperfeiçoado e eles conseguiram um equipamento que fotografa numa fração de segundo, todos os detalhes do modelo, numa imagem colhida em 360 graus.

Como únicas restrições a um resultado satisfatório, a empresa sugere que sejam evitado vestimentas de alguns materiais, como a seda, tule e chiffon, capazes de causar distorções. Os óculos devem ser retirados, para melhor captura das expressões faciais. Depois eles são reintroduzidos digitalmente.

A julgar pelas fotos, os resultados são espantosos. Logo, logo, todos nós teremos o nosso twinkind, isso quando o preço baixar.

Nenhum comentário: