14 de mar de 2014

Minisaias de aeromoças japonesas causam turbulência

JAPÃO - Bizarro
Minisaias de aeromoças japonesas causam turbulência
A Skymark Airline, uma empresa aérea japonesa, de atuação regional, para inaugurar um novo serviço, está enfrentado protestos, porque resolveu encurtar o uniforme das aeromoças. Os críticos dizem até que as minissaias comprometem a segurança dos voos (?)

Foto: KYODO / LANDOV

MINI-SAIAS PODEROSAS - Os críticos dizem que Skymark está tratando sua tripulação de cabina como "produtos" em saias demasiado curtas para o trabalho. Discordamos

Postado por Toinho de Passira
Fontes: Estadão, Japan Today, The Sidney Morning Herald, The Japan Times, New York Daily News

A companhia aérea japonesa Skymark Airline está sendo bombardeada por criticas, por causa dos novos uniformes das suas aeromoças. A minissaia azul, segundo as queixas, 'mal cobre' as pernas das comissárias e seria 'um convite aberto ao assédio sexual'.

A Federação Japonesa de comissários de bordo pediu que os uniformes sejam proibidos, uma semana após o lançamento eles serem exibidos.

Integrantes da entidade de classe afirmam que o uniforme é 'inadequado' para as aeromoças, que precisam esticar-se, abaixar-se e às vezes até ajoelhar-se durante o seu trabalho. (ajoelhar-se?) As comissárias, segundo os sindicalistas, poderiam ser alvo de passageiros pervertidos com suas câmeras fotográficas. (Os pervertidos nem tinham pensado nisso antes de serem alertados para a possibilidade)

Os críticos dizem que a Skymark Airlines está tratando sua tripulação como 'produtos' em saias demasiado curtas para o trabalho.

A entidade que representa os comissários de bordo divulgou um trecho de um artigo da lei que proíbe atos que impedem a segurança do voo, que inclui atos de assédio sexual.

"Entre os deveres dos comissários de bordo está evitar esses incidentes, mas estamos preocupados com o design do uniforme que pode induzir tais atos perturbadores". Diz a nota oficial.

O porta-voz Skymark negou as acusações , dizendo que a empresa até agora não tinha recebido quaisquer queixas da federação. Acrescentou ainda que o uniforme será usado apenas durante seis meses, a partir de 31 de maio, pelas aeromoças que de por funcionários do sexo feminino servindo em sua frota de A330, nas novas aeronaves que vão juntar-se a frota da empresa, no trecho Haneda-Fukuoka.

A roupas fazem parte de uma campanha de marketing temporário e que depois disso as equipes voltarão a vestir os antigos e tradicionais uniformes.

Na verdade, as minissaias já são um sucesso publicitário extraordinário: antes mesmo de serem utilizada nos voos, a modesta companhia aérea regional acabou sendo notícia em todo mundo.

Nós do "thepassiranews", voltamos a corroborar que somos fundamentalmente favoráveis ao uso da minissaia, em qualquer ocasião, desde que seja na mulher dos outros.

Foto: JIJI PRESS / AFP / Getty Images

O presidente do Japão Skymark Airlines Shinichi Nishikubo , feliz, cercado pelas suas comissários de bordo vestindo o novo uniforme. Merece o nosso apoio.

Nenhum comentário: