13 de jan de 2014

“Veja” surpreende avaliando Armando Monteiro
como melhor senador do Brasil em 2013

BRASIL - Eleição 2014
“Veja” surpreende avaliando Armando Monteiro
como melhor senador do Brasil em 2013 !!!?
Nem Armando Monteiro acreditou, mas, na última edição do ano, na retrospectiva de 2013, a revista Veja, falando da atuação dos parlamentares, afirmou que o senador pernambucano, foi a melhor entre os seus pares. Armando aproveitou a inesperada avaliação para insinuar-se, ainda mais, como candidato a candidato a Governador de Pernambuco. A pergunta que não quer calar: já que ele está tão bem no senado, para que tirá-lo de lá?

Foto: Toinho de Passira/The Passira News

Outdoors ainda estão espalhados por Pernambuco, anunciando que o melhor senador do Brasil, com nota 10, é Armando Monteiro. Ninguém falou que Humberto Costa, ficou no 22° lugar com apenas com 4,4 pontos, empatado com Renan Calheiros

Postado por Toinho de Passira
Fontes: Veja, Blog do Inaldo Sampaio - CBN, Blog do Ricardo Setti, Diário de Pernambuco,
Blog do Jamildo, Pajeú da Gente

O apagado senador pernambucano, Armando Monteiro (PTB-PE) foi catapultado pela revista “Veja”, na sua última publicação do ano passado, edição n° 2353, de 25 de dezembro de 2013, como “o melhor senador do Brasil em 2013”, concedendo-lhe uma consagradora nota 10.

A revista fez um levantamento em busca daqueles que “mais trabalharam em 2013 por um Brasil moderno e competitivo”, e esbarrou em Monteiro, que disparou na frente, ficando 1,4 pontos, adiante dos segundos colocados, onde aparecem empatados os senadores Casildo Maldaner (PMDB-SC) e Ricardo Ferraço (PMDB-ES), com 8,6 pontos.

A Veja diz qu usou como critério o comportamento dos congressistas em relação a temas como carga tributária, infraestrutura, combate à corrupção, melhor gestão do gasto público, simplificação da burocracia, etc.

O estudo foi feito “em parceria com o Núcleo de Estudos sobre o Congresso (Necon), do Instituto de Estudos Sociais e Políticos da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Iesp-Uerj)”.

Foram analisadas 243 proposições de maior relevância entre as centenas de projetos de lei, medidas provisórias e propostas de emenda à Constituição que tramitaram na Câmara e no Senado em 2013″, diz um trecho da reportagem.

A revista explica que também aplicou uma “cláusula de ética” na relação dos parlamentares responsáveis pelas proposições, expurgando aqueles envolvidos em escândalos ou de reputação duvidosa.

Como não poderia deixar de ser o Senador Armando Monteiro, está até agora alardeando o destaque inesperado, anexando-o ao seu currículo de pré-candidato a governador de Pernambuco e proprietário do palanque de Dilma Rousseff, no estado, nas próximas eleições.

O PT de Pernambuco, esfacelado e cabisbaixo desde a esmagadora derrota nas eleições municipais em Recife, deve apoiar o senador Armando Monteiro, do PTB, para governador. Lula e a cúpula do partido avaliam que essa é a melhor maneira de tentar derrotar Eduardo Campos em seu estado e se vingar do rompimento dele com o governo de Dilma Rousseff.

Óbvio que em se tratando de PT de Pernambuco, isso não vai acontecer assim naturalmente, ninguém sabe direito, por exemplo, o que pensa o senador Humberto Costa, que tem como orientador politico o mensaleiro José Dirceu, além da ambição pessoal de ser ele o candidato e da velha briga com a ala do ex-prefeito João da Costa e da ala furta cor do outro ex-prefeito João Paulo.

Curioso é que ninguém divulgou que na mesma avaliação o senador Humberto Costa, figura num amargo 22° lugar com nota 4,8, além de tudo está empatado com Renan Calheiro (PMDB-AL) o controverso presidente do Senado.

O outro senador pernambucano Jarbas Vasconcelos (PMDB – PE) ficou em 15°, com nota 6,0 – também não está bem acompanhado, a figura emblemática, o senador José Sarney (PMDB – AP) tirou a mesma nota.

Vale acrescentar a estranheza de que pela mesma avaliação, o conceituado senador pernambucano Cristovam Buarque (PDT – DF) ficou em 43° lugar, o penúltimo na classificação geral, com magros 0,4 pontos. Enquanto no 44° e último lugar ficou o simbólico senador gaúcho Pedro Simon (PMDB – RS) que tirou nota 0 (zero).

Como diria João Grilo, na "A Compadecida" de Ariano Suassuna: “Não sei, só sei que foi assim”.

Nenhum comentário: