26 de abr de 2014

VADE RETRO! Papa Francisco foge do assédio de Renan Calheiros e de sua trupe endemoniada

BRASIL - VATICANO - Exorcismo
VADE RETRO! Papa Francisco foge do assédio de
Renan Calheiros e de sua trupe endemoniada
O Papa desconfiou que os políticos brasileiros estavam querendo usar a sua imagem nas campanhas eleitorais que se aproxima e resolveu driblar a turma de Renan que ficou chupando o dedo

Foto: ANSA

PREFERIU O POVÃO - Ao sair da Igreja, onde aconteceu a missa, o Papa Francisco, que deixou os políticos brasileiros para trás, não se furtou em cumprimentar e receber calorosas manifestações de carinho da multidão que estava do lado de fora.

Postado por Toinho de Passira
Fontes: Estadão, Diário do Poder, O Globo, G1, Blog do Garotinho

O papa Francisco deixou inesperadamente a Igreja de Santo Início de Loyola, no centro de Roma, na noite desta quinta-feira, 24, após celebrar missa em ação de graças pela canonização do Padre Anchieta, cancelando uma cerimônia de beija-mão, na qual seria cumprimentado por 50 convidados, numa sala ao lado do altar. A informação é de José Maria Mayrink, enviado especial do jornal O Estado de S. Paulo.

Seguindo rigidamente a programação e o protocolo, o papa Francisco celebrou a missa em português, em homenagem a volumosa delegação brasileira, mas optou pelo espanhol na hora da homilia, prestigiando os conterrâneos de José de Anchieta, naturais das Ilhas Canárias, cerca de 90 pessoas entre autoridades, sacerdotes e fiéis.

Mas no final da cerimônia, na interpretação dos organizadores da cerimônia, Francisco ficou assustado com o assédio de políticos brasileiros que tentavam se aproximar quando ele falava com o vice-presidente da República, Michel Temer, que veio a Roma representando a presidente Dilma Rousseff.

Os políticos, que pelo protocolo não deveriam se aproximar naquele momento, eram Renan Calheiros (PMDB-AL), presidente do Senado, e seus colegas Ricardo Ferraço (PMDB-ES) e Ana Rita (PT-ES), além do deputado Esperidião Amin (PP-SC) e o ex-senador Gerson Camata.

Tudo estava preparado para o beija-mão, mas Francisco caminhou até a porta principal do templo, onde foi aplaudido umas 100 pessoas que não tiveram acesso à missa e cercado por um grupo de repórteres, fotógrafos e cinegrafistas, em meio a um pequeno tumulto.

Em vez de voltar para o beija-mão e de sair por uma porta lateral, o papa pegou seu carro de volta ao Vaticano sem explicações. Alguns convidados acharam que ele estava muito cansado, o que seria natural após a programação da Semana Santa.

Foto: Divulgação

FRUSTRAÇÃO - Renan foi a Roma e não viu o Papa

No seu Blog o deputado Anthony Garotinho, pré candidato ao governo do Rio, não deixa barato, e tirou o maior sarro com o incidente, diz que corre, em Brasília piadas sobre a ida de Renan Calheiros a Roma, onde participou no Vaticano da missa de canonização do Padre José de Anchieta.

Segundo ele, "Renan, que conseguiu o "milagre" de voltar a presidir o Senado mesmo depois de vários escândalos, agora quer saber o que precisa fazer para virar "santo"". Lembra que Renan que também esteve no Vaticano no ano passado, talvez tenha voltado porque daquela vez "não deu tempo de confessar todos os pecados".

Comenta por fim que o "Papa teria se assustou quando viu Renan Calheiros indo na sua direção, e saiu da capela apressadamente", como que tivesse visto o capeta (dizemos nós).

Nenhum comentário: