2 de mai de 2015

NOTÍCIA É PARA NOTICIAR - Por que a imprensa só pode publicar notícia negativa da oposição?

BRASIL – Investigação
NOTÍCIA É PARA NOTICIAR
Por que a imprensa só pode publicar notícia negativa da oposição?

Foto: Época

RAIVOSO E AMEAÇADOR: Lula ameaça se candidatar a presidente se continuarem com essa história de investigá-lo

Postado por Toinho de Passira

Por que quando a imprensa noticia que o Ministério Público esta investigando Aécio Neves, por ter, quando governador, inapropriadamente construído um aeroporto em terras da família, é uma noticia importante para o PT?

Invariavelmente algum figurão do partido vem para a televisão, com um ar indignado, dizer que isso é muito grave, que deve ser apurado, etc. e tal.

Por que quando se noticia que o Ministério Público Federal está investigando Lula, por tráfico internacional de influência, com documentos e evidências, o próprio acusado ataca os jornalistas, chama a imprensa brasileira de lixo, como se fosse um inocente perseguido pela mídia burguesa?

Queriam o quê? Que um jornalista tivesse na mão a notícia documentada que o Ministério Público Federal abriu investigação contra o ex-presidente da república e guardasse segredo? Seria esse o comportamento correto da imprensa livre.

O ex-presidente, apesar de exaustivamente procurado pelo jornalista, antes da publicação da matéria, negou-se a apresentar sua versão dos fatos.

Se caluniado ou difamado, o foco do ex-presidente deveria ser o Ministério Público Federal, não a imprensa. Se as revistas e os jornais estão desvirtuando a verdade, Lula tem o direito e como homem público até obrigação, de exigir judicialmente retratação, desmentido, resposta e até indenização.

Por que se arvora de inocente e não aciona os acusadores injustos e cruéis? Tem medo de mexer em enxame? Ou do odor desagradável da verdade?

Lula é culpado? Não se pode afirmar tal coisa, ele está sendo “apenas” investigado. Ressalte-se que o Ministério Público Federal, não ia abrir uma investigação contra o ex-presidente da República se não tivesse, nas mãos, fortes evidências dos delitos.

Como estamos numa democracia o ex-presidente, que não foi ainda canonizado, está sujeito a ser investigado, com qualquer brasileiro, associado ao amplo direito de defesa e a manutenção da inocência presumida até que a justiça se pronuncie em decisão final.

Porém, no lugar do advogado de Lula, aconselharíamos o ex-presidente: “ – Presidente pare de se comportar como culpado!”

Nenhum comentário: