31 de dez de 2010

CHARGE: SPONHOLZ - Jornal da Manhã (PR)



SPONHOLZ - Jornal da Manhã (PR)


Lula nega extradição para aparecer na mídia mundial

BRASIL – ITÁLIA
Lula nega extradição para aparecer na mídia mundial
O terrorista italiano Cesare Batisti recebeu do presidente Lula o direito de permanecer no Brasil, apesar do pedido de extradição feito pelo governo italiano, onde está condenado a prisão perpetua por ter cometido quatro assassinatos. Esse foi o último ato Lula como presidente de Republica. Puro gesto de marketing político com a pretensão de ser o centro de uma polêmica mundial. Mesmo mal, mas falem de mim. O governo italiano e as famílias das vítimas protestaram. Apesar da decisão, Battisti vai continuar preso até fevereiro, quando o Supremo voltar de férias e decidir pela expedição do alvará de soltura.

Foto: Mehdi Fedouach/AFP

Como o Brasil não tem problema com criminalidade, o presidente Lula resolveu importar um terrorista italiano, Cesare Battisti, condenado a prisão perpétua, no seu país, pelo assassinato de quatro pessoas

Postado por Toinho de Passira
Fontes: Correire della Sera, Tiscali, Agência Brasil, Portal Terra, The Guardian, UPI, Reuters, The New York Times, Le Monde

Ao apagar das luzes do seu governo, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva confirmou nesta sexta-feira, o que todo mundo já sabia, que não vai extraditar o ex-ativista italiano Cesare Battisti.

Segundo o jornal italiano Corriere Della Sera, o primeiro ministro italiano, Silvio Berlusconi, prometeu continuar a "batalha" pela extradição de Battisti. "Gostaria de expressar minha profunda tristeza e pesar pela decisão tomada pelo presidente Lula para negar a extradição do assassino Cesare Battisti, apesar de repetidos apelos e pressões em todos os níveis do lado italiano. É uma opção contrária ao mais elementar sentido de justiça", disse o premiê.

"Expresso às famílias das vítimas a minha solidariedade, minha proximidade e o compromisso de continuar a batalha para que Battisti seja entregue à justiça italiana. Consideremos a questão longe de estar fechada: a Itália não vai desistir de fazer valer os seus direitos em todos os níveis."

Mais que palavras, a Itália já chamou seu embaixador para consultas, segundo o Ministério das Relações Exteriores, italiano. Gesto diplomático não significa a retirada da delegação italiana do Brasil, nem o rompimento de relações diplomáticas, mas é um sinal da tensão contínua entre os dois países.

Na sua declaração oficial, o Ministério das Relações Exteriores informou que o governo italiano irá "usar imediatamente todas as margens possíveis oferecidas pelo sistema jurídico brasileiro para obter mais rapidamente a extradição de Cesare Battisti.

Segundo o texto, a Itália irá trabalhar para "garantir que o STF identifique a incompatibilidade da decisão presidencial com a sua própria decisão anterior, de novembro de 2009, que negou as condições para a concessão do estatuto de refugiado a Battisti".

A decisão de Lula diz s basear no parecer elaborado pelo advogado-geral da União, Luís Inácio Adams, que já havia defendido a não extradição do ativista italiano, anteriormente.

Ex-integrante da organização de extrema-esquerda Proletários Armados pelo Comunismo (PAC), Battisti foi condenado pela Justiça italiana à prisão perpétua por ter cometido quatro assassinatos, no final da década de 1970.

Depois de preso, Battisti, considerado um terrorista pelo governo italiano, fugiu e se refugiou primeiro no México, depois na França, onde viveu exilado por mais de 10 anos, sob proteção de uma decisão do governo de François Miterrand. Quando o benefício foi cassado pelo então presidente Jacques Chirac, que determinou a extradição de Battisti à Itália, o ex-ativista fugiu para o Brasil em 2004, onde entrou com passaporte falso. Capturado pela Polícia Federal, por informações da Interpol, está preso desde 2007.

Battisti foi capturado pela Polícia Federal brasileira
No Brasil o então ministro da Justiça, Tarso Genro, sob o argumento de "fundado temor de perseguição", garantiu ao italiano o status de refugiado político, o que em tese poderia barrar o processo de extradição que o governo da Itália havia encaminhado à Suprema Corte brasileira. Ainda assim, o caso foi a julgamento no Supremo Tribunal Federal (STF) no final de 2009, quando os magistrados decidiram que o italiano deveria ser enviado a seu país de origem, no entanto, os ministros decidiram que caberia ao presidente da República a decisão final de extraditar ou confirmar o refúgio a Battisti.

Ainda que a decisão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva tenha sido favorável ao ex-ativista italiano, o caso poderá em tese ser reaberto no Supremo Tribunal Federal (STF). É que desde dezembro de 2009, após já ter confirmado que Battisti deveria ser extraditado ao seu país de origem, ministros da Suprema Corte admitem que possa haver novos recursos no processo. O argumento que balizaria esses recursos seria o descumprimento, pelo presidente Lula, do tratado de extradição firmado entre brasileiros e italianos em 1989.

Assinado em Roma em outubro daquele ano, o Tratado de Extradição entre Brasil e Itália prevê que o governo entregue o extraditando, sob pena, de acordo com o advogado Antonio Nabor Bulhões, de Lula poder responder junto ao Congresso brasileiro ou até à comunidade internacional para desobediência ao documento bilateral.

"Cada uma das partes obriga-se a entregar à outra (...) as pessoas que se encontrem em seu território e que sejam procuradas pelas autoridades judiciais da parte requerente, para serem submetidas a processo penal ou para a execução de uma pena restritiva de liberdade pessoal", diz trecho do tratado de extradição Brasil-Itália.

Mesmo com a decisão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva de manter Cesare Battisti no Brasil, a situação do ex-ativista italiano só deve ser definida em fevereiro, pois, cabe ao Supremo Tribunal Federal (STF) expedir alvará de soltura do ex-ativista. Até lá, ele deve continuar no Presídio da Papuda, em Brasília, onde está detido desde março de 2007.

O presidente Cezar Peluso já afirmou que não vai decidir sobre a liberdade de Battisti caso a defesa entre com um habeas corpus, pois encaminhará todos os pedidos para o relator do julgamento sobre a extradição, Gilmar Mendes. Mendes, um dos que votaram pela extradição do italiano, está fora do país e disse que não decidirá nada enquanto durar o recesso, que termina no dia 31 de janeiro.

Para Lula tudo isso pouco importa. O que desejava conseguiu: mesmo com as festas de fim de ano, não se fala de outra coisa na Europa, senão a sua decisão aos 45 minutos do segundo tempo, em abrigar o terrorista, no território brasileiro. Até nós estamos falando.

Foto: Ricardo Stuckert/PR

Depois de ter feito a sua última baboseira, Lula deixa o Palácio da Alvorada, pela última vez, como presidente da Republica.


Lula, nunca mais

BRASIL
Lula, nunca mais
O presidente Lula num acesso de pânico tentou fugir com a faixa presidencial nesta manhã. Corria e gritava que ninguém ia lhe tirar a faixa. Seu paradeiro é desconhecido, mas, o mais provável é que ele esteja rumando para o ostracismo. Esperamos que essa defectível figura burlesca jamais retorne como protagonista, do cenário político da vida brasileira.

Fotomontagem de Toinho de Passira sobre foto da Associated Press

Lula em fuga. Pega...!

Postado por Toinho de Passira

Lula não estava preparado para ser presidente da republica e muito menos para ser ex-presidente. Ninguém sabe o que ele fará quando não sair no Jornal Nacional dois meses seguidos. Quando disser frases polêmicas e ninguém ligar. Quando ligar para a Dilma e ela não atender.

Quando desonerar seu mundo de cartões corporativos, batalhões de puxa sacos, assessores para tudo.

Quando suas piadas e tiradas humorísticas não causem mais risos descontrolados dos baba-ovos de plantão.

Quando não tiver mais o Aerolula para curtir, dormindo numa cama, uma ressaca homérica, enquanto cruza o Atlântico.

Quando não for recebido por guardas de honras nem tocarem o Hino Nacional na sua chegada.

Quando 99,9% dos amigos e aliados atuais, até os petistas, desaparecerem permanentemente. Quando restar apenas dona Marisa, assim mesmo, piorada e irreconhecível, após todas as plásticas.

Quando viajar para o exterior e não ser recebido pelo presidente, pelo primeiro ministro ou por alguma rainha ou rei. No aeroporto um enfadonho embaixador brasileiro e um funcionário da diplomacia local.

Quando sem agenda oficial, não saberá o que fazer. Os dias ficarão cada vez mais longos. O governo Dilma parecerá interminável.

Quando se dispuser a dá entrevistas e ninguém aparecer para entrevistá-lo. Quando seu nome migrar das primeiras páginas dos jornais, para as paginas internas até sumir de vez. Lula sentirá saudades de quando falavam mal dele nas manchetes principais.

Previsivelmente acabará tendo como companhia uma garrafa de destilado. A embriaguez, porém, tra-lhe-rá nova frustração: por mais que beba e dê vexame, ninguém se ocupará em noticiar, nem mesmo o “The New York Times”.


Diana Krall canta “Cheek To Cheek” de Irving Berlin

Diana Krall canta “Cheek To Cheek”
de Irving Berlin

CHEEK TO CHEEK
de Irving Berlin

Heaven
I’m in heaven
And my heart beats so that I can hardly speak
And I seem to find the happiness I seek
When we’re out together dancing cheek to cheek

Heaven
I’m in heaven
And the cares that hung around me through the week
Seem to vanish like a gamblers lucky streak
When we’re out together dancing cheek to cheek

Oh, I love to climb a mountain
And to reach the highest peak
But it doesn’t thrill me half as much as dancing cheek to cheek

Oh, I love to go out fishing
In a river, or a creek
But I don’t enjoy it half as much as dancing cheek to cheek

Dance with me
I want my arm about you
That charm about you will carry me through to...

Heaven
I’m in heaven
And my heart beats so that I can hardly speak
And I seem to find that happiness I seek
When we’re out together swinging cheek to cheek

Come on and dance with me
I want my arm about you
That charm about you will carry me through
Right up to...

Heaven
I’m in heaven
And my heart beats so that I can hardly speak
And I seem to find that happiness I seek
When we’re out toghether dancing
Out together dancing
Out together dancing cheek to cheek!

Fonte: Portal Terra - Letra de Músicas
”passiravideo”


30 de dez de 2010

Lula: ''É gostoso ver os EUA em crise''

Brasil
Lula: ''É gostoso ver os EUA em crise''
O presidente o comemora o desastre na economia mundial dizendo-se feliz em observar a crise nos Estados Unidos, no Japão e na Europa. Se não fosse os seus últimos dias de mandato esse pronunciamento iria provocar grande embaraço diplomático para o Brasil. Não se sabe se ele estava bêbado, queria aparecer nas manchetes dos jornais internacionais ou foi mais um de seus rotineiros surtos monumentais de idiotices

Foto: Ricardo Stuckert/PR

Lula na Bahia cercado pelos “Filhos de Ghandi”. Bebado, amostrado ou idiota?

Postado por Toinho de Passira
Fontes: G1, Estadão, Entre Nós

Ao destacar as conquistas econômicas durante o seu governo, em um dos discursos de despedidas e comício para a eleição de 2014, na Bahia, o presidente Lula criticou os países desenvolvidos pela crise financeira mundial.

E disse mais uma das suas irresponsáveis frases de efeito:

“Foi gostoso passar pela Presidência da República e terminar o mandato vendo os Estados Unidos em crise, vendo a Europa em crise, vendo o Japão em crise, quando eles sabiam tudo para resolver o problema da crise brasileira, da crise da Bolívia, da crise da Rússia, da crise do México”.

Lula esqueceu de comemorar a crise econômica da Venezuela, de Cuba, da Bolívia e do Irã, países presididos por aliados seus.

Também esqueceu de dizer que todos os países em desenvolvimento, do grupo chamado de BRIC, o Brasil, a Rússia, a Índia e a China, mais a África do Sul também conseguiram superar a crise, sem grandes dificuldades.

De todos, o Brasil foi o que teve menor crescimento, antes e depois da crise, e que está em risco inflacionário iminente, por causa da gastança do governo federal, principalmente nesse ano eleitoral.

Diante disso sentenciamos com a frase de Millor, via o Blog “Entre nós”, da nossa amiga Ana Maria:

“Antes a gente pensava que ele não sabia falar. Agora a gente aprendeu que ele não sabe calar”.


Lula é um crustáceo ou um molusco? Eis a questão!

BIZARRO
Lula é um crustáceo ou um molusco? Eis a questão!
A Petrobras rebatizou o maior poço da camada pré-sal, com um nome de um molusco: Lula. Depois o presidente da empresa José Sergio Gabrielli, disse que não foi homenagem ao presidente, é que todos os poços da Petrobras têm nome da fauna marinha. Lula não pactua da mesma opinião, agradeceu a homenagem e em agradecimento nomeou Gabrielli, para continuar na empresa durante o governo Dilma. O mercado de ações não gostou nem da brincadeira nem da nomeação atravessada

Fotomontagem sobre imagem do filme “Pirata do Caribe”/ Walt Disney Production

Lula: molusco da classe dos cefalópodes imbecilis Petistóides (sugestão do leitor)

Postado por Toinho de Passira
Fontes: Estadão, DCI, Blog Sidney Rezende, casa Civil

Fotomontagem sobre imagem do filme “Pirata do Caribe”/ Walt Disney Production Lula que é um poço de vaidade e egocentrismo, agora é oficialmente, também é um poço de petróleo. A Petrobras anunciou ontem que o poço Tupi localizado na Bacia de Santos, o maior campo da camada pré-sal, passa a se chamar Lula. O gesto foi visto com ressalvas pelo mercado de ações, até porque foi acompanhado da confirmação de José Sergio Gabrielli à frente da estatal durante o governo Dilma Rousseff.

Tradicionalmente a maioria dos campos petrolíferos da Petrobras em alto-mar, levam nomes de peixes. Exceções são dois que homenageavam moluscos, os campos Polvo e Mexilhão, na Bacia de Campos (RJ), que tem agora a companhia do campo de Lula, na bacia de Santos.

Oficialmente, a empresa descarta qualquer vínculo do campo Lula ao nome do presidente, que deixará o cargo no sábado. Até porque Lei 6.454/1977, proíbe “em todo o território nacional, atribuir nome de pessoa viva a bem público, de qualquer natureza, pertecente à União ou às pessoas jurídicas da Administração indireta”.

o art 4º, da referida lei, diz que “A infração ao disposto nesta Lei acarretará aos responsáveis a perda do cargo ou função pública que exercerem...”

Pelo visto, se as leis fossem cumpridas no Brasil, o Gabrielli deveria ser demitido, mas ao contrário, conseguiu com a puxada de saco, continuar a frente da Petrobras, durante o governo Dilma, por escolha do homenageado, que atropelou até a presidente de plantão, Dilma Rousseff, anunciando a permanência com antecipação.

Em viagem a Fortaleza (CE), ontem, onde lançou a pedra fundamental para a instalação da Refinaria Premium II e do terminal no Complexo Industrial e Portuário do Pecém, (lembrar que faz cinco anos que Lula lançou a pedra fundamental da Refinaria de Pernambuco, que até agora não passou de um terraplenagem superfaturada) o presidente Lula comentou a mudança de nome do campo de Tupi.

Pelo visto, o presidente não gosta de ser chamado molusco, por isso, por decreto, classificou lula, o animal marinho, como crustáceo.

“Eu fiquei, fiquei orgulhoso”, disse para, em seguida, corrigir-se: “Não é o meu nome, é o nome de um crustáceo, da lula. É que eu pensei que só tinha lula pequena, aquela que a gente faz isca”. Antes de deixar a cerimônia, porém, Lula voltou a falar sobre o assunto: “Então, eu fiquei feliz, sinceramente fiquei feliz. Obrigado, companheiros da Petrobras, por colocarem o meu nome”.

Alguém aí precisa entrar com uma ação mudando essa homenagem indevida. O presidente precisa ter paciência e saber que é preciso morrer para ter direito a este tipo de homenagem. Agora só depende dele.


29 de dez de 2010

CUBA: Adeus ao racionamento

CUBA
Adeus ao racionamento
Devido à deterioração da economia, a blogueira cubana fala do possível fim do cartão de racionamento em Cuba, a bolsa família dos Castros, que segundo ela “atua como o alpiste que justifica a gaiola”.

Foto: Desde Cuba

Yoani Sánchez
Fontes: Generación Y

Cada dia que passa nos aproxima do ano novo e com ele cresce o alarme sobre os cortes de empregos e a diminuição de subsídios que enfrentaremos nos próximos meses. A frase “continuar bordejando o precipício”, utilizada por Raúl Castro em seus últimos discurso, não tem aparência de metáfora, mas sim de uma realidade dolorosa. Dentre os benefícios sociais que serão eliminados está o chamado mercado racionado que distribui uma pequena cota mensal de produtos para cada cidadão. Ninguém pode sobreviver comendo somente o que consta da sua “caderneta de racionamento”, documento mais importante aqui do que a própria carteira de identidade. Contudo os salários baixíssimos e os altos preços dos outros mercados existentes no país fazem com que a supressão desta subvenção seja dramática e extremamente controvertida.

Não é só um apoio magro e básico, mas atua como o alpiste que justifica a gaiola. Sempre que a crítica eleva o seu tom e o inconformismo começa a apontar o sistema, os oficialistas saem a nos lembrar que o governo gasta milhões por ano para nos prover com um pouco de feijão, um pacote de café a cada trinta dias e esse pedaço de mortadela que alimenta mais o humor popular do que os estômagos. Assim tem sido durante mais de quarenta anos, desde que se instaurou o mercado regulado, numa época em que meus pais pensaram que iria ser algo temporário, uma medida transitória até que a economia planificada começasse a dar frutos. Com apenas uns dias de nascida inscreveram meu nome no registro de consumidores e vinte anos depois eu tive que anotar o meu próprio filho na mesma lista. O racionamento passou a ser assim, algo inerente as nossas vidas, daí que tantos não saibam se é para rir ou para chorar frente à notícia do seu final.

Todos estão conscientes de que manter a “caderneta” é insustentável para a economia nacional, porém poucos imaginam a vida sem ela. Desse modo, em nossa casa, decidimos colocar num lugar seguro o pequeno livrinho de folhas quadriculadas que nos entregaram para 2011, pois se for mesmo o último se converterá, com certeza, num documento histórico. Os que defendem sua eliminação imediata asseguram que isso significará o aporte automático de toneladas de mercadoria para venda livre, o que se supõe que provocará uma baixa de preços no mercado não regulamentado pelo estado. Porém, talvez a mudança mais importante que possa ocorrer seja na mentalidade das pessoas, quando sentirem que a pequena porção de alpiste já não está sendo colocada no interior da gaiola, quando começarem a sentir a pressão real de cada uma das grades.


*Acrescentamos subtítulo ao texto original
**Traduzido por Humberto Sisley de Souza Neto

Lula se despediu dos pernambucanos ameaçando voltar

PERNAMBUCO
Lula se despediu dos pernambucanos ameaçando voltar
“Deixo apenas a Presidência, mas não pensem que vocês vão se livrar de mim”, disse Lula no discurso no Marco Zero em Recife, na área revitalizada por Roberto Magalhães (DEM) quando foi Prefeito do Recife. Para atrair gente para evento, contrataram artistas como Alceu Valença, Geraldo Azevedo e forrozeiros ligados a Associação Forró Pé de Serra. A festa toda, oficialmente foi patrocinada pelo PSB, que não informou o custo da produção, mas se pode dizer que foi algo em torno do meio milhão.

Foto: Ricardo Stuckert/PR

Lula aproveitando o povo reunido para o show, falou à multidão, despedindo-se dos pernambucanos, diz que vai voltar. Vade retro presidente! Vade retro!

Postado por Toinho de Passira
Fontes: Jornal do Comercio, Jornal do Comercio, Jornal do Comercio,Jornal do Comercio, Jornal do Comercio, Portal Suape

Temos o prazer de informar que ontem aconteceu a última visita de Lula a Pernambuco como presidente da República. Em oito anos de governo, visitou o Estado 40 vezes, só neste ano atingiu a marca de dez visitas. Sempre em campanha, lançando pedras fundamentais que não prosperaram e assinando contratos que ninguém sabe onde foi parar.

Na cerimônia em praça pública, num showmício, Lula recebeu do governador a maior comenda do Estado de Pernambuco, a Grã-Cruz da Ordem do Mérito dos Guararapes. Os agraciados recebem uma faixa. Lula brincou dizendo que como no dia 1º de janeiro, passará a faixa presidencial para Dilma, usaria depois disso a faixa da Ordem do Mérito Guararapes.

Lula chorou várias vezes. Fez um previsível discurso de improviso e agradeceu aos pernambucanos, terem acreditado nas suas fanfarrices.

Igual aquele slogan de Lula, “nunca antes neste país”, aqui por Pernambuco se cunhou a frase ”Lula fez muito por Pernambuco.”

O governador Eduardo Campos soube capitalizar essa linha petista, transformando as visitas de Lula em palanques eleitorais, que serviam tanto ao presidente quanto a ele, para projetar um clima favorável, uma imagem de prosperidade, que nem sempre era verdadeira.

Ninguém pode negar que sob a tutela de Eduardo Campos Pernambuco continuou crescendo. Como Lula ele herdou um estado pronto para se atirar para um futuro melhor e não decepcionou. O porto de Suape, o grande trunfo do estado, tão bem aproveitado para trazer investimentos e erguer palanques, foi construído, por inúmeros governadores do passado.

Governadores que se comportaram como estadistas, deixaram de lado obras populistas, gastando tempo e recursos numa obra em alto mar, que não daria um retorno imediato, e que não era visível a principio aos olhos dos eleitores. Vamos lembrar aqui, homens como Eraldo Gueiros (seu idealizador), Moura Cavalcanti que deu prosseguimento ao empreendimento, seguido de Marco Maciel, Roberto Magalhães, Joaquim Francisco e por fim Jarbas Vasconcelos.

De todos os governadores que estiveram a frente do estado nesses últimos 40 anos, que o porto ia sendo erguido, aumentado, modernizado, o período que menos avançou foi durante os dois governo de Miguel Arraes, o avô de Eduardo Campos. Arraes achava que a obra deveria ser tocada pelo governo federal e não acreditava no seu futuro. Só no fim do seu último mandato, quando perdeu de ser reeleito para Jarbas Vasconcelos, foi que liderou um movimento pedindo que uma refinaria fosse implantada em Suape.

Todos esses homens estavam construindo um enorme palanque para Lula. Durante essas 40 vezes que esteve em Pernambuco, pelo menos a metade, foi para lançar pedras fundamentais, inaugurar maquetes ou assinar documentos durante eventos na área do porto.

Em maio desse ano, por exemplo, Lula inaugurou um navio, o primeiro construído no Estaleiro Atlântico Sul, trazido para Pernambuco no governo Jarbas Vasconcelos, com a presença da presidenciável Dilma Rousseff.

Nunca mais ninguém falou desse navio, o petroleiro “João Candido” que se destinará a Petrobras. Pois bem, o navio continua em Suape, a inauguração, como disse a oposição na época foi apenas de fachada, oito meses depois, a embarcação parece ainda precisar de um bom tempo para realmente singrar os mares e servir a Petrobras.

É desse Lula que vamos lembrar, do enganador, do falastrão, do populista. A história vai dizer o quanto ele fez pouco por Pernambuco, e equivocadamente, Pernambuco fez muito por ele. Agora está na hora dele nos deixar em paz. Vade retro presidente e não volte mais.


RETRO 2010: O campeão olímpico do bilau pequeno

RETRO 2010
O campeão olímpico do bilau pequeno
Todas as publicações especializadas registraram como maior vexame atlético, desse ano, a confissão do campeão olímpico americano LaShawn Merritt, flagrado no exame antidoping, de que as substancia encontradas eram originarias de um medicamento para aumentar o pênis

Foto: ATMark Dadswell/Getty Images/Asia Pac

LaShawn Merritt, parecia falar com o pênis, ao celebrar a medalha de ouro, dos 400m, durante a Olimpíada de Beijing – China - 2008

Postado por Toinho de Passira
Fontes: Globo Esporte, Universal Sports, Extenze

Depois de sido flagrado em três exames antidoping, com substancias proibidas no organismo, o velocista americano LaShawn Merritt, campeão olímpico dos 400m em Pequim/2008, fez uma confissão corajosa: admitiu que vinha ingerindo um remédio para aumentar o tamanho de seu pênis.

Com o sugestivo nome de ExtenZe, o medicamento hoje é anunciado com a garantia de promover uma "evolução masculina natural". Sua eficácia não é comprovada cientificamente, e o fabricante já foi condenado a pagar US$ 300 mil (cerca de R$ 500 mil) por anunciar - sem provas - que seu produto poderia aumentar em 27% o tamanho de um pênis.

A cooperação de Merritt confessando a substancia que havia ingerido, rendeu-lhe uma bela recompensa. Em vez de ser suspenso por dois anos, punição padrão para atletas flagrados pela primeira vez, o americano pegou um punição de 21 meses. Os três meses a menos garantem que ele poderá competir no próximo Mundial de Atletismo, em agosto de 2011, para tentar conseguir os índices olímpicos para competir nas Olimpíadas de Londres de 2012.

Ninguém sabe se Merritt vai superara psicologicamente o vexame. O grande atleta, transformou-se numa “minúscula” piada.

Se sua mulher usa uma lente de aumento para encontrar o seu bilau, use “Estenda o Zé”, a versão pirata do remédio americano, vendido na Feira de Passira (só para turistas, pois ninguém por aqui tem esse tipo de problema)

28 de dez de 2010

CHARGE: JEAN – Folha de São Paulo (SP)



JEAN - Folha de São Paulo (SP)


Boa noticia: José Genoíno está querendo se matar

ELEIÇÃO 2010
Boa noticia: José Genoíno está querendo se matar
Desde que soube do resultado das eleições e viu que os paulistas preferiram eleger candidatos como Tiririca e Maluf o falso guerrilheiro Genoíno, anda cabisbaixo, deprimido, com cara de poucos amigos. Não se conforma com a nova situação de ostracismo, logo ele, que já teve tarefas importantes, como administrar o mensalão e importar dólares em cuecas para o Ceará.

Fotomontagem Toinho de Passira

ADEUS MUNDO CRUEL - Genoino diz que se não arranjar uma boquinha no governo Dilma, vai viver de ensinar. Ganhando salário de professor vai acabar se matando.

Postado por Toinho de Passira
Fontes: Besta Fubana, Portal Terra

Desde que tomamos conhecimento de que José Genoíno não havia sido reeleito, ficamos com vontade de comemorar. Então começou a sair notícias de que algum deputado petista seria posto num cargo federal, num ministério, para dá a vaga ao petista dos dólares na cueca, do administrador do mensalão, já que ele está na suplência.

Mesmo achando que os petistas vão da um jeito, de última hora, para pendurar Genoíno em algum cabide de emprego do segundo ou terceiro escalão, vamos nos associar as comemorações de Luiz Berto da Besta Fubana, que comentou:

“Certo que assumiria mandato de deputado com a convocação de titulares para o ministério, o suplente José Genoíno (PT) está abatido: fechada e equipe de Dilma, ficou de fora. Nem Tiririca deu jeito.

Tomar conhecimento de que um petralha do calibre de Zé Genoino anda abatido e com tendências suicidas (ele ou qualquer outro) me deixa com o peito em festa e o coração a gargalhar”.

”Eu preciso fazer uma terapia ou rezar muito como penitência, pois numa época em que se deseja alegria e prosperidade para os semelhantes, eu me sinto sem jeito de ser uma exceção. Meu sádico coração adora ver zisquerdistas, luleiros e petralhas sofrendo.”Vocês nem fazem idéia de como estou com a consciência pesada… Oh vida…. Oh céus…”

Fica a dúvida de como Genoíno deveria se matar. Poderia seguir o conselho de Besta Fubana: “...meter o dedo no fiofó e rasgar...”

Fica com remorso não Luiz Berto, se o homem quer se suicidar devemos dar o nosso apoio...


Lula dará asilo e cidadania ao terrorista Cesare Battisti

BRASIL – ITÁLIA
Lula dará asilo e cidadania ao terrorista Cesare Battisti
O presidente disse que vai decidir, antes de sair, sobre o destino do terrorista italiano. Afirmou que seguirá o parecer da Advocacia-Geral da União (AGU). Não quis deixar para a companheira Dilma, a tarefa de decidir sobre o destino de um terrorista, o que poderia não cair bem, devido a biografia da nova presidente

Fotos: Arquivos

Batistti, Lula e Dilma - Reparando bem, ao proteger o terrorista italiano, Lula está sendo coerente: por alguma paranóia, o presidente tem uma queda por terroristas, vejam que escolheu para sucedê-lo na presidência da república.

Postado por Toinho de Passira
Fontes: UPI, Coluna do Claudio Humberto, Portal Terra, RAI, Tiscali, Agência Brasil

Ao se despedir de jornalistas setoristas da presidência da República, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a afirmar que seguirá o parecer da Advocacia-Geral da União (AGU) quando for decidir, nos próximos dias, o destino do assassino e terrorista italiano Cesare Battisti.

Battisti, preso no Brasil e condenado à revelia pelo governo da Itália por quatro assassinatos, teve seu caso analisado em 2009 pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Na ocasião, os magistrados decidiram que cabe ao chefe do Executivo a decisão final sobre a concessão de refúgio político a Battisti. O então ministro da Justiça, Tarso Genro, reconheceu essa condição ao italiano, mas o caso havia sido questionado pelo governo da Itália em um pedido de extradição.

Ex-integrante da organização de extrema-esquerda PAC (Proletários Armados pelo Comunismo), ele foi condenado pela Justiça de seu país à prisão perpétua por quatro assassinatos, ocorridos no final da década de 1970. Depois de preso, fugiu e se refugiou na França e na América Latina.

A se considerar a promessa de Lula - que nesta segunda afirmou que "prontamente" seguirá o parecer do advogado-geral, Luís Inácio Adams -, Cesar Battisti deve se tornar refugiado político, considerando que pela lei brasileira, devido a prazos legais, os crimes já estariam prescritos, o que pode ser bastante questionável.

O governo Lula quer transformar os crimes de Battisti em assassinatos políticos, embora as vítimas do italiano fossem pessoas comuns que tiveram o azar de passar no caminho do frio assassino italiano.

Foram quatro vítimas, um açougueiro e um joalheiro foram mortos por vingança, por terem reagido, anteriormente, a assaltos de Battisti. O bandido também é responsável pelo assassinato do seu ex-carcereiro, isto por mera vingança: quando cumpria pena por roubo e ainda não estava filiado ao grupo subversivo com o qual ele se desentendeu no presídio. A última vítima foi um policial. Executado por ter prendido alguns integrantes do grupo de Battisti.

O colunista Claudio Humberto antecipou “que “além de “asilo humanitário” Lula deve conceder ao terrorista italiano Cesare Battisti a cidadania brasileira. Lula vai alegar que os crimes do frio assassino do grupo extremista “Proletários Armados pelo Comunismo” já estariam prescritos pela lei brasileira, muito embora tenham sido cometidos na Itália. Só falta indenização de “anistiado” para o bandido”.

Acrescentamos: podiam também arranjar uma vaguinha de ministro para o novo brasileiro.


27 de dez de 2010

Great Chinese State Circus – apresenta “Swan Lake” - música de Pyotr Ilyich Tchaikovsky

Great Chinese State Circus apresenta “Swan Lake”
música de Pyotr Ilyich Tchaikovsky


O “Grande Circo Acobratico Estatal Chinês”, numa refinada releitura circense do “Lago dos Cisnes” um balé em quatro atos do compositor russo Tchaikovsky. Nesta apresentação os bailarinos solistas são Wei Baohua e sua mulher Wu Zhengdan. ”passiravideo”


BRASIL: FHC entrevistado no Manhattan Connection

BRASIL
FHC entrevistado no Manhattan Connection
“ Eu mudei o Brasil. Sem falsa modéstia. O Brasil era um antes da consolidação da economia e passou a ser outro. O Brasil foi muito melhor do que o que o presidente Lula pegou. O ano que ele pegou piorou por causa dele. Por causa do medo que o mercado tinha do que ele dizia que ia fazer e que, para a sorte de todos nós, não fez." - FHC

Foto: Julia Paquelet/Manhattan Connection

“Fiz um governo de mudanças profundas. O presidente Lula aproveitou a economia e os programas que criamos, para expandir. Mas acredito que muito foi mérito dele também”, comentou Fernando Henrique Cardoso no Manhattan Connection

Postado por Toinho de Passira
Fontes: GNT, Estadão, O Globo

O programa Manhattan Connection, da GNT, entrevistou ontem, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) 79 anos. Descontraído FHC afirmou ter sérias dificuldades para entender o que fala a presidente eleita, Dilma Rousseff (PT). Ironizou dizendo não ter "imaginação suficiente" para adivinhar o que Dilma quer dizer quando começa algum raciocínio e não o conclui.

"Não, não entendo não, eu confesso a você que tenho uma série dificuldade (para entendê-la)", afirmou. "É uma dificuldade minha, você sabe que eu sou curto em inteligência. Às vezes eu não consigo, ela não termina o raciocínio e eu não tenho imaginação suficiente para saber o que ela iria dizer."

Disse também, que o Brasil elegeu Dilma sem saber o que ela pensa, nem conhecê-la o suficiente.

FHC disse que Dilma assumirá um País em condições muito melhores que as que encontrou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que o sucedeu no cargo. Na avaliação dele, o principal problema a ser enfrentado pela presidente eleita é a questão fiscal. "A Dilma vai pegar uma economia em bom momento, mas vai pegar uma situação fiscal bastante difícil também. Os gastos públicos aumentaram muito e é difícil você aumentar mais o imposto. Vai ter que ter algum ajuste."

Porém, o ex-presidente afirmou que não prevê um cenário pessimista para Dilma e enalteceu as conquistas que o País obteve nos últimos anos, principalmente durante seu governo (1995-2002). Ao falar de si mesmo, FHC fez um autoelogio. "Eu mudei o Brasil, vamos dizer com clareza aqui, sem falsa modéstia. O Brasil era um antes da consolidação da economia e passou a ser outro", afirmou.

Vamos ser francos, o Brasil está melhorando, está melhorando muito, há muito tempo vem melhorando e vai melhorar mais. Depois que você põe em movimento uma máquina, você começa a pedalar e ela vai. Não sou pessimista nesse sentido, mas acho que ela (Dilma) vai ter que fazer alguns ajustes", afirmou.

Foto: Julia Paquelet/Manhattan Connection

Diogo Mainardi perguntou se Lula estava deixando a presidência mais rico do que entrou? Fernando Henrique retrucou: “...se eu disse isso diria que o Presidente roubou.”

FHC também aproveitou para criticar o presidente Lula. "O ano em que ele (Lula) pegou (assumiu o governo) piorou por causa dele, por causa do medo que os mercados tinham do que ele dizia que iria fazer e que, para a sorte de todos nós, não fez."

O tucano condenou a montagem de um dossiê sobre seus gastos e os de sua mulher, Ruth Cardoso (morta em 2008), durante sua gestão na Presidência. O dossiê teria sido feito em 2008 pela então secretária-executiva da Casa Civil Erenice Guerra a pedido da então ministra Dilma, quando o Congresso manifestou interesse em investigar os gastos do presidente Lula e de sua família com cartões corporativos.

"Realmente foi grave aquilo, porque ela (Dilma) telefonou pra a Ruth e disse que não estava fazendo nada", afirmou. "Era simplesmente para justificar os gastos que nunca foram explicados, até hoje, da primeira parte do governo Lula. Inventaram que nós tínhamos gastos que não tínhamos, não havia nem cartão corporativo, não havia nenhum gasto de coisa nenhuma, mas fizeram aquela onda, aquele chantagem toda, foi bastante desagradável."

FHC disse esperar que o ato não se repita durante o governo Dilma. "Mas se quiserem fazer espionagem da minha vida podem fazer à vontade, não tenho nada para esconder, mas espero que não", afirmou. "Eu digo não é o procedimento correto ficar fazendo dossiê."

Sobre as previsões que colocam a economia do Brasil em 5ª lugar, em 2016, o ex-presidente - que governou o Brasil de 1995 até 2003 - é realista. “Nós sabemos lidar com a economia. Não sabemos é lidar com as pessoas, com a segurança, com a justiça, com a saúde, com o meio ambiente... Essa preocupação se vamos ser uma das cinco maiores é desconversar o país. Nós já somos uma das 10 maiores economias do mundo. Vamos tentar ser uma das 10 melhores e não maiores”, opina FHC.

Ao final do programa, é questionado sobre o livro que sugeriria a Dilma. Ele diz “A Democracia na América”, de Alexis De Tocqueville. “Ela já deve ter lido. Eu espero”.

Foto: Julia Paquelet/Manhattan Connection

Noutro momento polêmico do programa, perguntado quem foi o maior presidentes da história do Brasil, FHC citou Getúlihttp://thepassiranews.blogspot.com/2010/12/brasil-fhc-entrevistado-no-manhattan.htmlo Vargas, “apesar de tudo que ele fez de errado com a democracia”, mas acrescentou ainda na sua lista, Campos Sales, Juscelino Kubitschek e o general Castelo Branco, o primeiro mandatário do período do regime Militar no Brasil

Fernando Henrique ainda aproveita para revelar suas preferências gastronômicas e disse ir com frequência ao restaurante de Roberta Sudbrack, a primeira chef do Palácio da Alvorada, diz que recebe um bom desconto quando faz refeição lá, dando panos para sua fama de “pão duro”.

Esse foi o último episódio do “Manhattan Connection” exibido pelo GNT. A partir de 2011, o programa será apresentado pelo canal Globo News.

Veja trechos da entrevista

COMENTÁRIO: Saudade do tempo em que, quando o presidente falava, a gente não morria de vergonha!


MUNDO PLAYBOY: Vão casar: Hugh Hefner, 84 anos, Harris Crystal, 24

MUNDO PLAYBOY
Vão casar: Hugh Hefner, 84 anos, Harris Crystal, 24
O dono da revista "Playboy", Hugh Hefner, anunciou o noivado com a namorada, Harris Crystal, 60 anos mais nova. Um amor que envolve doses maciças de Viagra, milhões do patrimônio acumulado do noivo e enorme publicidade gratuita para a marca Playboy, que desde 1953 vem despindo quase todas as mais belas mulheres do planeta

Foto: Matt Sayles/ Associate Press

Hugh Hefner e sua noiva Crystal Harris, separado pelso 60 anos e unidos pelos milhões

Postado por Toinho de Passira
Fontes: The New York Times, People, CBS, Diario de Notícias, AFP, Expresso, Reuters

Aos 84 anos, Hugh Hefner, o dono da revista "Playboy " anunciou o noivado com a namorada, a modelo, Crystal Harris, 24 anos, a coelhinha da edição de dezembro de 2009 da versão americana da revista.

Os sessenta anos de diferença de idades não parecem afetar a felicidade do casal: "Quando dei o anel à Crystal, ela desfez-se em lágrimas. Este é um fim de semana natalino memorável", revelou Hefner no Twitter.

Esse será o terceiro casamento de Hugh Hefner, que por diversas ocasiões admitiu ter de recorrer ao "pequeno ajudante divino" (Viagra), algumas vezes por mês, para dá conta dos desejos da jovem namorada.

Foto:Revista Playboy USA

Crystal Harry, (foto) é natural de San Diego, na Califórnia, recebeu o anel de noivado na noite de Natal durante a troca de presentes. Hefner, conhecida em todo o mundo por seu apelido, Hef, tem defendido a liberdade sexual e direitos civis, histórias publicadas desafiador macartismo e na Guerra do Vietnã, e apoiou causas gay e da legalização da maconha.

Foto: Tom Kelly/Playboy nº 1- 1953

Marilyn na Playboy em 1953, não precisava de photoshop para ser linda

A primeira edição da revista Playboy remonta de 1953. Teve como estrela a jovem e cadente estrela Marilyn Monroe. Se a belesa incontestáavel de Marilyn fez a revista tornar-se um sucesso editorial, com a venda 51 mil cópias, tiragem extraordinária para a época, as suas fotos nas páginas da Playboy a tornaram definitivamente um símbolo da ousadia e da beleza, tornando-se o objeto do desejo de todos os homens do planeta.


Edições da Playboy na Romênia, Republica Checa, México e Alemanha

A partir desse ensaio Hefner criou uma corporação multimilionária internacional, presente e mais de vinte e oito países entre eles o Brasil, o Japão, a França, a Romênia, o México e a Alemanha

A vida do milionário ao lado de simultâneas namoradas, chegou a ter sete namoradas ao mesmo tempo, já virou até um reality show: “Girls of Playboy Mansion”, já na segunda temporada, exibido pela TV a cabo.

Fotos: Revista Playboy USA-novembro 2009

Fotos de Crystal Harry, futura senhora Hefner,na edição de novembro de 2009 - Playboy USA




Dizem as más línguas que o principal charme de Hugh, o que atraí tantas e tão belas mulheres, é sua fortuna pessoal avaliada em mais de 43 milhões de dólares.


26 de dez de 2010

BRASIL: Lula e o assalto final

BRASIL
LULA E O ASSALTO FINAL
Durante a semana noticiou-se que a mudança do presidente, do planalto para um endereço incerto em São Paulo, ocupou inicialmente 11 caminhões da empresa Granero. Com a desculpa de que o material seria para montar uma fundação, levaram móveis, quadros e uma adega de vinhos e uísque comprada com dinheiro público. Muita coisa, porém ainda falta ser levada, enquanto outras, vão sendo deixadas propositalmente para trás

Charge: HUMBERTO – Jornal do Comércio (PE)

Postado por Toinho de Passira
Fontes: Folha Online, Granero

Ao alardearam que o fretamento de 11 caminhões da Granero, custeados pelos contribuintes, estavam levando a mudança de Lula, de Brasília, esqueceram de comentar que o presidente sindicalista, chegou com Dona Marisa, oito anos atrás, puxando apenas uma cachorrinha manca. Todos os seus teréns cabiam num fusca emprestado. Os pertences cresceram proporcionalmente a inexplicável fortuna amealhada pelo operário Luís Inácio Lula da Silva, descendentes, amigos e comparsas.

Oficialmente o presidente estaria levando apenas quinquilharia, algo em torno de 350m³, que inclui 355 mil correspondências, 9 mil fotos e vídeos, 8 mil quadros e peças de artesanato, 14 mil bilhetes e falam até de 287 mil emails (?).

A presidência vai pagar por essa mudança a bagatela de R$ 500 mil, incluindo embalagem e transporte Brasília – São Paulo, tecnicamente para compor o futuro acervo do Instituto Lula, que funcionará na capital paulista.

Por indiscrição da transportadora, descobriu-se no pacote está incluso um caminhão climatizado para levar a adega do presidente, com garrafas de vinho, uísque e outras bebidas e que o processo inclui embalagens especiais para transportar roupas e "miudezas em geral", além de quadros, tapetes, estátuas e "peças especiais em cristais".

Ninguém sabe se o presidente comprou do próprio bolso essas coisas todas; se ganhou de fãs, ou se simplesmente está levando do Palácio da Alvorada as baixelas, cristais e louças, como se fossem de sua propriedade.

Claro que de tudo que foi afanado nesses oito anos de governo, isso parece irrisório, mas não é. Vê-se que até na última hora o Presidente Lula sente-se muito à vontade em transformara bens públicos em privado.

Mais o pior de tudo mesmo, é o que o presidente está deixando para trás. Aquele lixo que sempre fica abandonado nos imóveis depois da mudança. Lula está deixando uma latente ameaça de tentar voltar em 2014, um estilo de governar que premia e perdoa os corruptos, uma dívida pública desmedida e uma inflação latente, com riscos de descontrole.

Mais o maior de todos os resíduos deixando por Lula será uma mala intragável conhecida por Dilma Rousseff.

Em tempo: comenta-se que a Granero reservou, para o dia da passagem da presidência, mais três carretas para conduzir o ego, a prepotência e imodéstia de Lula. Vão ser insuficientes.


CLÁSSICOS DOS QUADRINHOS: CHRIS BROWNE - Hagar, o horrível (032)

CLÁSSICOS DOS QUADRINHOS
CHRIS BROWNE - Hagar, o horrível
032


Veja as publicações anteriores de HAGAR


25 de dez de 2010

Animusic executa "Resonant Chamber" de Animusic.com

Animusic executa "Resonant Chamber"
de Animusic.com


”passiravideo”


INTERNET: Natal de Blogueiro

PERNAMBUCO
Natal do Blogueiro
Ficamos a imaginar que tipo de gente, vai acessar a internet, buscar esse blog para ver o que escrevemos nesse dia. Possivelmente será alguém que não tem nada melhor para fazer, e bota “nada melhor para fazer” nisso.

Charge: HENRY PAYNE – The Detroit News – Michigan (USA)

Postado por Toinho de Passira
Fontes: Wikipedia, Portal Espírita, Mundo Estanho , Wikilingue, Biblia Online

Durante todo o dia de ontem, véspera de Natal, passamos procurando algo interessante para fazer um post e desejar Feliz Natal aos leitores. Mas não havia nada há noticiar.

Blogueiro tem que ser criativo, engraçado e inteligente, pelo menos durante o tempo em que está redigindo a notícia. Tudo que não fomos ontem, nem estamos sendo hoje.

Ficamos a imaginar que tipo de gente, vai acessar a internet, buscar esse blog para ver o que escrevemos nesse dia. Possivelmente será alguém que não tem nada melhor para fazer, e bota “nada melhor para fazer” nisso.

Não queríamos falar de política. Imagina se vamos estragar o Natal, sacaneando nossos leitores, com o noticiário oriundo do Palácio Alvorada e da Esplanada dos Ministérios.

Resolvemos falar do nascimento de Jesus, que é a verdadeira motivação do Natal. Mas teríamos de decidir se seriamos críticos, lamentando a shoppinização da data, que há muito perdeu o cunho religioso cristão.

Se perguntarmos a qualquer criança o que é o Natal elas responderam que é época de ganhar presentes, falarão de peru, de Papai Noel, dos parentes embriagados e briguentos durante a ceia, mas poucas ou quase nenhuma mencionará Jesus.

Mas como blogueiro, fomos pesquisar o Natal e descobrimos o que já sabíamos de ouvi dizer: a comemoração do nascimento de Jesus, nesta data, foi uma invenção do Papa Júlio I, que decretou, por uma medida provisória, supomos, no ano 350, que o nascimento de Cristo deveria ser comemorado no dia 25 de Dezembro, aproveitando a data conhecida por se comemorar uma festa pagã em homenagem ao deus persa Mitra.

Esclarecedor é o Evangelho de Lucas (capitulo II):

Naqueles dias saiu um decreto da parte de César Augusto, para que todo o mundo fosse recenseado. Este primeiro recenseamento foi feito quando Quirinio era governador da Síria. E todos iam alistar-se, cada um à sua própria cidade.

Subiu também José, da Galiléia, da cidade de Nazaré, à cidade de Davi, chamada Belém, porque era da casa e família de Davi, a fim de alistar-se com Maria, sua esposa, que estava grávida.

Enquanto estavam ali, chegou o tempo em que ela havia de dar à luz, e teve a seu filho primogênito; envolveu-o em faixas e o deitou em uma manjedoura, porque não havia lugar para eles na estalagem
Por mais idiota que fosse César Augusto e seu recenseador, o senador e cônsul, Publio Sulpicio Quirinio, que pretendiam contar os judeus para cobrar impostos, não iriam fazer isso durante o rigoroso inverno palestino. Até porque exigiam dos recenseados o retorno as cidades onde haviam nascido, numa época de costumes nômades, o que motivou deslocamento de populações inteiras, em longas caminhadas, causando embaraços e transtornos, tal qual os que hoje ocorrem nos aeroportos durante o Natal.

Segundo os estudiosos esse evento ocorreu durante os meses de março a novembro, mas tudo é embaralhado com a confusão dos calendários da época, que eram revirados e mexidos pelos Imperadores, deixando tudo incerto e duvidoso.

Por exemplo, a maioria dos pesquisadores acredita que pelo calendário atual, Jesus não nasceu no ano zero da era cristã, o mais provável é que o Salvador tenha vindo ao mundo entre os anos 6 ou 7 de sua era.

Se contabilizarmos os cristão, chegaremos à conclusão que os que comemoram o Natal em 25 de dezembro, são minoria no mundo de hoje. Os judeus, os mulçumanos e os budistas, por exemplo, não comemoram o Natal, alguns por não acreditar que Jesus tenha sido o Messias, outros descreem até na existência da figura histórica de Jesus.

Deixando os debates de lado, desejamos aos nossos leitores, de qualquer credo, cor raça e opções de vida, que se esforcem para espalhar e viver a felicidade, não só durante essas festas, mas pelos tempos a fora. Essa é a verdadeira missão do seu humano no planeta.

Assim seja!

23 de dez de 2010

CARNAVAL 2011: G.R.E.S. Unidos de Gisele Bündchen

CARNAVAL 2011
G.R.E.S. Unidos de Gisele Bündchen
A nossa über model passa duas noites no Jockey Club de São Paulo gravando um comercial para a Pantene, que vai ser lançado durante o período carnavalesco. Divertiu-se a valer: tocou tamborim, sambou e até deu de mamar ao sortudo filhão, Benjamim

Foto: Paulo Ferreira/Divulgação-Pantene

Na passarela do samba a top model Gisele Bundchen!

Postado por Toinho de Passira
Fontes: O Dia, Revista Quem, Contigo, Te Contei

Gisele Bündchen caiu no samba na gravação da nova campanha da Pantene, realizada no Jockey Club de São Paulo. Com um vestido de paetês dourado, a top dançou ao lado das passistas durante duas noites.

“Adoro o carnaval! Além de ser uma festa incrível, cheia de energia, gosto de ver as pessoas exalando felicidade e alegria”, comentou a modelo nos bastidores.

Questionada sobre sua persença no desfile da Vila Isabel em 2011, Gisele faz suspense: “Claro que gostaria de vir para o carnaval ano que vem. Mas ainda não posso confirmar minha presença, pois isso depende de vários fatores, inclusive da conciliação das minhas agendas profissional e pessoal.”

Foto: Paulo Ferreira/Divulgação-Pantene

A escola de samba Unidos de Vila Isabel porém, confirmou a presença de Gisele no seu Carnaval 2011, no último carro alegórico, construído especialmente para ela.

Foto: Paulo Ferreira/Divulgação-Pantene

A presença de Gisele no desfile da Vila foi articulada pela Pantene, patrocinadora do enredo Mitos e Histórias Entrelaçadas pelos Fios de Cabelos, desenvolvido pela carnavalesca Rosa Magalhães. A agremiação do bairro de Noel Rosa será a penúltima escola a entrar na Marquês de Sapucaí no domingo de carnaval.

Foto: Paulo Ferreira/Divulgação-Pantene

MAMÃE EU QUERO MAMAR - Ficamos morrendo de inveja, de Benjamim, o filho da top que a acompanhava. Acreditem ela parou tudo e concedeu ao garotão uma amamentação caprichada. Perdoem-nos, mas diante desse detalhe da notícia, começamos a salivar.


Suruba na pocilga da presidente

DESGOVERNO DILMA
Suruba na pocilga da presidente
O deputado Pedro Novais, 80 anos, um barrão velho maranhense, convocado para ser Ministro do Turismo do Chiqueiro Ministerial de Dilma (na cota do bode velho Sarney) foi pego explicitamente cobrando do contribuinte as despesas de uma orgia, num motel de São Luis do Maranhão. O parlamentar já deu as explicações de praxe, publicou uma nota, retirou o comprovante e culpou um assessor por engano e a imprensa pela divulgação. Foi como colocar perfume francês no estrume, além de não disfarçar o odor, provocou náuseas.

Ilustração Jornal da Tarde

VELHO MACHO - Registre-se que Pedro Navais não deu entrada de nenhuma despesa relativa à compra de Viagra, pelo menos por enquanto

Postado por Toinho de Passira
Fontes: Estadão, O Imparcial, O Globo, TER - Maranhão, Veja Abril, Blog Estadão, Radar Online,

Gente experiente com escândalos e falcatruas como o Senador Renan Calheiros, José Sarney e Michel Temer, unidos ao presidente da Câmara, o deputado Marco Maia (PT-RS), tentam minimizar o escândalo envolvendo o futuro ministro do Turismo, Pedro Novais (PMDB-MA), 80 anos.

Segundo matéria do Jornal O Estado de São Paulo, publicada ontem, o deputado e futuro ministro, gastou R$ 2.156,00 numa orgia para 15 casais, no Motel Caribe, em São Luís, Maranhão e pediu e recebeu ressarcimento desta despesa, após ter anexado uma nota fiscal à prestação de contas, como custo da atividade parlamentar. (Todos os deputados recebem além do salário, R$ 32 mil mensais a título de "verba indenizatória" para arcar com despesas do mandato)

Assessorado por Renan Calheiros, o deputado publicou uma nota explicando a nota fiscal inconveniente, pagou do próprio bolso a orgia, negou que estivesse na “festa” e disse que nem sabe onde fica o Motel Caribe, na capital maranhense. Esperam com isso que a poeira baixe e o deputado tome posse com Dilma no próximo primeiro de janeiro.

IMAGEM:  Agência Estado

APAGANDO AS PROVAS - A despesa indenizada pela Câmara e flagrada pelo Estadão já foi retirada do Portal do Congresso. Se essa nota pudesse ser examinada pelo Tribunal de Contas, poderia ser reijeitda por superfaturamento, já que o aluguel da suíte custa R$ 392,00

Deve-se levar em conta, também, que o simples fato de alguém pedir uma nota fiscal de um bacanal e levar para casa, já ser um ato suspeito.

Para a cúpula do PMDB, porém, um escândalo de R$ 2.156,00 é um cisco irrelevante. Ninguém se preocupa em ver que um homem que não consegue administrar uma conta de despesa pessoal, acreditando-se que a nota entrou lá por engano, vai gerir um ministério com dotações bilionárias e mergulhado em uma onda de denúncias de desvios de verba de emendas parlamentares destinada a shows e eventos culturais.

Pergunta-se porque destinar um ministério que será um dos protagonistas na organização estrutural da Copa do Mundo 2014 e das Olimpíadas 2016, que ocorrerão no Brasil, a um cidadão tão primário e sem experiência no setor?

Foto: Francisco Campos/Agência Estado

FREQUENTADOR ASSÍDUO - Motel Caribe, onde o deputado é muito conhecido, segundo a gerente Sheila, entrevistada pelo Estadão. Segundo ela a conta alta, deve-se a praxe de se contabilizar as despesas acrecentando-se o número de casais (mais de 15, no caso)

A própria indicação de Pedro Novais, pelo PMDB para ocupar o Ministério do Turismo, é estranhíssima. O deputado, um político a moda antiga, não possuí celular nem assessor de imprensa, nunca atuou em nenhuma atividade ligada ao turismo, e não freqüenta a panelinha da cúpula do PMDB.

A explicação é que Sarney tinha direito a mais uma vaga no Ministério, além das de Minas e Energia entregue ao seu vassalo Edison Lobão, mas não queria colocar em evidência nenhum político maranhense que pudesse mais tarde ter alguma pretensão política que pudesse ameaçar a hegemonia da família Sarney.

Pedro Novais, surgiu como a solução. Devido à idade avançada, não seria uma ameaça futura, sua influencia no estado do Maranhão foi apenas suficiente para se eleger, ficou no antepenúltimo lugar na ordem de classificação entre os eleitos, para o próximo mandato, o sexto, na sua carreira e possivelmente o último. Ressalte-se que apesar de ser deputado pelo Maranhão Novaes reside no Rio de Janeiro.

Foto: Francisco Campos/Agência Estado

BACANAL DE LUXO - Detalhe da suíte Bahamas, do Motel Caribe, na rua da União, 16, Turu, São Luiz do Maranhão. Piscina, sauna, banheira e dancing, local digno para uma suruba parlamentar

Pedro Novais não é um maranhense pobre, na última eleição, declarou à Justiça Eleitoral um patrimônio de R$ 6,3 milhões, dos quais R$ 3,3 milhões depositados em conta corrente em três bancos diferentes. Bem que poderia ter pagado as despesas da suruba do próprio bolso. Mas ele tem mania de gastar a verba indenizatória com despesas de hospedagem: o jornal Estado de São Paulo apurou que nas contas apresentadas, Pedro Novais apresentou também gastos de R$ 22 mil em diárias no Hotel Emiliano, um dos mais luxuosos de São Paulo, desde setembro do ano passado. Só no mês corrente ele já gastou R$ 5,1 mil em gastos nesse hotel. Uma diária no Emiliano, R$ 1 mil.

Lauro Jardim, no seu Radar online também destaca que desde julho, o deputado gastou cerca de 2 000 reais da cota a que tem direito em hotéis em cidades maranhenses.

Lauro Jardim também registra que a deputada federal Cida Diogo (PT-RJ), que não se reelegeu, apresentou, durante este ano, dezenove notas fiscais do Palácio do Rey, motel na zona norte do Rio de Janeiro.

Pelo visto está na hora de se criar a verba Motel para os parlamentares, para evitar esses embaraços. Poderia se fazer licitação, tomadas de preços, evitando-se escândalos e superfaturamento.

A assessoria da Presidente Dilma até agora silenciou. Vão por a culpa na indicação do PMDB e esquecer. Afinal o pecado de Pedro Novais é minúsculo diante da expectativa de escandalos, corrupção e ladroagem que vem por aí, pela qualidade dos porquinhos ministros escolhidos pela futura presidente.

Fotomontagem Toinho de Passira

DOIS RECORDES - O Guinness, o livro dos recordes, deverá catalogar Pedro Novais, 80 anos, como o mais idoso cidadão a participar da maior suruba do planeta, envolvendo todos os contribuintes brasileiros: um feito imbatível.


22 de dez de 2010

BRASIL: Vaccarezza defende projeto sob encomenda da Monsanto

BRASIL
Vaccarezza defende projeto sob encomenda da Monsanto
O deputado Cândido Vaccarezza,líder do governo na Câmara, patrocina projeto de lei que libera o uso de espécie maldita de semente, genericamente modificada pela multinacional Monsanto,conhecidas pelo sugestivo nome de “terminator. Estranhamente a proposta assinada pelo deputado, que envolver interesses bilionários, foi redigida por uma advogada da empresa produtora. O parlamentar defende estar centrado apenas no interesse nacional.

Fotomontagem Toinho de Passira

MONSANTO MEN - Soa estranho, impróprio e suspeito o líder do governo, deputado Cândido Vaccarezza defender uma multinacional, com assessoria lobista, projeto que legaliza uma semente rejeitada em todo mundo, por órgãos do próprio governo e pelos movimentos sociais apoiados pelo Partido dos Trabalhadores

Postado por Toinho de Passira
Fontes: Congresso em Foco

Uma matéria de Renata Camargo, para o site Congresso em Foco, pos em evidência um projeto do líder do governo na Câmara, o deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), sobre sementes transgênicas, originalmente redigido pela advogada, Patrícia Fukuma, da empresa Monsanto.

A proposta libera o uso da polêmica tecnologia “terminator” no Brasil.

”Entidades ambientais e da agricultura familiar ouvidas pelo Congresso em Foco entendem que Vaccarezza fez lobby para a indústria de alimentos e multinacionais de transgênicos”.

A proposta revoga, da Lei de Biossegurança (Lei 11.105/2005), o artigo que proíbe a utilização, comercialização e outros usos das tecnologias genéticas de restrição do uso (Gurts, na sigla em inglês) no Brasil. Essa tecnologia é responsável por produzir plantas geneticamente modificadas com estruturas reprodutivas estéreis. A partir dessa tecnologia, são criadas sementes que só podem ser germinadas uma vez, pois as sementes originadas dessas plantas não têm capacidade de se reproduzir.

“Uma das Gurts é conhecida como terminator. Por ser considerada uma ameaça à diversidade de cultivos e à soberania alimentar desde 1998, a ONU, pela Convenção da Biodiversidade, recomenda aos países que não façam testes nem comercializem sementes com tecnologias genéticas de esterilização. Na convenção de 2006, o governo brasileiro decidiu manter moratória a essa tecnologia, compromisso que permanece atualmente.

Pelo risco que representa, no âmbito da Conversão sobre Biodiversidade Biológica, existe uma moratória internacional para que nenhum país plante essas sementes nem faça estufa em plantio experimental, muito menos, em plantio comercial.

Uma das jogadas dessa história é que as “terminators” aliada a uma surpreendente produtividade, foram também geneticamente modificadas, para que as sementes por elas produzidas, não germinem. Assim, a cada plantio o produtor tem que recorrer a Monsanto para obter novas sementes.

O líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza, nega que o projeto tenha sido elaborado com a participação da advogada da Monsanto.

Questionado pelo site Congresso em Foco, sobre a coautoria de Patrícia Fukuma, Vaccarezza afirmou inicialmente não saber quem é Patrícia e depois disse que não se recorda de ter tido nenhum contato com ela, mas que “pode até ser que a conheça”. “É possível que ela tenha tido conversa comigo. Mas não tem nenhuma relação”, afirmou o líder do governo.

A advogada Patrícia Fukuma confirma a participação na elaboração do projeto do líder do governo. Ao Congresso em Foco, a assessora jurídica da Monsanto afirmou que fez “uma revisão do projeto”.

Especialista em Relações de Consumo pela Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), Patrícia Fukuma (foto) é uma das referências no Brasil na área da biotecnologia. A advogada integra o Conselho de Informação sobre Biotecnologia (CIB), que além da Monsanto, tem como associados multinacionais como a Basf, Bayer, Cargill, Dupont e Arborgen. A advogada também tem em seu currículo os dez anos de experiência como gerente do departamento jurídico da Associação Brasileira da Indústria de Alimentos (ABIA).

A aprovação do projeto é vista com grande preocupação por parte do Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea). Em março deste ano, o conselho encaminhou à Presidência da República um pedido de intervenção para que o projeto fosse arquivado.

No documento, o presidente do Consea, Renato Maluf, afirma que a tecnologia terminator representa “graves ameaças” para a agricultura familiar e populações tradicionais, sendo ameaça também à “soberania e segurança alimentar e nutricional”.

Em resposta ao Consea, segundo a assessoria do conselho, a Presidência da República afirmou que o governo brasileiro reafirma sua posição como signatário da moratória àquelas sementes transgênicas. Em relação ao arquivamento do projeto, no entanto, não houve manifestação do Palácio do Planalto e a proposta segue tramitando no Congresso.

O projeto está na Comissão de Meio Ambiente da Câmara, pronto para ser votado. Neste ano, a proposta entrou na pauta de votações por três vezes, mas não chegou a ser apreciada. De acordo com o trâmite legislativo, o projeto de Vaccarezza precisa passar ainda pela Comissão de Ciência e Tecnologia e pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).


O projeto, como a semente terminator, busca germinar e proporcionar uma alegria bilionária a Monsanto e ao seu lobista Cândido Vaccarezza.


OPINIÃO: ''A gente nunca pode dizer não'' - Estado de São Paulo - Editorial

OPINIÃO
''A gente nunca pode dizer não''
"Num cenário de a Dilma fazer um governo bom, é evidente que ela vai à reeleição. Se houver dificuldades e ele (Lula) for a solução para a gente ter uma vitória, ele pode voltar." – Gilberto Carvalho, Chefe de Gabinete de Lula e futuro Ministro Secretário-geral da Presidência

Fotomontagem Toinho de Passira

REPARANDO BEM - No diploma que Dilma recebeu, do Superior Tribunal Eleitoral, havia um nome a mais

Estado de São Paulo– Editorial
Fonte: Estadão

Dilma Vana Rousseff é o nome que aparece no diploma emitido semana passada pela Justiça Eleitoral para certificar a sua eleição a presidente da República. Mas é como se o documento contivesse também, sobreposto, o nome de seu patrono Luiz Inácio Lula da Silva. Ninguém melhor do que ela há de saber que a fantástica popularidade do inventor de sua candidatura foi o que decidiu, muito mais do que qualquer outro fator ou soma de fatores, a sorte da sucessão.

Caso Dilma fosse acometida de um hipotético surto de amnésia, ou de um implausível acesso de soberba, lá estaria ele de prontidão para trazê-la de volta à realidade. Afinal, de própria voz ou por interposta pessoa, é o que já vem fazendo, embora até hoje a eleita não tenha perdido uma única oportunidade, nas suas manifestações públicas, de enaltecer o seu demiurgo. "Sei da responsabilidade de suceder a um governante da estatura do presidente Lula", disse ela, por exemplo, na breve fala da diplomação.

Sem contar os atos. Ele indicou expressamente ou aprovou a escolha de 12 dos 23 ministros de Dilma anunciados até o último fim de semana. Diante disso, o normal seria o presidente retribuir. Poderia dizer, talvez, que os seus muitos planos para o futuro excluem o regresso ao Planalto, tamanha a sua convicção de que a sucessora terminará o seu mandato com um saldo de realizações mais do que suficiente para credenciá-la a um segundo período de governo. Ou poderia simplesmente não responder a perguntas sobre o assunto. Não lhe faltariam palavras para driblá-las.

Em vez disso, sem a mais remota preocupação com a autoestima e a imagem política daquela a quem costuma se referir pelo carinhoso (ou, antes, condescendente) diminutivo Dilminha, Lula falou do cenário eleitoral de 2014 com uma insopitável naturalidade. Não foi um escorregão nem um gesto isolado. Domingo, o jornal O Globo publicou uma entrevista com o ainda chefe de gabinete do presidente e futuro secretário-geral da Presidência, Gilberto Carvalho, em que ele diz textualmente: "Num cenário de a Dilma fazer um governo bom, é evidente que ela vai à reeleição. Se houver dificuldades e ele (Lula) for a solução para a gente ter uma vitória, ele pode voltar."

A sintonia de Carvalho com o chefe pode ser avaliada pouco depois, quando a RedeTV! levou ao ar a figura do próprio Lula dizendo que "a gente nunca pode dizer não" (a uma recandidatura). Não pode, explicou, "porque eu sou vivo, sou presidente de honra de um partido, sou um político nato, construí uma relação política extraordinária". Muito vivo, apressou-se a moderar a assertiva de que, graças ao seu fabuloso patrimônio, ele sempre pode dizer sim, lembrando que "é muito difícil dar qualquer palpite agora".

Ainda assim, não resistiu a produzir de um mesmo fôlego a clássica emenda pior do que o soneto: "Vamos trabalhar para a Dilma fazer um bom governo e quando chegar a hora a gente vê o que vai acontecer." Esse Lula, que não se dá ao trabalho de manter as aparências para mostrar um simulacro de respeito pela afilhada, mas, longe disso, avisa que será o seu tutor no Planalto - e, conforme as circunstâncias, poderá desconvidá-la à reeleição - é o artigo original. A contrafação é o Lula que quer "tirar tudo da Presidência de dentro de mim" para "voltar a ser um cidadão mais próximo da normalidade possível".

Se lhe perguntassem quem garante que ele não dará o dito pelo não dito - e se ele fosse responder com a verdade sobre a vontade de poder que tem dentro de si -, só lhe restaria responder "La garantía soy yo". Porque, a julgar por seu comportamento desde as eleições, é pura lábia de vendedor de produtos pirateados ele prometer que ensinará "como um ex-presidente tem que se portar". Lula, que ensinou na campanha como um presidente não tem que se portar, já trata de preparar o terreno para 2014.

De outro modo não se explica por que, no ocaso de seu governo, mandou gastar R$ 20 milhões em peças publicitárias para 325 jornais, revistas e emissoras de rádio e TV, celebrando os seus feitos. Não será surpresa se ele ainda vier a ter um programa radiofônico semanal chamado Café com o ex-presidente.


*Acrescentamos subtítulo, foto e legenda ao texto original

21 de dez de 2010

Blogueiro que falar mal de Chávez estará encrencado

VENEZUELA
Blogueiro que falar mal de Chávez estará encrencado
Chávez continua cubanizando a Venezuela. Usando o parlamento sob suas rédeas, aprova seguidas leis, que lhe confere poderes, cada vez mais distanciados de um governo democrático. Ontem, aprovou a "Lei de Responsabilidade Social em Rádio, Televisão e Meios Eletrônicos", que manieta os meios de comunicações, tira o anonimato da internet e responsabiliza criminalmente aqueles que falarem coisas desagradáveis contra o governo e funcionários públicos.

Foto: El Nacional
SUBSERVIÊNCIA - O Congresso aprovando todas as vontades de Chavez

Postado por Toinho de Passira
Fontes: Folha Online, El Nacional, La Razon, Portal da Imprensa, Portal Terra, Prensa Libre

Segundo o jornal El Universal a Assembléia Nacional da Venezuela, dominada pelo governo Chávez aprovou na noite desta segunda-feira uma lei que estabelece a regulamentação da internet no país. Em 13 artigos, a lei estende à internet regras que se aplicam à TV e ao rádio, como controle de horário, conteúdos proibidos e parâmetros de responsabilidade. O texto proíbe inclusive o anonimato na rede mundial de computadores.

Apesar de o governo negar que a lei impede a liberdade de expressão, especialistas afirmam que a medida é uma censura semelhante à já existente em Cuba e na China. No domingo, Chávez defendeu a lei, afirmando que ela foi elaborada para proteger os cidadãos contra crimes virtuais.

Charge: BOZO - Jornal El Carabobeño (VE)
- Não estamos eliminando a internet aqui... ou censurando a internet. Estamos fazendo isso para nos proteger contra crimes, os cibercrimes, pela lei - disse o presidente.

A lei permite que o governo restrinja o acesso a sites se forem considerados como emissores de mensagens ou informação que incite violência contra o presidente (Chávez frequentemente acusa a oposição de planejar tentativas de assassinato contra ele) e prevê punição caso o provedor ou portal não restrinja, sem demora, o acesso a mensagens que incitem "o ódio" ou que "não reconheçam autoridades", entre outras.

Em 2007 o renomado professor Antonio Pasquali, conhecido pesquisador mundial de comunicações, destacou numa entrevista que Hugo Chávez marchava para controlar de vez a Internet depois de ter nacionalizado a principal companhia telefônica do país, a CANTV, o que segundo ele iria ampliar “o controle sobre as conversações, transmissões de dados e capacidade de escuta clandestina do governo”.

A nova Lei de Responsabilidade Social em Rádio, Televisão e Meios Eletrônicos dá ao governo um poder absoluto sobre as emissoras de rádio e TV. Amplia, por exemplo, os valores das multas, que pode chegar a "10% da renda bruta do ano anterior", além da "suspensão do serviço por 72 horas contínuas". Para o caso de reincidência, a lei estabelece o cancelamento definitivo da licença.

Lembrar que na sexta-feira (17) o congresso venezuelano a chamada Lei Habilitante que dá ao presidente Hugo Chávez poderes para governar por decreto durante 18 meses.

A partir de 5 de janeiro, a bancada chavista não contará mais com a maioria absoluta que lhe permitiu, durante cinco anos, aprovarem com facilidade todas as reformas aplicadas neste período.

No ano que vem, o governo continuará contando com a maioria das 165 cadeiras no Congresso, porém, não poderá aprovar leis orgânicas sem o aval de parte dos 65 deputados opositores, eleitos em setembro.

Por essa razão o Parlamento passou a correr nesta semana para aprovar um pacote de leis orgânicas consideradas essenciais para o projeto da revolução bolivariana.

Foto:

O jornal venezuelano “La Razón” ilustrou a primeira página com uma foto de Adolfo Hitler falando no parlamento alemão, quando foi aprovada, em 1993, a chamada “Ermächtigungsgesetz” a forma alemã de se dizer “Lei habilitante" que permite ao governante poder de atuar por decreto, sem passar pelo crivo do poder legislativo, tal qual a concedida ao presidente Hugo Chávez, por 18 meses. Historicamente registrou-se que com esse mecanismo Adolf Hitler deu início à construção da ditadura nazista na Alemanha.